Cidadeverde.com

Churrasco com política

Márcio Sales
O vice-governador Wilson Martins e o prefeito Silvio Mendes participaram de um movimentado churrasco na Fazenda Sapucarana, zona rural de Teresina, de propriedade do odontólogo Gilberto Mendes,tio do prefeito. Foi um encontro informal, mas com um forte presença política. Participaram do churrasco, além de Wilson Martins e Silvio Mendes, os vereadores Edvaldo Marques e Rodrigo Martins e o deputado federal Júlio César Lima (DEM-PI), politicamente muito afinado com o tucano prefeito da capital.

Casa, comida e bom salário

A prefeitura de Novo Santo Antonio está contratando um  médico para atuar no PSF (Programa de Saúde da Família) do município , localizado  na região norte do Estado, 106 km de Teresina. A contratação desse profissional será de forma imediata. A Prefeitura oferece moradia, alimentação, transporte e salário atraente. Os interessados devem entrar em contato com a prefeitura Municipal de Novo Santo Antonio, através dos telefones: (86) 3268-0005 e 9434-0502 (Dr.José Antonio Cantuária).

Leal Júnior é líder do DEM

O deputado foi confirmado na liderança do Democratas na Assembléia Legislativa. Vitória para a ala governista do DEM e recuo dos opositores, principalmente os integrantes da direção regional do partido. O experiente Leal Júnior compõe a bancada do governo no parlamento estadual.

O encontro do PSB

O partido comandado pelo vice-governador Wilson Martins reúne seus vereadores nesta quinta-feira, 12, em Teresina. Será um encontro para ajudar o trabalho legislativo dos parlamentares do PSB em todo o Estado. Mas ninguém tem dúvidas da agenda política que estará presente no encontro. Wilson Martins investe no fortalecimento político do PSB no Piauí, de olho na sucessão do governador Wellington Dias.

Wilson Martins satisfeito com pesquisa

O Instituto Jales não desestimulou o vice-governador Wilson Martins no projeto de candidatura para o governo do Estado em 2010. "Sem definição de candidatura já apareço com 10% em Teresina, isso é muito bom", disse Wilson Martins. A pré-candidatura não abalada com a pesquisa feita pelo Instituto Jales na capital. 

O Embaixador no Piauí

O senador Heráclito Fortes organizou uma bela recepção para o embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Clifford Sobel e sua esposa, Barbara Sobel. Por lá, várias autoridades políticas como o senador Mão Santa, o vice-governador Wilson Martins; o prefeito de Teresina, Sílvio Mendes; o Presidente da Assembléia, Themístocles Filho; deputados, prefeitos, empresários de várias áreas, comunicadores. O governador Wellington Dias e o secretário de fazenda, Antônio Neto, também foram convidados, mas não compareceram por motivos de viagem.

Osmar Júnior faz homenagem a Chagas Rodrigues

O deputado Osmar Júnior(PC do B-PI) lamentou ontem da tribuna da Câmara Federal o falecimento do ex-senador Chagas Rodrigues. Segundo Osmar Júnior, um dos políticos mais completos da política piauiense. O deputado  lembrou que Chagas foi um homem que teve a capacidade e a coragem de enfrentar os desafios do seu tempo. “Ele soube lutar contra a pobreza e contra as desigualdades regionais. Soube, sobretudo, lutar pela democracia, enfrentar a ditadura, e por essa luta também pagou junto aos seus algozes”, disse Osmar Júnior.

A liderança de Silvio Mendes

O prefeito pode até não ser o candidato tucano a governador em 2010. Silvio Mendes estará entre a renúncia do mandato de prefeito da capital e a candidatura ao governo estadual. No entanto, a sucessão do governador Wellington Dias passará pela influência do prefeito da capital, que concentra 25% do eleitorado piauiense. Indiscutivelmente, Silvio Mendes é o principal líder tucano no Estado.

PT animado

A pesquisa do Instituto Jales deixou os petistas otimistas com o projeto de candidatura própria na sucessão do governador Wellington Dias. Os encontros regionais serão intensificados com a meta de massificar o nome de Antônio Neto no partido e na população.

O fim da verticalização

A emenda constitucional 52/2006 acabou a verticalização as eleições brasileiras. O parágrafo 1º do Artigo 17 da Constituição Federal deixa os partidos livres para os mais diversos cenários de coligações nos Estados, independentes das alianças nacionais. A regra  vale para a eleição de 2010.

Posts anteriores