Cidadeverde.com

Jovem vê em lixo reciclável oportunidade para transformação na zona sul de Teresina


Daniela Hanna é uma jovem de 17 anos, moradora vila Irmã Dulce, que se convenceu a acreditar que sua comunidade poderia ser descrita por histórias que estivessem ligadas a sustentabilidade, poder de mobilização e comunicação. A jovem quis subverter a lógica de que comunidades periféricas como a dela estivessem relacionadas apenas a casos de violência e criminalidade. Quis e conseguiu. Através do projeto “Mude os hábitos, mude o mundo”, desenvolvido para um concurso na escola e exportado para além dela, a jovem atua provar que a transformação de pequenos hábitos, como fazer coleta seletiva, pode fazer toda diferença para uma comunidade, uma cidade e até para o mundo.

Daniela é a criadora do projeto, mas o esforço está longe de ser solitário. Ela e outros 17 jovens contribuem para conscientizar a comunidade sobre a importância das mudanças de hábitos relacionados à sustentabilidade, como evitar jogar lixo nas ruas e realizar coleta seletiva em casa. 

As mobilizações já apresentam números palpáveis: em seis meses de projeto, já são mais de 600 toneladas de lixo reciclável (garrafas pets, latinhas e ferro) retirados das ruas de vilas e bairros da Zona Sul da Capital e transformados em solidariedade. Isso porque a venda dos materiais retirados das ruas dá vazão para outro projeto, o “Sopa na Calçada”, que oferta sopa para as pessoas que não tem acesso facilitado a uma alimentação de qualidade. 

“A nossa idéia é fazer as pessoas pensarem que uma simples garrafa de refrigerante pode mudar a vida da vizinhança dele e até da cidade.”, destaca a jovem.

 


por Glenda Uchôa
[email protected]