Cidadeverde.com

Coordenadora cobra dos picoenses combate à violência contra a mulher

A Coordenadoria dos Direitos da Mulher está convocando a sociedade picoense para participar junto ao órgão no combate à violência conta a mulher. Para a coordenadora do órgão, Maria José do Nascimento, Nega Mazé,

“nosso papel é combater qualquer tipo de violência contra a mulher em Picos. Porém, é preciso que a população local venha nos ajudar de qualquer forma, denunciando, comunicando qualquer forma de ato violento ao sexo feminino”, solicita.

Nega Mazé esclarece ainda que a participação da comunidade local no combate à violência contra o sexo feminino pode ocorrer por meio de ferramentas de comunicação as quais são promovidas pela coordenadoria junto ao público, quais sejam denúncias anônimas por telefone ou mesmo presencialmente, além de aplicativos específicos, uma vez que alguma espécie de violência aconteça.

“À medida que a população participa e nos ajuda, o crime contra a mulher sofre suas perdas. Queremos que todos participem, seja por telefone, denúncia anônima, etc. O que importa é que nos façam tomar conhecimento dos fatos, e principalmente a Polícia Militar, que é quem toma as decisões iniciais”, comenta.

A manutenção do anonimato é garantia permanente por parte de órgãos como a própria Coordenadoria dos Direitos da Mulher, Delegacia Especializada da Mulher e a Polícia Militar no trato com denúncias que chegam ao conhecimento de tais órgãos representativos.

As ferramentas que podem ser utilizadas no enfrentamento à violência contra a mulher os quais são   disponibilizados pelos órgãos referidos, são os aplicativos Salva Maria e o Grupo de Apoio à Mulher Vítima de Violência (GAMVV), por meio do telefone 89 9 9987-7530, e sobretudo, a Polícia Militar com o seu institucional 190.

Importa destacar ainda que projetos como GANVV e Salve Maria, além da Delegacia Especializada da Mulher, ambos de mesma natureza, remetem seu poderio governamental ao enfrentamento à violência contra mulher, onde os aportes necessários à sua gestão, advém essencialmente da administração pública na sua pronta eficácia. As inciativas citadas são parcerias entre Estado e município picoense.

Fonte: Ascom