Cidadeverde.com

Rede hospitalar de São Raimundo Nonato assume novo perfil após UPA

O secretário de estado da Saúde, Francisco Costa, reuniu-se nesta quarta(11) com a população de São Raimundo Nonato para a explanação do funcionamento da rede hospitalar do município, agora que a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) foi inaugurada e o Hospital Regional Cândido Ferraz assume novo perfil de atendimento. A apresentação se deu durante o simpósio “Assistência à Saúde na Rede Hospitalar no território da Serra da Capivara" e foi aberta à comunidade, aos trabalhadores da saúde e gestores do território da Serra da Capivara.

“Estamos aqui para discutir, não só com o município de São Raimundo Nonato, mas com todos os municípios que compõem o território Serra da Capivara, para que gestores e população tenham a compreensão do funcionamento e qual o papel dessa Unidade de Pronto Atendimento aqui para a região da Serra da Capivara. Como queremos um serviço que funcione bem e ajude a população, que é o objetivo maior do nosso governador Wellignton Dias, então é esse momento. Trouxemos aqui a equipe técnica da Secretaria, dessa parte de urgência e emergência e da regulação para discutirmos e tirar as dúvidas em todas as esferas para que possamos ficar bem alinhados e, assim, prestar um bom serviço para os usuários da nossa rede hospitalar”, disse Francisco Costa.

A apresentação contou com a presença da equipe técnica da Secretaria de Estado da Saúde, na área de regulação de leitos e da Central Estadual do SAMU. O Secretário de Saúde também explicou que os entendimentos realizados na Unidade são de urgência e emergência. Com isso, muda o perfil de atendimentos do Hospital Regional, que passa agora a ser um hospital de retaguarda, voltado à atenção aos cuidados da mulher e neonatal, sendo porta aberta somente para obstetrícia e retaguarda para UPA.

A UPA oferece atendimento 24 horas de urgência e emergência, para a população de até 140 mil habitantes, cobrindo 18 municípios, além de demanda espontânea de pacientes da Bahia, estimados em cerca de 60 mil.

Com capacidade em atender até 150 pacientes por dia, a UPA realizará atendimentos clínicos, pediátricos e traumatológicos. Para os casos de maior complexidade, por meio da Central de Regulação, o paciente será encaminhado para um hospital de referência.

 

Da editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com