Cidadeverde.com
Suzane Jales

Como conseguir flexibilidade e empatia

No livro Piaget para principiantes, Lauro de Oliveira Lima diz que “Tudo que é rígido, não é inteligente. Os animais que não tiveram flexibilidade para mudar… extinguiram-se.”

Só lembrando: flexibilidade é a capacidade de modificar o curso das ações e/ou dos pensamentos de acordo com as exigências do ambiente.  Ela está relacionada com a capacidade humana da adaptação.

Uma das formas para melhorar a nossa flexibilidade vem diretamente da nossa inteligência emocional: a empatia, que nos permite compreender os pensamentos e as emoções das outras pessoas.

Aliás, sobre isso, Daniel H. Pink, autor de cinco livros sobre negócios, trabalho e gestão, que já venderam dois milhões de cópias em todo o mundo, explicou: “A empatia é a capacidade de se colocar no lugar da outra pessoa. Vendo-se e sentindo-se com o coração da outra pessoa.”

E é partindo dessa definição que se pode ter a grande dica para se obter mais flexibilidade e empatia, que é exatamente procurar se colocar no lugar das outras pessoas, vendo as situações sob a perspectiva delas.

O pontapé inicial disso é entender que o outro tem um Mapa de Mundo diferente do nosso. Eu falei disso em um vídeo do meu canal do Youtube.

Essa atitude, além de melhorar, sobremaneira, os relacionamentos, tem um papel fundamental para o seu crescimento emocional, E não é tão difícil quanto pode parecer… É uma questão de hábito!

Agora, reflita um pouco: como estão a sua flexibilidade e sua atitude?