Cidadeverde.com

Profissionais de Picos participam de especialização do Sírio Libanês

Profissionais de saúde de Picos participaram, na manhã desta terça-feira (28), no auditório da Universidade Federal do Piauí (UFPI), da aula inaugural dos cursos de especialização ofertados pelo Instituto de Ensino e Pesquisa (IEP) do Hospital Sírio Libanês, uma das mais renomadas e reconhecidas instituições de saúde do Brasil.

Os projetos se constituem em estratégia para o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS) e integram o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (Proadi).

Além dos profissionais, participaram também da aula inaugural o prefeito Padre Walmir Lima; a secretária de Saúde, Socorro Carvalho; a gestora de aprendizagem do Instituto Sírio Libanês, Rosa Maria Bueno; a secretária de Saúde de Oeiras, Auridene Moreira; o presidente do Conselho de Saúde de Picos, Júlio Araújo e a vice-presidente da UFPI de Picos, Maria do Socorro Meireles.

Os cursos que serão oferecidos, são: Regulação e Saúde; Emergência e Saúde Pública; Vigilância em Saúde; Gestão da Clínica e Preceptoria.  18 profissionais da cidade estão participando dos cursos.

A gestora de aprendizagem do Instituo Sírio Libanês, Rosa Maria Bueno, informou que 118 municípios estão participando dos cursos. Ela afirmou ainda que a especialização tem um foco diferenciado. “O nosso objetivo é a intervenção na realidade local. Enquanto as pessoas estão se especializando, ao mesmo tempo estão aplicando o seu conhecimento imediatamente no seu processo de trabalho de cada local que eles representam”, explicou.

O prefeito Padre Walmir Lima destacou a importância dos cursos. Segundo ele, não basta o conhecimento técnico e a estrutura para trabalhar na saúde pública, mas também é necessário a boa vontade, a excelência no trabalho e o amor no que faz. “Nós vamos estar trabalhando e procurar estar melhorando nesses pontos para melhorar ainda mais a saúde pública de Picos”, disse.

O assessor técnico da Secretaria de Saúde de Picos, Eduardo Carvalho, destacou que é importante os profissionais estarem participando dos cursos, uma vez que vão se aperfeiçoar e aplicar na prática profissional. “Os cuidados clínicos, a assistência as pessoas e a gestão de saúde do município se fortaleça e aconteça da melhor forma possível”, frisou.

Os cursos vão até dezembro e vão culminar com a elaboração de um projeto aplicativo dos profissionais em seus locais de trabalho.

 

Fonte: Ascom
cidades@cidadeverde.com