Cidadeverde.com
Suzane Jales

Você tem medo de mudança?

Pego emprestadas as palavras de Chico Buarque para começar esse texto: “As pessoas têm medo das mudanças. Eu tenho medo que as coisas nunca mudem”.

Sou bem assim: gosto de mudanças. Elas me fazem sonhar, me dão energia, me colocam em ação, em movimento.

Sei que, para muita gente, mudança remete a sentimentos não tão bons. Talvez quem pense assim tenha passado por experiências ruins e tenha medo do que as coisas novas possam lhe reservar.

Engraçado é que o receio é sempre de que coisas ruins aconteçam… Jamais coisas boas. Nunca esperam pelo melhor!

Toda essa introdução é para compartilhar com você que estou em novo processo de mudança. E bota mudança nisso! A ideia é contar o que aconteceu (ou melhor: que está acontecendo comigo) para que você possa refletir sobre sua vida a partir da experiência que estou vivendo.

Vou voltar alguns anos para explicar melhor. Exatamente quando eu fiz um processo de Coaching para definir como eu queria estar no início de 2018.

Na época, eu havia mudando de emprego anos antes e tinha acabado de pedir para me separar. Eu sabia que minha vida ia dar uma virada, mas não sabia ao certo se era para melhor ou pior. Afinal, foram coisas que aconteceram… de certa forma inesperadas, ou de uma maneira que eu não contava com elas.

Eu só sabia que, para minha evolução, eu precisava definir objetivos, traçar metas e planejar estratégias para, num prazo razoável (no caso, até 2018), eu poder fazer uma nova mudança, mas, desta vez, de forma mais controlada por mim.

Vieram cursos, gastos, muito trabalho, poupança, sacrifícios… Mas também foco, determinação, persistência.

Assim, agora, estou a um passo de completar esse ciclo e me jogar de cara em no novo: vou me mudar para um povoado de cerca de três mil habitantes, em uma das praias mais paradisíacas do país – Barra Grande, no Piauí. Aliás, eu contei essa história bem direitinho no vídeo de apresentação do  programa Dia de Coaching.

Detalhe importante: eu me preparei para essa mudança. Construí uma infraestrutura que pudesse garantir minha vida lá, desde a construção de minha casa à contratação de um bom serviço de provedor de internet para poder atender meus cliente e fazer meus processos de Coaching via Skype. Sim, agora eu vou ter muito mais tempo para atender clientes de Coaching de qualquer parte do Brasil… e do mundo.

Procurei que nada passasse desapercebido. Nem a relação de lugares onde comprar o que preciso; Nem a lista de bons médicos nas redondezas; Nem garantir que meus filhos e minha mãe (de 94 anos) ficassem de boa. Sei que só assim iria me sentir bem.

Agora, ao que interessa: vamos usar essa minha história para você pensar um pouco na sua vida. Como você quer estar vivendo daqui a cinco ou dez anos?

Sim, é importante pensar a partir de agora, pois é no presente que você constrói o seu futuro. Ele não cai de bandeja. É preciso, acima de tudo, de planejamento. E, para planejar, é preciso que você saiba o que quer.

Já viu onde isso vai terminar, não é?

Exatamente: você precisa investir em autoconhecimento como pontapé inicial de qualquer mudança. Foi por isso que fiz um processo de Coaching para começar tudo. Do zero.

Então, o que você está fazendo, de fato, para se conhecer?

Lembro que basta um passo… e já não estamos no mesmo lugar! E pode contar comigo nesse processo!

Encerro com Sócrates, o inspirador da filosofia do Coaching: “O segredo da mudança é concentrar toda a sua energia, não na luta contra o velho, mas na construção do novo.”

Por hoje é só. Se quiser, deixa aí seu comentário e compartilha com os amigos.

Beijos mil e até o próximo!

Suzane Jales,
sua coach