Cidadeverde.com

ENTREVISTA: Cirurgião plástico esclarece tudo sobre a prótese mamária de silicone

Os procedimentos cirúrgicos de prótese de silicone e a lipoaspiração estão no topo entre as cirurgias plásticas mais realizadas no Brasil. Isso acontece porque as mulheres estão cada vez mais em busca da harmonia do seu corpo com a sensualidade. E especificamente falando sobre os seios, eles desempenham importante papel por representarem a feminilidade da mulher. Para esclarecer as dúvidas sobre a cirurgia de prótese de mama de silicone, o blog VIDA convidou para essa entrevista o médico Carlos Tajra. Ele é Cirurgião Plástico, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, membro da Sociedade Brasileira de Laser e membro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.

 

Dr. Carlos Tajra, cirurgião plástico

 

MARCELO FONTENELE - Como é a procura pelo procedimento de prótese de mama aqui no Piauí?

DR. CARLOS TAJRA - A cirurgia de colocação de próteses de mama é a segunda cirurgia mais realizada no Brasil e o Piauí segue esse estatística. Sendo a primeira a lipoaspiração e a plástica de abdome, a redução das mamas e a cirurgia para levantar e retirar a flacidez das mamas completam as 5 mais realizadas no Piauí. A procura pelo uso da prótese de silicone está aumentando vertiginosamente por mulheres desde a adolescência, até os 40 anos. As primeiras procuram pelo desejo de aumentar o volume mamário; já à medida que a mulher tem filhos e amamenta, o uso da prótese é indicado na cirurgia para corrigir a queda e flacidez da mama.

 

MARCELO FONTENELE - Por que fazer a cirurgia e quais os cuidados que as mulheres devem ter no momento de escolher o local de fazer a cirurgia?

DR. CARLOS TAJRA A decisão de colocar uma prótese de silicone deve ser tomada com bastante segurança e, para isso, a parte mais importante é uma boa consulta médica, com um cirurgiao plástico, na qual a paciente vai expor seus desejos, mostrar os pontos que mais incomodam e decidir o tamanho da prótese. Nesta primeira consulta, o médico deve explicar como é uma protese, falar dos riscos de se fazer uma cirurgia e fazer as medidas necessárias para decidir o tamanho da prótese.

 

 

MARCELO FONTENELE - Existe algum risco de complicação futura, como o câncer? 

DR. CARLOS TAJRAÉ sempre importante explicar para a paciente que o silicone já é usado há mais de 40 anos, que é cientificamente comprovado sua segurança, inclusive que não existe relação nenhuma entre o uso do silicone e o desenvolvimento do câncer de mama e ou de doenças imunológicas, como lupus, por exemplo. A mulher que tem silicone nas mamas também não é prejudicada quando da realização de nenhum exame. Ela terá vida normal e igual a qualquer outra mulher e poderá fazer todos os exames mamários como ultrassom das mamas, mamografia e a ressonância nuclear magnética.Tambem é importante a mulher saber que a protese não vai impedir da mulher amamentar, nem muito menos, o silicone vai contaminar o leite e contaminar o bebê quando estiver amamentando.

 

MARCELO FONTENELE - Como escolher da melhor forma as próteses? 

DR. CARLOS TAJRA - A maior ansiedade das pacientes é quanto ao tamanho. E essa decisão tem um ponto de partida: Na consulta médica, são feitas várias medidas do corpo da paciente, peso, altura, circunferencia do torax, tamanho de cada uma das mamas, para sabermos se tem diferença entre uma mama e a outra e para saber a medida da base mamária, que é a medida mais importante para decidirmos o tamanho da prótese mamária.

 

 

MARCELO FONTENELE - Qual a duração das próteses? É preciso fazer manutenção?

DR. CARLOS TAJRA - O maior medo a longo prazo das pacientes é a duração das próteses! Todas querem saber se a prótese tem prazo de validade e se a cada 10 anos é obrigatório trocar as próteses. A prótese de mama não tem prazo de validade! Ela não vai ficar podre e por isso tem que ser retirada e trocada imediatamente. O que acontece a longo prazo é uma reação exagerada da cápsula que o corpo cria para isolar a prótese do restante do corpo (já que a prótese é um corpo estranho, ela não é própria do corpo) e que determina certo grau de endurecimento na mama quando palpada. Alguns casos estão sujeitos à tal retração e dor mamária; sendo este o momento em que as próteses deverão ser trocadas. Como disse, isso é um comportamento reacional exagerado do organismo das pacientes devido à presença das próteses de silicone, mas que com as próteses de ultima geração, tem nos dado um tempo de 20 anos sem complicações (prazo este que vai depender de cada organismo). Após a colocação do silicone, a paciente será acompanhada no periodo imediato à cirurgia e após, anualmente pelo cirurgiao plástico.

 

MARCELO FONTENELE - Além do formato, existem outras diferenças entre as próteses de panturrilha, bumbum e seios?

DR. CARLOS TAJRA - Existe uma infinidade de tamanhos e formatos de próteses de silicone. Temos as próteses redondas, cônicas, natural, em gota, cada uma delas, com 4 alturas diferentes, que são as projeções baixa, media, alta e extra alta. Existe também diferença no revestimento externo das próteses, sendo as melhores e mais seguras as de poliuretano e as microtexturizadas. Também existem, além das próteses de silicone para as mamas, as de glúteos, as de panturrilhas e as de peitoral para homens.

 

 

MARCELO FONTENELE - E o pós-operatório? Como é a recuperação?
 
DR. CARLOS TAJRA - Para uma total segurança, antes da cirurgia, serão realizados vários exames médicos, inclusive com uma avaliação pré-operatória com um cardiologista e a depender de cada caso, com outros médicos, como o anestesista; que só com todos os exames normais e com a liberação do cardiologista, a cirurgia poderá ser feita. Parece óbvio, mas nunca é demais ressaltar, que todo procedimento cirúrgico, por mais simples que seja, deve ser feito em um hospital, com toda a estrutura preparada, com a retaguarda de uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e com a presença e acompanhamento do anestesista na sala de cirurgia. Quando da colocação de próteses apenas para o fim de aumentar as mamas, a paciente pode ter alta hospitalar no mesmo dia da cirurgia, já com todas as recomendações médicas para os cuidados pós-operatórios, como: Evitar esforço fisico, evitar peso, evitar movimentos excessivos com os braços, manter os braços juntos ao corpo e fazer as drenagens linfáticas no pos-operatório assim que o médico liberar. Por fim, a decisão para se submeter a uma cirurgia plástica deve ser bastante segura, de preferência, com o apoio e compreensão dos familiares, com uma relação de confiança e segurança com seu médico. É importante sempre procurar conhecer o médico que irá realizar a cirurgia, saber se ele realmente é cirurgiao plástico (através do site cirurgiaplastica.org.br, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, você poderá saber isso) e até conhecer pacientes e resultados do médico, para que a paciente possa ter maior segurança.