Cidadeverde.com

Para Wilson Martins, PT e PMDB são "farinha do mesmo saco"

O ex-governador piauiense é membro da executiva nacional do PSB e participou da reunião que rejeitou as reformas trabalhista e da previdência. Wilson Martins concorda com a postura da sigla que dirige no Estado e reconhece ambiente de desconforto na base aliada ao presidente Michel Temer (PMDB). "O PSB deve buscar total independência em relação ao governo e construir alternativa política com forças que defendem o progresso do país e do seu povo", afirma. Segundo Wilson Martins, PT e PMDB são farinha do mesmo saco e defende o PSB fora do governo Temer. Outro incômodo da direção do PSB é que Michel Temer ignora partidos e prefere negociar apoios diretamente com as bancadas na Câmara e no Senado.