Cidadeverde.com

Enem: lazer ajuda no rendimento, diz psicóloga

Psicólogos alertam para a importância de reservar momentos de descontração na rotina de preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Conciliar estudos e momentos com os amigos e a família é importante para aumentar a concentração e o rendimento, fortalecendo o equilíbrio emocional.

“O adolescente precisa pausar, como tudo em nossa vida, momentos de lazer e momentos de dedicação. É como se fosse um prêmio por muitas horas de estudo, muitas horas de dedicação. É extremamente importante manter isso, com uma organização, com um planejamento de rotina”, explica Laysa Minerva, psicóloga do Grupo CEV.

Aprovada na Academia da Força Aérea Brasileira, a estudante Renatha Campos é um exemplo de que é possível se dedicar reservando um tempo para os amigos. “Quando eu estou muito estressada dos estudos, procuro sair para o shopping. Da escola mesmo eu venho para cá, assisto um filme, retorno e estudo. Assim fico mais relaxada”, conta a jovem que vai enfrentar o Enem para Engenharia Aeroespacial.

Foto: Reprodução/TV Cidade Verde

A mãe de Renatha, Clésia Campos, percebe a diferença que esses momentos fazem nos estudos da filha em casa. “Eu vejo que ela pega o livro de forma alegre e ela passa horas sem até perceber que tá estudando. É porque ela relaxou antes, ela tirou aquele peso, viveu o momento. A idade que ela tem, ela precisa disso”, conta a mãe.

A menos de dois meses para o Enem, os momentos de descontração devem estar presentes na rotina de modo organizado. “Com estratégia, dá sim para ter boas rotinas de estudo, um bom rendimento, ter a tão sonhada aprovação e manter as amizades e os momentos com a família”, conclui a psicóloga.

Valmir Macêdo
valmirmacedo@cidadeverde.com

Escolas militares requerem conhecimento específico mais elevado, diz diretor pedagógico

Foto: Rádio Cidade Verde

Em mais uma edição do Vá Bem no Enem, a Rádio Cidade Verde conversou, nesta quarta-feira (11), com o diretor pedagógico das turmas de alto rendimento do Grupo Educacional CEV, professor Teixeira Neto. Ele explicou a preparação necessária para alunos que pretendem concorrer em vestibulares específicos, como os propostos pelas escolas militares de engenharia. 

Segundo o professor, essas são as provas mais concorridas do país e requerem dos vestibulandos um conhecimento específico mais elevado que o solicitado nas provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), com enfoque maior em áreas como matemática, física, química, português e inglês. 

Ouça a entrevista na íntegra:

Enem: exercícios e alimentação auxiliam no rendimento dos estudos

Mudanças na alimentação somadas a exercícios físicos na rotina podem aumentar o desempenho nos estudos. Uma comida mais leve e equilibrada e um corpo alongado e com a postura mais correta dão condições de mais foco e resistência na hora de estudar e resolver questões.

A nutricionista do grupo CEV, Mayrla Marina, orienta para a alimentação de três em três horas somada a prática de exercícios físicos. Para ela, hábitos mais saudáveis são essenciais para quem tem uma rotina corrida de estudos e ainda geram mais disposição.

“Como eles têm uma rotina bem pesada, tirado um hora para uma atividade física, melhora para eles no final do dia”, explica

A orientação é optar por mais frutas, sucos naturais e carboidratos de forma moderada. Comidas pesadas, as famosas fast foods,  frituras, refrigerantes e produtos industrializados pesam na hora da digestão e podem afetar a concentração do estudante.

O estudante Ryan Moura tem investido e uma rotina de alimentação mais leve e já sente os resultados. “Ter essa rotina de comida saudável, fazer atividades físicas é terapêutico. Se você não se alimenta bem, quando chega na hora do estudo você está sobrecarregado e não consegue render”, conta.

Exercícios laborais

A prática de exercícios físicos antes ou depois da aula tem sido adotada em algumas escolas. Ela traz benefícios como correção da postura e melhora na circulação sanguínea. 

“Ajuda a relaxar, a melhorar a postura e a ter disposição para muitas horas de estudo”, afirma a coordenadora de Educação Física do Grupo CEV, Gabriela Sousa.

A estudante Sara Alves, do 3° ano B, relata que os exercícios fazem diferença. “Eu me sinto muito relaxada. Sinto que um peso das costas é tirado, minha respiração melhora, minha postura também melhora, minha disposição para assistir a aula melhora de modo exponencial,. principalmente nessa correria de reta final do Enem”, disse. 

“São longas horas de estudo, tanto na escola quanto em casa. Esse agachamento, esse alongamento, melhora a postura deles (estudantes). São movimentos que eles podem fazer em casa e na escola”, complementa Gabriela. 

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Posts anteriores