Cidadeverde.com

"A diferença é fazer com amor", diz zeladora que trabalha há 20 anos em hospitais

Fotos: Roberta Aline/ Cidadeverde.com

Zeladora por amor à profissão. Assim se autodefine Maricildes Rodrigues da Silva que tem dedicado praticamente metade dos seus 50 anos a manter limpos hospitais em Teresina. Somente na maternidade do bairro Promorar, na zona Sul da cidade, foram mais de 14 anos de trabalho. Após um tempo sem emprego fixo, o retorno ao ambiente hospitalar se deu no início da pandemia quando ela foi selecionada para trabalhar na ala Covid do Hospital Getúlio Vargas (HGV), a maior unidade de saúde pública do estado.

Com brilho nos olhos e um sorriso contido encoberto pela máscara, ela guarda consigo lembranças da profissão, como o dia em que auxiliou em um parto no banheiro; outro dia em que presenciou mais de dez mortes devido à pandemia e de tantos outros em que  deixou o material de limpeza de lado para ajudar quem precisava de apoio, seja para ir a um canto a outro do hospital.

"Quando eu via todos aqueles aparelhos ligados, eu imaginava logo como estava a família daquela pessoa. Houve dias em que quis me desesperar, o dia que teve mais de dez óbitos. Me desesperei, chorei e pedi a Deus para me fortalecer de novo. Não é fácil e me emociono só de lembrar. Sempre trabalhei em hospital, mas foi diferente, pois estava no meio de uma pandemia. O amor à profissão fez com que eu ficasse. Amo minha profissão, faço com gosto. Limpo o hospital de coração porque gosto. Amo limpar e sempre gostei de trabalhar. Ao todo já são quase 23 anos que trabalho em hospital. É meu dom limpar", disse a zeladora.

Foto: Roberta Aline/ Cidadeverde.com

 

O amor pelo ambiente hospitalar vem com Maricildes desde quando era mais jovem. Ela conta que sonhava em ser técnica em enfermagem, mas os desafios e a necessidade de criar seus três filhos deixaram o sonho adormecido. Coincidência ou não, ela tem uma filha que é técnica em enfermagem, o outro maqueiro e a terceira trabalha em um frigorífico.

Do ano que trabalhou no setor Covid, limpando UTIs e enfermarias, Maricildes Rodrigues traz lembranças também de discriminação. 

"Uma pessoa na rua disse: afasta para lá que você trabalha na Covid. Eu só pensei comigo: Deus não escuta o que ele está dizendo. Ouvir isso doeu muito e não esqueci. Mas, vamos em frente. Dentro do hospital nunca ouvi nada assim. Já entre meus amigos e família, me chamam de mulher corajosa porque fui trabalhar na Covid. Eles dizem que todo mundo tá querendo sair e eu entrei", conta a zeladora que agradece por já ter sido imunizada. 

Foto: Roberta Aline/ Cidadeverde.com

Atualmente, a zeladora trabalha na limpeza do setor de administração do HGV, em um turno de 12 horas, dia sim e dia não. Maricildes diz que tem orgulho da profissão que é igual a qualquer outra. 

"É daqui que eu como, que eu bebo, que pago minhas contas, que eu visto. A diferença está em fazer com amor e não no que os outros pensam", conta a zeladora. 

Foto: Roberta Aline/ Cidadeverde.com

"Eu limpo chão, vidraça, banheiro e o que tiver. Trabalhar na limpeza é digno, é como se fosse qualquer outro serviço. É uma profissão que poucos lembram. Lembram do técnico, do médico, da enfermeira, mas dos zeladores não lembram e nossa profissão é muito importante, pois imaginem essas outras profissões sem a gente. Eram todos trabalhando na sujeira. Sou zeladora com orgulho, criei meus filhos e sou muito orgulhosa pela profissão que tenho. É muito puxado, pois é um serviço que nunca termina; é só dando continuidade", disse  Maricildes Rodrigues que, nas horas vagas, gosta de cuidar dos seus sete netos. 

Thelivery

Maricildes Rodrigues da Silva é nossa homenageada na campanha Thelivery – se entregue para Teresina – em comemoração aos 169 anos da capital. O grupo Cidade Verde – Portal, TV, Rádios Cidade Verde e CVMais – contam histórias de teresinenses que se doam para a cidade e contribuem para melhorar a vida de muita gente. Obrigada Maricildes, você nos representa. 

 

Graciane Sousa
[email protected] 

Thelivery, se entregue para Teresina, é tema do grupo Cidade Verde para homenagear a capital

  • thelivery-25.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • thelivery-24.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • thelivery-23.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • thelivery-22.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • thelivery-20.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • thelivery-19.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • thelivery-17.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • thelivery-14.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • thelivery-13.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • thelivery-12.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • thelivery-11.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • thelivery-10.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • thelivery-9.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • thelivery-6.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • thelivery-5.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • thelivery-4.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • thelivery-3.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • thelivery-2.jpg Roberta Aline / cidadeverde
  • thelivery.jpg Roberta Aline / cidadeverde

O grupo Cidade Verde lançou, nesta sexta-feira (23), o projeto especial Thelivery, que vai homenagear os 169 anos de Teresina. 

Durante este mês e na semana de aniversário da capital, a TV Cidade Verde, Cidadeverde.com e Rádios Cidade Verde e CVMais irão mostrar aos telespectadores, internautas e ouvintes as histórias emocionantes de pessoas que se entregam por Teresina.

O diretor de Jornalismo da TV Cidade Verde, Joelson Giordani conta que o nome Thelivery faz alusão ao delivery, serviço de entrega que se tornou mais que necessário na pandemia de Covid-19.

“Seguindo a tradição de homenagens marcantes a Teresina, as equipes integradas do Grupo Cidade Verde vão contar as histórias das pessoas que se entregam por nossa capital, que são necessárias para a nossa cidade, que prepararam o futuro. Queremos mostrar todas as entregas possíveis ligadas ao nosso viver em Teresina”, explica Joelson.
  
A  coordenadora do projeto Thelivery, jornalista Cláudio Brandão, ressalta que Teresina é uma cidade conhecida por ser acolhedora. O especial vai mostrar que muitos teresinenses retribuem tal acolhimento, se doando pela capital. 

“Vamos contar histórias edificantes de quem se entrega. Todos fazem uma entrega especial à cidade, às vezes sem nem perceberem. A TV Cidade Verde sempre primou em traduzir a boa imagem do Piauí. Especificamente no dia 16 de agosto vamos mostrar a boa imagem de Teresina. Chegou a vez da gente mostrar as pessoas que se entregam por Teresina, tanto como entregadores por aplicativo, como em diversas funções. Vamos mostrar que são os herois e heroína que se entregam por Teresina”, ressaltou Cláudia.

As reportagens especiais serão exibidas na TV Cidade Verde de 16 a 20 de agosto, na semana de aniversário de Teresina, tanto no Jornal do Piauí como no Notícia da Manhã, nas rádios e portal Cidade Verde. 

A apresentadora Nadja Rodrigues adianta que os telespectadores irão se emocionar com as histórias.

“É sempre muito bom para nós que fazemos o grupo Cidade Verde comemorar, mais uma vez, o aniversário de Teresina. Temos muito orgulho em entregar para os teresinenses algo tão especial”, destaca Nadja. 

Thelivery

O tema faz referência ao nosso momento. Nunca se falou tanto em “delivery”. A crise sanitária acompanhada da crise econômica criou a turbulência para as empresas de entrega e o Brasil é destaque no segmento na América Latina. Motoboys viraram entregadores de tudo a partir da pandemia e já fazem parte da categoria que mais tem desbravado Teresina. 

Já podemos dizer que esses profissionais não só fazem parte da nossa vida, mas também fazem parte do grupo de profissionais invisíveis para a maioria. O entregador parece ser a mesma pessoa em todas as entregas: capacete, mochilão e moto formam o combo. Ali está o entregador sem rosto, da mesma forma que a sociedade costuma ver o gari, o garçom e o porteiro. Mas por trás de cada moto, tem uma história. E são essas histórias que vamos contar.

O grupo Cidade Verde agora amplia o conceito de delivery para fazer uma referência a Teresina. Aí se chegou a uma mudança na escrita: THELIVERY.  (Mesma pronúncia, escrita diferente)

O que queremos 

Apresentar todas as entregas possíveis ligadas ao nosso viver em Teresina, a partir das histórias dos entregadores já conhecidos e de outros entregadores especiais: cada um que vive na cidade.

Das mais diferentes categorias, todos fazem uma entrega especial à cidade, às vezes sem nem perceberem. Entregam suor, cuidam do bem-estar das pessoas, produzem alimentos que nutrem famílias, trazem alegria e cor para a cidade, preparam o futuro. 

 

 

Da Redação

[email protected]

Bem-vindo

Thelivery - Teresina 169 anos

Posts anteriores