Cidadeverde.com

Saiba como fazer gratuitamente exames preventivos do câncer de mama

Foto: Comunicação Ceir

Já sabe onde encontrar os serviços gratuitos de prevenção do câncer de mama em Teresina durante o Outubro Rosa? A Fundação Piauiense de Serviços Hospitalares (Fepiserh) e o Hospital Getúlio Vargas (HGV) realizam de 14 de outubro a 14 de novembro, a campanha "Outubro Rosa Piauí" com o objetivo de atender mulheres na prevenção e tratamento do câncer da mama, através de consultas, exames, diagnósticos e cirurgias. A ação acontece em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde e Prefeitura Municipal de Teresina, através da Central de Marcação de Consultas e Hospital Lineu Araújo

A meta do projeto é oferecer 150 consultas com mastologista, 104 cirurgias mamárias, 750 exames de mamografia, 150 ultrassons mamários, além de exames de biópsia, histopatológico, tomografia computadorizada e ressonância magnética, de acordo com as necessidades de cada paciente.

As 150 consultas acontecerão no dia 24 de outubro no Ambulatório de Ginecologia do HGV. Já os exames poderão ser realizados no período de 14 de outubro a 14 de novembro, e as cirurgias de mama acontecerão no período de 26 de outubro a 9 de novembro.

O câncer de mama é o quinto tipo de câncer em mortalidade no mundo, sendo estimadas pelo IARC (Agência Internacional de Pesquisa em Câncer) mais de 627 mil mortes em 2018 - o que representa 6,6% do total de mortes por todos os tipos da doença. No Brasil, neste ano, quase 60 mil pessoas serão diagnosticadas com a doença. A boa notícia é que se descoberto precocemente, as chances de cura são de até 95%. Além de ter acesso a um diagnóstico ágil e adequado, é importante que cada paciente receba o melhor tratamento para o tipo de câncer que tem. 

O presidente da Fundação Hospitalar do Estado, Welton Bandeira, comentou a importância da prevenção e tratamento do câncer, e sobre os benefícios da campanha. "Entendemos que a prevenção é sempre a melhor estratégia, pois quanto mais cedo diagnosticado a doença, mais eficaz será o tratamento e menos agressivo para a paciente, assim como, reduzimos os custos hospitalares com a terapia e acolhimento. Como maior hospital público do Estado, o HGV tem que estar engajado nessas ações preventivas e informativas que trazem mais qualidade de vida para população", pontua Bandeira.

Onde mais você pode fazer mamografia? 

Além do período de campanha do Outubro Rosa, pacientes podem procurar exames preventivos no Centro Integrado de Reabilitação (Ceir), que completa um ano que iniciou o exame de mamografia pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O mamógrafo do Centro de Diagnóstico do Ceir é adaptado para pessoas com deficiência. As marcações para o exame podem ser realizadas nas Unidades Básicas de Saúde, após consulta com um médico do Programa de Saúde da Família ou credenciado pelo Sistema Único de Saúde (SUS).


Boas notícias

O Plenário do Senado Federal aprovou, na noite de quarta-feira (16) o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 143/2018, em seu texto original, que garante aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) com suspeita de câncer o direito a biópsia no prazo máximo de 30 dias, contados a partir do pedido médico. A matéria segue agora para a mesa do Presidente da República, que tem um prazo de até 15 dias para sancionar ou vetar o projeto de lei. Caso não o faça nesse período, é sancionado automaticamente.

O avanço do projeto faz parte do trabalho da FEMAMA (Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama ) e suas 71 ONGs associadas, uma vez que o texto da matéria foi proposto pela Federação à deputada Carmen Zanotto, que o apresentou em 2015. Além disso, as instituições associadas também realizaram audiências públicas em 15 Assembleias Legislativas de seus estados, bem como enviaram ofícios a senadores para se sensibilizarem e votarem a favor do PLC e a deputados federais e estaduais para que o apoiassem.

A mudança será incluída na lei que já estipula o início do tratamento pelo SUS em no máximo 60 dias a partir do diagnóstico do câncer (Lei 12.732/2012). O objetivo é acelerar ainda mais o acesso a medicações e cirurgias necessárias pelos pacientes. A autora da pauta avalia que a falta de prazo também para os exames diagnósticos é uma lacuna na lei atual.

 

Com informações da Comunicação do Governo do Estado, Femama, Fundação Maria Carvalho Santos e Ceir.