Cidadeverde.com

Em reunião, 10 partidos rejeitam filiação do Cel. Carlos Augusto

O PMN até tentou filiar o ex-comandante da PM e pré-candidato a deputado estadual, mas foi voto vencido no encontro de 10 siglas emergentes que formarão aliança proporcional para disputar mandatos na Assembleia Legislativa e Câmara Federal. A meta do grupo é eleger três parlamentares estaduais e um federal. Nos critérios para filiação de lideranças, destaques para três: não possuir mandato eletivo; não ter ocupado cargo em nível de primeiro escalão no governo atual; e filiação partidária até o dia 02 de julho. Como foi comandante da Polícia Militar, função considerada de escalão superior no governo estadual, Carlos Augusto não preencheu os requesitos. Amigo pessoal do governador Wellington Dias, o oficial da PM precisará de apoio político para viabilizar sua candidatura a partir do passo inicial: a filiação partidária. Além do PMN, participam do grupo Solidariedade, PPS, PV, PHS, AVANTE, Patriota, PRP.