Cidadeverde.com

Agronegócio não desperta interesse na base governista

A recriação de uma secretaria para tratar do agronegócio no Estado está na reforma administrativa do governo que tramita na Assembleia Legislativa. O PSD, que foi sondado para ocupar a pasta, não demonstra interesse e reafirma propósito de indicar um gestor se fosse mantida a estrutura atual da SDR (Secretaria de Desenvolvimento Rural), que será desmembrada em duas secretarias: agricultura familiar e agronegócio. Os pessedistas miram agora a secretaria das Cidades. No MDB, o líder da bancada na Alepi, João Mádison, que atua empresarialmente no setor, também avisa que não tem interesse na nova pasta. Lideranças políticas da base governista temem  que a  secretaria de Agronegócio não ofereça estrutura administrativa e recursos para atuação do gestor no incentivo à produção agropecuária. A pasta existiu no formato administrativo da primeira gestão do governador Wellington Dias, mas pouco tempo depois foi extinta.