Cidadeverde.com

Teresina terá evento internacional sobre mudança climática e mulheres

O workshop “Stadslab Master Class”, que pretende capacitar profissionais para a elaboração de projetos de enfrentamento às mudanças climáticas com enfoque no empoderamento feminino, é resultado de uma parceria firmada entre a Prefeitura de Teresina e a universidade holandesa Fontys University, especializada em intervenções urbanas. A capacitação acontece de 13 a 18 de outubro e faz parte do programa Mulheres Pelo Clima, desenvolvido pela Agenda Teresina 2030, departamento da Secretaria Municipal de Planejamento (Semplan) que trabalha com os objetivos do desenvolvimento sustentável da ONU. Para obter informações sobre inscrições, envie e-mail para semplan.agenda2030@gmail.com .

 O programa envolve aulas, visitas de campo e trabalhos em equipe. Os participantes serão selecionados com base nos seus currículos, no conteúdo da carta e ordem de inscrição. Um e-mail será enviado para notificar as pessoas selecionadas.

Teresina será a primeira cidade da América Latina a sediar este workshop. O projeto pretende evidenciar os desafios e oportunidades a grupos de meninas e mulheres no enfrentamento da crise socioambiental, em um contexto de clima extremamente quente. Além disso, busca aproximar e desenvolver relações de confiança entre jovens arquitetos, profissionais de áreas relacionadas e a comunidade local. A ideia é promover a liderança feminina em comunidades vulneráveis, como uma medida de adaptação aos riscos e ameaças associados às mudanças climáticas.

Entenda mais sobre o movimento Women For Climate

Women For Climate é um movimento global para abordar as mudanças climáticas capacitando as mulheres. Seu objetivo é inspirar líderes, influenciar decisões, fomentar a inovação e conscientizar os críticos das questões urbanas, incentivando a pesquisa e ação na interface entre gênero, cidades e Alterações Climáticas. Enquanto esse fenômeno está ganhando força nos países desenvolvidos, a liderança das mulheres para a ação climática ainda não está no centro das discussões sobre urbanismo e resiliência nos países em desenvolvimento.

“As mulheres compõem mais da metade da população do mundo e geralmente são desproporcionalmente afetadas pelas mudanças climáticas.  A  participação e liderança delas são, portanto, fundamentais para resolver esta crise global”, [Women4Climate, C40]

O primeiro passo para desenvolver políticas climáticas urbanas sensíveis ao gênero é aumentar a conscientização sobre problema das mudanças climáticas, bem como as possíveis soluções. Dentro dessa estrutura, será abordado na Stadslab Master Class 2019 como uma chance de chamar atenção global e local para a vulnerabilidade de Teresina às mudanças climáticas.

 

Com informações do portal PMT.