Cidadeverde.com

Jovem espancado diz ter sido alvo de racismo por usar tênis caro

  • racismo-dom-expedito-04.jpg Reprodução/TV Cidade Verde
  • racismo-dom-expedito-03.jpg Reprodução/TV Cidade Verde
  • racismo-dom-expedito-02.jpg Reprodução/TV Cidade Verde
  • racismo-dom-expedito-01.jpg Reprodução/TV Cidade Verde

O eletriscista Mateus Rodrigues de Sousa denunciou ter sido vítima de racismo em Dom Expedito Lopes, no Sul do Piauí. Além de ter sido agredido fisicamente, ele alega que foi ofendido porque não poderia usar  um parte de tênis caro por ser negro. 

O caso aconteceu no povoado Buriti Grande, em Dom Expedito Lopes, na última terça-feira (4), e registrado na delegacia regional de Picos. Mateus afirma que voltava da casa de amigos quando encontrou com um vizinho. Depois de alguns minutos de conversa, os ataques teriam começado. 

"Chegou uma hora que ele começou a falar que eu tava me mostrando, porque eu tava amostrado. Ele disse que eu não podia estar me mostrando porque eu era preto, não podia estar usando um tênis daqueles porque eu era preto. Acho que ele acha que eu não posso usar roupa de marca porque eu sou preto", disse o eletricista.

A agressão verbal virou agressão física. Entre chutes e socos, Mateus de Sousa ficou com o nariz quebrado e ferimento no olho esquerdo. A polícia aguarda o exame de corpo de delito para iniciar as investigações. 

O jovem ainda disse que conseguiu fugir. Foi quando ouviu mais agressões. "Preto safado, vagabundo safado, se amanhã alguém vier na minha casa tu vai ver o que vai acontecer contigo", teria dito o agressor, que não foi localizado pela reportagem da TV Cidade Verde.

reportagem de Jota Pereira (TV Cidade Verde - correspondente em Picos)
Fábio Lima (da Redação)
redacao@cidadeverde.com