Cidadeverde.com

Garçom que relatou morte de ex-companheira se entrega

(Foto: Divulgação)

 

O garçom Antonio José da Silva, que relatou em áudio o assassinato da ex-companheira a pauladas na cidade de Picos, no interior do estado, se apresentou na sede da delegacia acompanhado por um advogado na noite desta segunda-feira (11). Mesmo expirado o prazo do flagrante, o suspeito ficou preso, pois a Justiça já havia expedido um mandado de prisão. 

"Logo após o crime, a polícia fez algumas campanas, mas não foi possível encontrá-lo. No áudio que circulou pelas redes sociais, ele dizia que não podia ser preso antes de completar o período de 24 horas do flagrante. Acreditamos que deixou passar esse prazo para se apresentar, imaginando que não seria preso. Mas a Polícia Civil foi célere e quando ele se apresentou, acabou ficando preso em cumprimento a mandado judicial", explica o delegado Marcelo Leal, gerente de polícia do interior.

De acordo com delegado, o suspeito será indiciado por homicídio qualificado pelo feminicídio. 

Francisca Gorete foi agredida a pauladas até a morte em frente a um colégio na cidade, na segunda-feira de Carnaval. No áudio que circulou nas redes sociais, o investigado confessou que matou a ex-companheira após provocações e empurrões da vítima. 

Com a morte de Gorete, o número de feminicídios no Piauí em 2019 chegou a oito. 

 

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com