Cidadeverde.com

Caravana da Rabeca percorre o Piauí com espetáculo natalino

A 4ª Caravana da Rabeca começa na próxima sexta-feira (18), e percorrerá 15 cidades do Piauí unindo o som rústico das rabecas com a dança e o teatro. A Orquestra de Rabecas de Bom Jesus se apresenta juntamente com as companhias de dança e teatro da cidade, resultado de oficinas permanentes com alunos de escolas públicas. A caravana parte da cidade de Currais, região sul do Estado, e desembarca em Teresina, no dia 1º de janeiro.
 
Em sua 4ª edição, a Caravana da Rabeca busca difundir o instrumento e proporcionar arte em todo o Piauí. Ao todo serão cerca de 22 alunos apresentando o espetáculo “O sonho de Clarinha e Joca”, uma adaptação feita para agregar o som da rabeca ao teatro e à dança. A apresentação passará pelas cidades de Currais, Santa Luz, Cristino Castro, Palmeiras do Piauí, Bom Jesus, Redenção do Gurgueia, Curimatá, Parnaguá, Corrente, Gilbués, São João do Piauí, Caracol, Bertolínea, Picos e Teresina.
 
“Nós fizemos uma adaptação do espetáculo e a trilha sonora é composta somente por músicas natalinas. Os alunos que se apresentam participam das oficinas de rabeca, dança e teatro, e a maioria deles atuam nas três áreas”, conta a professora de dança e coreógrafa, Bete Batally.
 
“O sonho de Clarinha e Joca” é um diálogo entre duas crianças que, de uma maneira muito natural, versa sobre o que cada uma entende sobre o que é o natal e o seu significado. A partir desse ponto de vista os dois travam um grande diálogo com o objetivo de entender o que é realmente comemorado nesta época do ano. O espetáculo vai percorrer o Piauí de 18 de dezembro a 1º de janeiro com a presença de um Papai Noel.
 
Os jovens que participam da caravana são alunos das oficinas de rabeca, teatro e dança, que acontecem desde o início do ano, em Bom Jesus. Na cidade já existe a primeira orquestra de rabecas do Brasil e os jovens, além de tocar, também fabricam o instrumento. A Secretaria Estadual de Cultura pretende ampliar o número de jovens atendidos, bem como a criação de escolas em outras regiões, promovendo a disseminação da cultura e a preservação das riquezas do Estado.
 
“Com o apoio às escolas de rabecas, em Bom Jesus, de sanfonas, em São Raimundo Nonato, e de bandolins, em Oeiras, vamos fomentar a cultura e ajudar a preservar as riquezas presentes nessa região. O Piauí já tem a primeira orquestra de rabecas do Brasil e vamos ampliar projetos como esse em outras cidades”, afirma o secretário estadual de Cultura, Fábio Novo.
 
A recente Orquestra de Rabecas fez sua primeira apresentação ao público no festival que homenageia o instrumento tocado a mais de 300 anos em Bom Jesus. O 8º Festival de Rabecas, realizado em setembro, além de fazer um intercâmbio cultural, unindo rabequeiros de diferentes regiões do Brasil, também foi a oportunidade de mostrar o resultado de oficinas realizadas na cidade.