Cidadeverde.com

Enfermeira premiada leva saúde, bem-estar e afeto ao bairro Poti Velho

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com

“Enfermagem é gente que cuida de gente”. É assim que Nancy Nay Loiola, uma enfermeira de 55 anos, leva sua profissão há mais de 31 anos. Das três décadas, já são 23 anos trabalhando apenas no bairro Poti Velho. Nancy que nasceu no município de Campo Maior, mas guarda a capital em seu coração, faz questão de ressaltar seu amor pela profissão e pelo primeiro bairro de Teresina.  

“A minha ligação com o bairro vem desde criança, sempre fui encantada pela cultura do bairro, religiosidade, pela história de saber que aqui existia antes de Teresina, e quando surgiu a vaga para trabalhar na estratégia, eu concursada disse que só ia trabalhar quando tivesse no Poti Velho e assim foi, então eu tenho uma ligação muito forte com o bairro”, conta a enfermeira.

Hoje, a enfermeira Nancy desenvolve inúmeros projetos de saúde e bem-estar, um deles já reconhecido e premiado na 16ª Mostra Brasil Aqui Tem SUS, para os moradores do Poti Velho e bairros da região, na Unidade Básica de Saúde Dr. Antônio Benicio Freire e Silva onde trabalha como enfermeira do programa Estratégia Saúde da Família (ESF).

“Eu sempre acreditava na promoção e quando veio o programa Saúde da Família que hoje é estratégia, eu disse aqui que eu me encaixo, porque aqui traz as respostas para o que eu sempre vinha questionando, do cuidar, do antes, eu quero o antes para evitar chegar na diabetes, pressão alta, para evitar o derrame, o infarto e a estratégia trouxe isso”, explica Nancy Loiola.

Com o trabalho de Nancy, os idosos da comunidade, maior grupo assistido da Unidade de Saúde do local, participam de atividades que envolvem sua saúde física e mental com exercícios físicos, rodas de conversa, palestras, terapias holísticas, criação de hortas, entre outras ações que ajudam a integrar, estimular o empoderamento e fortalecer o vínculo ente eles e os profissionais de saúde.

Um deles, o projeto “Cair de maduro, só fruta” que devido à pandemia está suspenso, desenvolve ações para evitar a queda de idosos através do fortalecimento da musculatura e adaptações dentro das suas próprias casas.

Mesmo com o isolamento social, Nancy Loiola continuou cuidando das pessoas e mantendo o vínculo com os moradores do bairro Poti Velho através das redes sociais e de grupos no WhatsApp.

“Tem um idoso que não queria se alimentar e a família me ligava por chamada de vídeo, eu dizia ‘meu amor você tem que se alimentar, a gente tem que está bem para quando tudo isso passar a gente poder se abraçar’ e um filho teve a ideia de comprar um suco e dizer que eu tinha mandado e ele tomou. Eu mandei, suco, sopa para muita gente aqui”, conta Nancy.

Se doando todos os dias, a enfermeira Nancy Loiola escreve e continua escrevendo sua história por Teresina, o carinho dos moradores e o reconhecimento dos seus projetos e ações, são apenas frutos de todo o seu trabalho desenvolvido na comunidade durante todos esses anos.

“É por isso que eu continuo tão apaixonada pela enfermagem, mesmo quando eu estou desanimada eu lembro do pensamento que tinha no meu convite de formatura que a gente deve manter a tocha acessa nem que seja para outra pessoa acender a dela. Então mesmo às vezes com alguma chateação, alguma dificuldade, algum obstáculo do dia a dia me vêm assim, eu tento me manter porque a gente precisa acreditar que vai melhorar”, diz a enfermeira.  

Rebeca Lima
[email protected]