Cidadeverde.com

Vídeo: fotógrafo denuncia que foi agredido quando estava trabalhando

O fotógrafo Joaquim Neto, 35 anos, denuncia que foi agredido pelo também fotógrafo André Pessoa na pista do aeroporto de São Raimundo Nonato, distante 519 Km de Teresina. A agressão ocorreu na manhã desta terça-feira (7). 

Em vídeo, Joaquim aparece com os lábios inchados e máscara com manchas de sangue. "Fui agredido. Estava trabalhando no aeroporto. André Pessoa chegou aqui e deu um murro na minha cara", afirma o fotógrafo.

Joaquim disse ao Cidadeverde.com que foi contratado pela empresa que administra o aeroporto para fazer fotos de portfólio e combinou de realizar o trabalho logo nas primeiras horas de hoje. Nesta terça-feira pousou no aeroporto o avião da comitiva do presidente Jair Bolsonaro, que havia marcado uma viagem para  o Piauí, mas cancelou a agenda após testar positivo para o Coronavírus.   

"Quando a aeronave chegou entrei na pista com um funcionários me orientando. Ficamos recuado e, de repente, só senti a pancada no rosto, cai no chão.Ele não disse nada. Chegou me dando murro pelas costas. Tentei ir para cima, mas o cara me segurou.  Ele [André] ficou falando pra eu virar homem. Aí também seguraram e tiraram ele da pista", conta Joaquim. 

O fotógrafo afirma que esta foi a primeira vez que foi agredido na vida. Joaquim fez exame de corpo de delito, que constatou ferimentos em seu rosto. Na quinta-feira (9) um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) deve ser lavrado na Delegacia de São Raimundo Nonato.

O fotógrafo André Pessoa negou ao Cidadeverde.com que praticou agressões contra Joaquim Neto. "Isso nunca aconteceu", disse.

André ressaltou que estava trabalhando no aeroporto na manhã de hoje e preferiu não comentar as denúncias de Joaquim.

"Tenho 30 anos de profissão. Não tenho tempo para falar sobre esse rapaz. Estava de pauta, trabalhando. O resto é fofoca", disse.

 

Izabella Pimentel
[email protected]