Cidadeverde.com

Jingles de presidenciáveis têm referências que vão do hino nacional a temas gospel

Uma das apostas das campanhas eleitorais para atrair o eleitor, os jingles da maioria dos presidenciáveis têm uma coisa em comum: as composições foram feitas ao ritmo de forró, xote e baião.

Apesar disso, cada música carrega particularidades de cada candidato, como referências ao hino nacional, moda de viola, sofrência e temas gospel.

 

Segundo marqueteiros e músicos ouvidos pelo GLOBO, a utilização de ritmos nordestinos tem o objetivo de se aproximar do eleitorado órfão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso em Curitiba e com requisitos para ser enquadrado na Lei Ficha Limpa.

Os presidenciáveis Jair Bolsonaro (PSL), Henrique Meirelles (MDB), e o próprio Lula já apresentaram jingles inspirados no arrasta pé. Já Geraldo Alckmin (PSDB) e Ciro Gomes (PDT) levaram grupos de forró e de repentistas no lançamento das suas candidaturas.

Segundo músicos ouvidos pelo GLOBO, esses ritmos têm apelo emocional, assimilação fácil e fazem referência à trajetória da maioria dos brasileiros.

Já as referências a outros ritmos são necessárias para reforçar algumas características dos candidatos, como nacionalismo, apelo popular, local de nascimento.

Embora não tenha lançado oficialmente um jingle, a campanha de Ciro Gomes deve se valer de temas ligados à sua terra natal, o Ceará. Marina Silva (Rede) ainda não lançou uma música de campanha.

via O Globo