Cidadeverde.com

ENTREVISTA: Saiba como é possível emagrecer sem fome, shakes ou medicamentos

Com o dia cada vez mais curto para tantos afazeres, muita gente não se preocupa com a alimentação. E isso pode acarretar sérios problemas para a saúde num futuro não muito distante. Pular refeições, consumir alimentos industrializados em excesso e comer alimentos gordurosos, são alguns dos fatores que podem provocar o aparecimento de doenças. Uma delas é a obesidade. Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Métricas e Avaliações de Saúde, em Washington (EUA), mostra que mais da metade da população adulta do Brasil está acima do peso ou obesa (58% das mulheres e 52% dos homens). Os números estão acima da média mundial (37% os homens e 38% as mulheres). Apesar da dificuldade, emagrecer de forma saudável é possível. Foi o que fez a empresária e psicóloga, Djacira Vieira. Ela conseguiu perder 16 quilos, em quatro meses. “Hoje me sinto outra pessoa, com a autoestima elevadíssima. Comecei a fazer atividade física, coisa que antes nem imaginava fazer. Além disso, eu sofria de insônia e agora eu durmo muito bem. Passei do manequim 50 para o 44. E tem até algumas roupas 42 que dão certo”, vibra Djacira Vieira. Mas, para que isso fosse possível, ela procurou a ajuda de uma nutricionista.  A empresária perdeu peso sem usar medicamentos ou shakes, nem deixou de se alimentar a cada três horas. Você está duvidando? Pois o blog VIDA procurou a nutricionista Teresinha Ferrer para ela nos explicar como emagrecer, em pouco espaço de tempo, sem ficar com o aspecto de cansado.

 

Djacira Vieira antes e depois da dieta orientada pela nutricionista

 

Teresinha Ferrer disse que fica admirada do fato das pessoas acharem que não vão conseguir emagrecer. “A grande maioria das pessoas já experimentou diversas dietas milagrosas, através da internet, comerciais de televisão, etc.. Normalmente elas se mostram surpresas quando se dão conta de ser mais fácil, do que pensavam, perder peso de forma segura”, diz. Não pudemos deixar de questionar à nutricionista, se os shakes e medicações funcionam no processo de emagrecimento. Ela disse que dão certo até um certo tempo: “Ocorre uma perda de peso inicial. Como são mecanismos que provocam um sofrimento para o organismo, o corpo se defende muito rapidamente, o ritmo de emagrecimento cai e, após cessar o uso, as pessoas ganham peso muito rápido. Da mesma forma acontece com a dieta Dukan, que possui esse efeito agressivo para o organismo, estimula uma via cansativa de produção de energia para o corpo e termina por desencadear as mesmas reações dos shakes”, explica. A nutricionista complementa, ainda, que os SPAs conseguem fazer com que o paciente perca um percentual expressivo de peso em pouco tempo, feito como tratamento de choque. Mas o paciente deve procurar um profissional de nutrição para dar continuidade ao processo de perda de forma segura e saudável. É necessário respeitar uma ingestão diária de todos os nutrientes de acordo com a sua necessidade individual de calorias. “O profissional de nutrição é treinado para identificar essa necessidade individual, que tem variáveis de acordo com o biótipo e o estilo de vida de cada um. Para iniciar um processo de perda de peso é necessário que seja observado, além dos hábitos e preferências alimentares, o histórico de cada paciente em relação às patologias já apresentadas ou com uma representatividade forte no seu histórico familiar”, alerta Teresinha Ferrer.

 

 

O que não é levado em consideração por boa parte das pessoas é a preocupação em se alimentar a cada três horas e ingerir bastante líquido durante o dia. “A frequência das refeições possibilita a manutenção da taxa de metabolismo e evita que o paciente chegue à refeição seguinte sem condições de respeitar as quantidades prescritas por estar com fome demais. O consumo recomendado de água favorece o metabolismo, sendo benéfico para manter o equilíbrio do organismo”, argumenta a nutricionista. Mas também tem aquelas pessoas que, com pressa em perder peso, decidem pular uma das refeições e ficam sem se alimentar. Essa atitude é reprovada pela especialista: “Isso atrapalha o processo de emagrecimento. Ao pular refeições, o paciente faz com que o corpo passe a queimar energia de forma mais lenta, reduzindo a quantidade de peso que será eliminada”, explica.

 

A pergunta que não quis calar foi: Por que algumas pessoas conseguem emagrecer muito rápido, mas logo depois aparecem com o peso parecido com o anterior? Teresinha Ferrer disse que o emagrecimento muito rápido sinaliza para o corpo que ele precisa se defender e esse, pelo instinto de sobrevivência, reduz o seu ritmo de produção de energia para se poupar. O organismo desenvolve um metabolismo mais lento e com isso ganha peso de forma rápida. Para que o paciente não recupere esse peso, mas possa mantê-lo, ele precisa ter o acompanhamento nutricional. Ele pode até comer as coisas que gosta, mas com a quantidade calórica especificada pelo profissional”, conclui a nutricionista.