Cidadeverde.com

Em Pedro II, J.J. Jackson avalia: "blues do Brasil tem mais ginga"

  • IMG_6231.jpg Rayldo Pereira \ Cidadeverde.com
  • IMG_6225.jpg Rayldo Pereira \ Cidadeverde.com
  • IMG_6206.jpg Rayldo Pereira \ Cidadeverde.com
  • IMG_6202.jpg Rayldo Pereira \ Cidadeverde.com
  • IMG_6199.jpg Rayldo Pereira \ Cidadeverde.com
  • IMG_6196.jpg Rayldo Pereira \ Cidadeverde.com
  • IMG_6194.jpg Rayldo Pereira \ Cidadeverde.com
  • IMG_6192.jpg Rayldo Pereira \ Cidadeverde.com
  • IMG_6191.jpg Rayldo Pereira \ Cidadeverde.com
  • IMG_6185.jpg Rayldo Pereira \ Cidadeverde.com
  • IMG_6184.jpg Rayldo Pereira \ Cidadeverde.com
  • IMG_6181.jpg Rayldo Pereira \ Cidadeverde.com
  • IMG_6180.jpg Rayldo Pereira \ Cidadeverde.com
  • IMG_6174.jpg Rayldo Pereira \ Cidadeverde.com
  • IMG_6171.jpg Rayldo Pereira \ Cidadeverde.com
  • IMG_6165.jpg Rayldo Pereira \ Cidadeverde.com
  • IMG_6164.jpg Rayldo Pereira \ Cidadeverde.com
  • IMG_6162.jpg Rayldo Pereira \ Cidadeverde.com
  • IMG_6152.jpg Rayldo Pereira \ Cidadeverde.com
  • IMG_6149.jpg Rayldo Pereira \ Cidadeverde.com
  • IMG_6146.jpg Rayldo Pereira \ Cidadeverde.com
  • IMG_6142.jpg Rayldo Pereira \ Cidadeverde.com
  • IMG_6139.jpg Rayldo Pereira \ Cidadeverde.com

"O blues do Brasil tem mais ginga", garantiu o bluesman J. J. Jackson. Americano radicado no Brasil, o cantor foi atração da noite deste sábado (6) do Festival de Inverno de Pedro II. Do Palco, J.J., comandou uma multidão que assim como ele, dançava freneticamente a cada nova canção.

Não era para menos, já que como o próprio cantor admite, muito da sua presença de palco é inspirada em reis como B.B.King e Jimi Hendrix, de quem foi colega de escola e com quem teve uma banda.

"Foi um privilégio tocar no mesmo palco dessas pessoas e quando eu escutei eles tocando ficava calado, vendo tudo o que estavam fazendo, o jeito que eles falavam com o público e tudo isso é o que uso para inspirar a plateia", explicou.

Foto: Rayldo Pereira \ Cidadeverde.com

Em Pedro II, o cantor americano conseguiu levantar a multidão que respondia aos gritos cada hit de seu show que surpreendeu pela animação. Entre os clássicos, J.J. Jackson incluiu o português de Tim Maia em seu show.

O músico falou ainda sobre suas referências no Brasil e como ele formou banda com um músico de 15 anos que conheceu em um show. "Aqui no Brasil há muitos que representam o blues muito bem como Flávio Guimarães, Igor Prado e Iuri Prado, que tive o prazer de vê-los tocando blues e gostei tanto dos dois que pedi para a mãe deles que os deixassem viajar comigo. Ela me deu permissão de levar o Igor como guitarrista, mas nada mais do que isso", comentou o cantor.

J.J. abriu o show de Jorge Ben Jor na terceira noite de festival.