Cidadeverde.com

Candidatos chegam aos locais de prova para o início do Enem 2019

  • e3.jpg Roberta Aline
  • e2.jpg Roberta Aline
  • e1.jpg Roberta Aline
  • ok5.jpg Roberta Aline
  • ok4.jpg Roberta Aline
  • ok3.jpg Roberta Aline
  • ok2.jpeg Roberta Aline
  • ok1.jpeg Roberta Aline

Os candidatos que farão o Exame Nacional do Ensino Médio começam  a chegar aos locais de prova, em Teresina. No Piauí, são mais de 120 mil inscritos. Muitos decidiram se antecipar ao horário de 12 horas, quando começou a abertura dos portões dos locais de prova, para evitar atrasos.

A movimentação é intensa na Universidade Estadual do Piauí. Neste domingo, os candidatos farão as provas de linguagem, redação e ciências humanas. Alguns farão como treineiros enquanto outros realmente concorrem a vagas no ensino superior do país.

A estudante Mariela Ribeiro, 17 anos, está no segundo ano do ensino médio e, assim como no ano passado, este ano decidiu fazer como treino para se sentir segura em 2020, quando realmente fará a prova para entrar na universidade.

“Quero muito fazer engenharia de software. É um ramo da tecnologia que cresce muito. Hoje estou nervosa e até com medo porque é um teste que ajudará na aprovação”, diz.

Já estudante Jorge Castelo, 20 anos, que fará a prova “valendo” uma vaga, diz estar tranquilo, mas um pouco ansioso. “Estou bem tranquilão. E agora é fazer a prova. Quero cursa tecnologia. É a primeira vez que faço”, afirmou

O estudante  Lucas de Paiva, 19 anos, aproveitou os últimos minutos para revisar o conteúdo das provas de hoje. Ele quer cursar medicina.  “Decidi trazer o caderno para revisar. Também trouxe cinco canetas para não correr o risco de alguma falhar”, disse. 

Ana Grabriela, que fará pela primeira vez o Enem, conta que aproveitou os últimos meses para treinar mais a sua escrita para fazer uma boa redação. Segundo ela, é a disciplina que mais apresentava dificuldade. “Estou preocupada com o tema da redação. Espero que seja algum que eu treinei este ano para não ter tanta dificuldade com o tempo de prova”, afirmou. 

Carlienne Carpásio
carliennecarpasio@cidadeverde.com