Cidadeverde.com

Curso ensina alunos de medicina a terem empatia e compaixão

Muita gente já deve ter ouvido falar que médico tem fama de ser "frio" ou "seco". O blog VIDA descobriu que essa discussão já chegou em sala de aula no curso de medicina da Unicamp, em São Paulo. É que foi criado um projeto bastante interessante que ensina os futuros médicos a terem empatia e compaixão. Tudo nasceu depois da percepção dos alunos do último período do curso de medicina não estarem à vontade com os pacientes. Então, sob a coordenação do professor Marco Antônio de Carvalho Filho, foi criado esse projeto que tem gerado repercussão positiva tanto no meio profissional, como na sociedade. O professor Carvalho Filho disse, em entrevista para a Folha de São Paulo, que "a faculdade dá o conhecimento técnico, mas não ensina a ser médico, a lidar com pessoas, a essência da profissão".

 

Foto: Folha de São Paulo

 

O projeto que ensina empatia e compaixão aos futuros profissionais oferece debates sobre ética e simula consultas com atores, com o objetivo de despertar e treinar habilidades de comunicação. Até o momento, mais de 500 alunos de medicina da Unicamp já passaram pelo projeto. Os resultados desse trabalho foram tema da tese de doutorado do médico Marcelo Schweller, que constatou que a empatia dos alunos aumentou. Segundo o médico, 94% dos estudantes afirmaram que a capacidade de ouvir o paciente melhorou. O blog VIDA deseja que esse projeto ganhe forças e se multiplique em todo o Brasil.