Cidadeverde.com

Mulheres pedem doações em vez de presente em festas e comemorações

Advogada Nara, o esposo e o filho Antonio na festinha de 1 ano do garoto, realizada em hospital para confraternizar com crianças internadas

Em vez de distribuir lista de presentes em lojas, é cada vez mais comum entre mulheres que organizam festas de aniversário dos filhos e outros eventos em Teresina, pedir doações para beneficiar instituições filantrópicas. As solicitações incluem alimentos, itens de higiene e limpeza, brinquedos, livros e dinheiro para entidades. Enquanto algumas pessoas ainda têm vergonha de pedir donativos, mais e mais mulheres percebem o quanto essas ações têm poder para impactar positivamente a sociedade.

Festinha de Antônio com crianças internadas em hospital - Foto: Arquivo Pessoal 

A advogada Nara Letícia organizou uma festa inesquecível para comemorar o primeiro aninho de vida do filho Antonio Augusto. Com tema circense, o evento reuniu 15 convidados e foi realizado em um hospital em confraternização com crianças internadas. Em vez de presentes ao aniversariante, os convidados doaram brinquedos a crianças em tratamento no local. Um dia imensamente feliz aos pequenos em recuperação da saúde, bem diferente da rotina de remédios e exames à qual estão acostumados.

A alegria de quem recebe as doações

Idosas do Lar das Flores de Maria dependem de doações - Foto: Reprodução/Facebook

O Lar das Flores de Maria, que acolhe idosas, oferece alimentação, facilita atendimentos de saúde e realiza atividades de lazer com as mulheres, é uma das entidades frequentemente beneficiadas com doações captadas em festas e outros eventos, especialmente no período no final do ano. Com 6 anos de existência, a entidade filantrópica de longa permanência acolhe 20 idosas com idades entre 76 e 108 anos, em vulnerabilidade social, separadas do convívio com a família ou sem filhos, ou ainda que não têm mais condições de serem cuidadas por terceiros, por exemplo.

“Pra nós, do Lar das Flores da Maria, essas doações são uma ajuda muito significativa diante das várias necessidades que temos”, diz a Irmã Natividade, coordenadora do Lar das Flores de Maria. Irmã Natividade dá dicas a quem deseja abrir mão de presentes em comemorações para recolher doações ao Lar. "Antes de entregar doações, a gente pede que as pessoas venham conhecer nosso trabalho. A gente apresenta as necessidades da casa, por exemplo, fraldas, material de limpeza e também dinheiro para pagar as despesas do Lar, como conta de energia elétrica. Mas a gente deixa a pessoa bem à vontade para ajudar como quiser. A doação é uma manifestação do amor e da providência. E temos um coração muito grato a todas as pessoas que nos ajudam!, afirma.

Como pedir doações nos convites

A jornalista Eudilene Silveira explica que não há nenhum problema nem é falta de etiqueta enviar os convites desse tipo de festa pelas redes sociais, e-mail ou whats app. A especialista em redes sociais dá dicas na hora de escrever os convites de modo a envolver os convidados no espírito da festa e arrecadar o tipo de doação mais adequado à instituição que se deseja beneficiar.

- Um dos maiores cuidados é na contrução do texto-convite, que pode contextualizar a ideia, trazendo uma mensagem positiva para despertar um sentimento de amor e empatia nos convidados, fazendo com que se sintam parte da ação e valorizem ainda mais o processo de doação;

- No que se refere à construção do texto para solicitar a doação em si, é interessante ressaltar o nome da entidade beneficiária, o endereço, as redes sociais até mesmo para atrair novos voluntários e para que os convidados se identifiquem com a causa e queiram ajudar também futuramente;

- O ponto-chave é escolher as palavras certas, palavras de afetos, e evitar imposições do tipo " voce tem que doar", " você tem que ter esse comportamento", e por aí vai. Assim, os convidados serão conquistados, os objetivos serão atingidos e a etiqueta estará mantida.

- O convite pode sugerir uma lista de presentes, detalhando tipos de objetos, alimentos, artigos de higiene e de beleza a serem adquiridos para beneficiar a entidade, conforme a faixa etária ou outras especificidades dos destinários. É importante oferecer variedade de preços, desde valores mais acessíveis a preços um pouco mais altos, contemplando assim todo o público que será convidado;

- O convite pode trazer ainda uma observação que deixe claro que essa atitude é uma contribuição e que a aniversariante ou organizadora do evento pode receber outros presentes, mas que a ideia central é de fato praticar a caridade e reunir doações;