Cidadeverde.com

Júlio Arcoverde esclarece polêmica da vaquejada

Na manhã desta segunda-feira, 10, o deputado estadual Júlio Arcoverde pediu o direito à fala, na Assembleia Legislativa do Piauí, para se manifestar sobre a proibição das vaquejadas, decretada pelo Supremo Tribunal Federal, e sobre o impacto que a decisão terá sobre a população do estado que tira sua renda desses eventos. "Me preocupa o número de desempregos que a proibição pode gerar porque afeta o povo humilde que depende desse trabalho. Foi uma decisão até um pouco preconceituosa, já que a vaquejada é praticada por pessoas pobres em municípios do nordeste. Não foi proibido o rodeio, praticado em São Paulo, que movimenta milhões", ressaltou Júlio Arcoverde. O deputado destaca que a decisão do STF deveria partir de um debate com a sociedade, não apenas decretar a proibição, já que existem propostas de regulamentação das vaquejadas tramitando na Câmara Federal. "O que a gente quer é chamar a sociedade pra discutir, conversar com o Supremo, com os deputados federais e senadores, pra que a gente possa regulamentar essa questão das vaquejadas", finaliza o deputado.