Cidadeverde.com

Saiba tudo sobre a exposição "Cazuza Mostra Sua Cara" em São Paulo

Um post que nasceu feliz, agora não é mais. É só saudade. A diagramação da coluna mudou, meu texto mudou... tudo mudou. Não há mais museu, não há mais o que ver. Um dia triste e de memórias para o Playlist.
 
 
Voltei para São Paulo e dessa vez vou te levar em uma viagem incrível pela história de um dos maiores cantores e compositores do Brasil, Cazuza. Fotos, músicas, vídeos e muita interatividade compõem a exposição Cazuza Mostra Sua Cara no Museu da Língua Portuguesa, que você confere a partir de agora!
 
 
Essa frase que você vê ao topo, está acima da porta de entrada na exposição. É um verdadeiro convite a embarcarmos num passeio musical e histórico. Cazuza foi uma artista que marcou época não só pelas grandes performances, mas pelas suas letras em tom de protesto e criatividade infinita, tudo isso está ao nosso alcance durante a visita. No primeiro espaço conferimos em um telão uma explanação sobre o contexto histórico que se encontrava o país na época em que Cazuza se consolidou no meio artístico Transformações políticas e culturais.
 
Ao ultrapassar o convite de Cazuza, entramos em um verdadeiro túnel de luzes e som, onde painéis de led acompanham o ritmo de trechos mixados de músicas do Cazuza. É surreal, uma mistura de boate psicodélica e até um pouco atordoador. Muitas cores luzes e tudo sincronizado com as músicas. Um lugar lindo e definitivamente proibido para os colegas que tem labirintite! rsrsrs
 
CliqueAQUIpara ver este espaço em vídeo
 
 
Recortes temporais
 
Depois de um passeio alucinante por esse túnel de luz e som, é hora de voltar no tempo. Através de recortes temporais, este novo espaço traz a foto de Cazuza em diferentes épocas, desde a infância até a idade adulta, com vídeos que mostram o contexto histórico da época. Conquistas na política, manifestações, notícias de jornal, tudo.
 
 
 
Depoimentos
 
Saindo desta sala é hora de sentar e assistir alguns depoimentos de pesquisadores, especialistas, famosos e mais pessoas de destaque que falam sobre a juventude da época, Cazuza imerso no contexto histórico e depoimentos sobre a intimidade do artista. Cantores como Marina Lima e Lobão, aparecem nas telas posicionadas lado a lado que apresentam os vídeos aleatoriamente.
 
 
 
 
 
 
 
ALÔ??
 
Sem dúvidas este é um dos momentos mais bacanas da visita. Ao final de um corredor amarelo um telefone "BERRA" insistentemente. Um adesivo com o nome Cazuza, indica a surpresa que você tem ao atender. "CARALHOOOOOOOO, O SHOW FOI DO CARAAALHOOOOOOOO", grita Cazuza ao seu ouvido. É uma sensação estranha, mas é divertido ouvi-lo descrever como foi o show é realmente como se ele tivesse te ligado para contar tudo.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Depois de atender o telefonema do além, entramos em uma sala escura onde um microfone iluminado ao centro é um convite para qualquer visitante cantar as músicas de Cazuza como se estivesse em um show. Eu não resisti e fui até lá. O telão é gigante e não dá pra perder a letra, só diversão! Olha um trechinho do show:
 

 
 
 
 
 
 
 
 
Letras
 
Depois de dar uma palhinha, podemos conferir uma análise detalhada de algumas letras do artista.. Em uma tela interativa você pode saber sobre a rima, métrica e toda a estrutura que compõe a letra. Ao fim é possível ouvir a composição gravada, como é o exemplo de Malandragem, famosa na voz de Cássia Eller.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Composições
 
Composições famosos como Mostra Sua Cara, que dá nome a exposição, aparecem aqui escritas com a letra do próprio Cazuza. Ao passar a mão por cima dos livros espalhados pela sala, um vídeo é liberado sobre a letra e é possível assistir entrevistas do Cazuza sobre sexo, política e vários outros temas.
 
 
 
Protestos
 
Cazuza teve suas composições repletas de protestos ao sistema imposto na época e eles também estão presentes na exposição. No corredor de saída, faixas com trechos de músicas e vários objetos do cantor mostram um pouco do seu estilo e personalidade. Tudo está exposto em janelinhas de madeira que os próprios visitantes podem abrir e se encantar. Meu sorriso foi enorme já que o tênis do Cazuza é igual o meu! haha
 
 
 
Quase esqueci de um dos detalhes mais divertidos da exposição. Você vai tranquilamente ao banheiro, ao entrar a suspresa... vídeos de shows e uma iluminação especial no BANHEIRO da exposição dão um ar mais bacana para o espaço. Muito bacana!!
 
 
No fim você ainda leva pra casa uma foto sua, com uma frase de Cazuza estampada no rosto, ou na "cara", como diria o cantor. Todos os dias novas fotos são impressas e a sua pode ser escolhida para fazer parte da exposição. Então, fica o recado, se alguém estiver lá e ver minha fotinha dando sopa, me avise! ahhaah
 
 
 
E aí se animou???? Para conhecer os detalhes e viver todas essas experiências é só ir até o Museu da Língua Portuguesa, que fica na Estação da Luz em São Paulo. A exposição fica em cartaz até dia 23 de fevereiro e o ingresso é só R$ 6 inteira. O museu não abre as segundas e aos sábados todo mundo entra de graça, é imperdível!! 
 
 
 
 

Miley Cyrus rouba a cena no novo clipe de Will. I. Am


Will.I.Am. o mestre das pistas está de volta. Depois de várias parcerias de sucesso foi a vez de Miley Cyrus emplacar mais um hit. A loira fez participação no clipe de Feelin' Myself, lançado hoje no canal do artista. Assista:


Miley aparece do início ao fim do clipe, que tem muitas pitadas futuristas, bem características do rapper. A garota chega a passar quase mais tempo no clipe que ele, mas quem se importa... a Miley está demais!


Até na letra da música ela foi citada:

I tour the whole word like a dirty pirate. To give my whole club some Miley Cyrus

Que em português fala:

Viajei pelo mundo todo como um pirata sujo, para dar ao mundo inteiro um pouco de Miley Cyrus

Estão também no clipe os rappers French Montana e Wiz Khalifa, mas quem rouba a cena mesmo é a Miley. "Meu lugar é o clube", garante a cantora em seu rap!



- Não sou um crítico musical, escrevo apenas MINHAS impressões e experiências pessoais sobre tudo, qualquer reclamação ou sugestão é só me dar o toque - vou adorar - rayldopereira@cidadeverde.com

Conheça o talento e a personalidade da ruivinha piauiense Cami Rabêlo


Filha de um dos músicos mais importantes do Piauí, Alexandre Naka, a ruivinha Camila Rabêlo, ou simplesmente Cami, como é conhecida, está se mostrando como um dos nomes mais promissores da música em nosso Estado. Meiga e criativa, a garota já mostrou que tem talento de sobra e conquistou fãs, mesmo tendo feito um único show totalmente seu, com a sua cara.

Desde os 12 anos, quando começou a se interessar pela música, Cami Rabêlo não largou mais a paixão, hoje com 20, ela contou em uma entrevista exclusiva para o Playlist que está com muita disposição e ideias que veremos concretas em 2014.

Fotos: Natália Hisse

Capricorniana e decidida, a piauiense afirmou que a principal característica que possui é sua força. "Quando quero eu consigo. Custe o que custar. Quando realmente me direciono de corpo e alma para algo, eu alcanço. Mas dizem que capricornianos são frios, eu sou muito sensível", deixou claro a cantora.

Vamos conferir tudo que rolou nessa super entrevista e mais! Vamos saber o que a Cami escuta no seu dia-a-dia, seu gosto e suas referências!

Boa diversão!

Playlist: Com quantos anos você começou a tocar??

Cami: Eu Sempre tive vontade de tocar. Achava muito bonito ver meu pai e meu irmão tocando violão. Também achava o máximo quando os amigos se reuniam pra fazer rodinha de violão, dividir experiências musicais e cantar tantos artistas bacanas, de várias gerações. Aos 12 foi que eu realmente comecei a me interessar, de maneira mais séria e pegar um violão, ir tocando aos pouquinhos, descobrindo as sonoridades. Foi nessa época também que surgiu uma das minhas primeiras composições, que se chama “De Louça”.

Ouça:

Playlist: Como você descobriu que tinha essa vocação?



Cami: Na verdade não descobri que tinha. Eu ia por aí, cantando e tocando por onde andava, casas de amigo, noite, canja em barzinho depois dos amigos quase me obrigarem a subir no palco (risos). Até que um dia começaram a me pedir pra fazer shows, pra gravar as músicas, e em 2011 surgiu o convite para participar do festival “Lança Piau” , onde interpretei 4 músicas minhas e foi bem emocionante.







Foi o primeiro show realmente meu e com a minha cara, onde expressei a menina que se sentia protegida na casa da avó (desde a música até o cenário, onde usei uma das poltronas da casa, um cabide antigo com vários coraçoezinhos pendurados, máquina de escrever), a mulher que sofreu por relacionamentos amorosos ( Na música Tua Sorte), e principalmente a insegurança de mostrar pra tanta gente quem realmente eu sou, pois nas minhas músicas, você consegue saber a minha história , são completamente autobiográficas.





Playlist: E os seus pais curtiram?

Cami: A minha mãe sim. Ela me apóia em tudo que eu escolher. O importante é que eu seja feliz, sabe? Pra ela não importa quanto tempo essa busca demore.

O meu pai não curtiu muito, acho que pelo fato de música ser uma carreira difícil, pela experiência dele como músico e também por não desejar que eu faça escolhas erradas.


Playlist: Sobre o seu trabalho... quais as suas referências?

Cami: É uma mistura bem difícil de dizer, mas minhas maiores paixões musicais são The Beatles e Clube da Esquina. São as músicas que fazem meu coração bater mais forte, realmente.


Playlist: Suas experiências pessoais servem de inspiração?

Cami: Sim. Eu costumo dizer que eu sou a minha música. Quem não gostar da minha música, provavelmente não gostará de mim. As letras falam de mim , da minha vida.

Playlist: Porquê depois de se lançar no mundo musical em Teresina, você ficou mais quietinha?? (essa é pra matar a curiosidade)

Cami: Eu fiquei quietinha pra que eu pudesse me encontrar realmente. Entender realmente quem é a Cami. A noite as vezes te seduz aqui e ali... se você não tiver a cabeça boa você cai nas conversas que a noite te proporciona. Eu achei que não tinha maturidade suficiente na época. Venho nesse processo de me conhecer melhor e me sentir mais segura e preparada pra voltar aos palcos, quem sabe.



Playlist: O que você acha de quem te compara com a Malu Magalhães ou a Clarice Falcão??

Cami: (Risos) Olha, eu adoro a Clarice. Acho ela meiga e fofa e também cheia de humor. Não me incomodo. Eu me incomodava horrores quando me comparavam a Mallu, mas hoje vejo que talvez tenha tido algum sentido. Não sei se pelo tipo: Garota novinha com um violão e composições próprias, começando a descobrir a vida musical. Se pela certa timidez e inexperiência que eu tinha na época em palco. Mas confesso que eu ficava danada de raiva, pois as críticas a Mallu no início da carreira dela eram muitas. Era meio estranho pra mim ser comparada a alguém que era tão criticada.

Hoje vejo que a Mallu soube segurar a peteca, procurou melhorar bastante na maneira que se porta em palco, nas coisas que diz em entrevistas. Acho bacana isso... as críticas por mais que possam doer, também podem te levar pra frente e a ser melhor naquilo que nos propomos a fazer. Esse é o principal objetivo nessa vida, né?


Playlist: O que seus ouvintes, que já são muitos, podem esperar de você em 2014??

Cami: Bom , eu pensei muito e decidi ir embora com o circo! BRINCADEIRA GENTE!
Muita coisa mudou. As músicas que eu andei compondo tem muita diferença das de antigamente, daquela menina descobrindo a vida. Se eu chegar a lançar algo, misturando as duas fases da Cami seria bem interessante. Seria um trabalho crescente, começando na menininha de 12 anos que compôs “De louça” e indo até a garota de 20 anos que compôs uma música falando do que é se ver no outro e se chama “Quem são os meus espelhos?”


Não é a toa que Cami conquistou tanto, não é?? Podemos esperar muitas novidades dessa linda em 2014!! Fique aí com as sugestões que esta moça de louça escuta no seu dia-a-dia e que podem te embalar nessa super semana que começa! <333

      


        


        





- Não sou um crítico musical, escrevo apenas MINHAS impressões e experiências pessoais sobre tudo, qualquer reclamação ou sugestão é só me dar o toque - vou adorar - rayldopereira@cidadeverde.com

Caetano Veloso e Marisa Monte cantam "Cajuína" juntos pela 1ª vez no Circo Voador


Caetano Veloso e Marisa Monte emocionaram o Rio de Janeiro cantando "Cajuína", juntos pela primeira vez. Os dois dividiram o palco do Circo Voador, para encerrar o show beneficente que arrecadou fundos para a campanha Somos Todos Amarildo, na última quarta-feira.


Encontrei em minhas buscas, este vídeo lindo desses dois ícones da música popular brasileira, interpretando a canção Cajuína. Não sou piauiense, mas como morador desse Estado lindo, sei que essa música é tida quase como um hino dos piauienses, em especial os da capital Teresina, já que a Cajuína é uma bebida típica daqui!

Foto: Vinícius Pereira

O jornal O Globo de ontem destacou a fala de Marisa:

— Vamos deixar registrado para a posteridade esse momento onde a gente incorpora o Amarildo e graças a isso consegue transformar tantas coisas. É assim que a gente consegue mudar esse país, através da união e da mobilização das pessoas. A gente está aqui celebrando isso hoje —



A apresentação é histórica já que os dois nunca tinham feito um show juntos. Para os colegas de outros estados que não conhecem a bebida típica a Cajuínanão tem álcool, é clarificada e esterilizada, preparada a partir do suco de caju. Ela é apreciada não só aqui, mas em vários estados do Brasil pelo seu sabor bem característico. Cajuína é um vício apaixonante e uma delícia!



Saiba o que é o projeto Somos Todos Amarildo encabeçado por Marisa Monte e outros artistas:

Nós, músicos, artistas plásticos, empresários, juristas e cariocas de diversas áreas, nos organizamos para cobrar rapidez na solução do caso Amarildo, para levantar fundos para ajudar no recomeço de sua família e também na assistência a outras centenas de famílias que passam por situações semelhantes. São muitos os desaparecidos da nossa democracia, Amarildo não é o único caso.
 
A renda de toda nossa iniciativa será direcionada ao IDDH, Instituto dos Defensores dos Direitos Humanos, para viabilizar um projeto completo que pretende traçar um perfil dos desaparecidos na região metropolitana do Rio de Janeiro, preservar a memória dos desaparecidos como forma de luta por um segurança pública centrada na defesa da dignidade humana, bem como dar suporte jurídico e psicossocial aos familiares das vítimas. Iremos também levantar fundos para o recomeço da família do Amarildo.




- Não sou um crítico musical, escrevo apenas MINHAS impressões e experiências pessoais sobre tudo, qualquer reclamação ou sugestão é só me dar o toque - vou adorar - rayldopereira@cidadeverde.com

Pharrel Williams lança clipe de 24 horas para a faixa "Happy"


Esse post vai alegrar sua sexta-feira e sua VIDA!!! Que o Pharrel Williams é GENIAL, todo mundo tá cansado de saber, mas dessa vez o cara "zerou" com tudo que há de mais legal! Ele lançou um clipe de 24 horas para a faixa "Happy", isso mesmo que você leu 24 HORAS INTEIRINHAS de clipe. O vídeo está disponível no http://24hoursofhappy.com.


A música, como o próprio título diz é MUITO HAPPYYYYYY! E realmente dá uma felicidade só de ouvir! No vídeo, que dura um dia e uma noite inteiros, é possível assistir gente de todas as cores, estilos e corpos diferentes dançando pelas ruas de várias cidades do mundo. Uma verdadeira metáfora sobre a felicidade em todas as horas e todos os locais. Hoje vou sair do trabalho dançando desse jeito!!! Confira o vídeo dividido em trechos:

    

    

    


Estacionamentos, calçadões, baladas, supermercados, ônibus tudo! Não ficou nada de fora desse clipe que realmente foi O MAIS INCRÍVEL QUE VI EM TODA A MINHA VIDA.



E não para por aí!!! Odd Future, Leah LaBelle, Jimmy Kimmel, Magic Johnson, Steve Carrell, Jamie Foxx, e até mesmo os "Minions" do filme fazem participações especiais, já que a canção fez parte da trilha do filme. GENIAL!!

O aplicativo desenvolvido pela equipe de Pharrel é inteligente e detecta o horário do seu computador na hora que você abre o clipe, E MAIS! É possível ver o próprio Pharrel dançando em todas as horas do clipe, é só clicar nas fotos que aparecem. !





Pode me considerar fã desse cara!! Vamos lá, vamos ser HAPPYYYY O//


- Não sou um crítico musical, escrevo apenas MINHAS impressões e experiências pessoais sobre tudo, qualquer reclamação ou sugestão é só me dar o toque - vou adorar - rayldopereira@cidadeverde.com


Posts anteriores