Cidadeverde.com

Fiocruz lançará concurso com 600 vagas e salário acima de R$ 7 mil

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que é ligada ao Ministério da Saúde, aguarda autorização do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão para abrir um novo processo seletivo com intenção de contratar 600 profissionais para atuarem em cargos de nível médio, superior e doutorado. A solicitação já foi emitida desde o ano passado.

Depois de passar pelos setores de: Gabinete do Ministro – GM/MP; Assessoria Técnica e Administrativa – Astec/GM; Secretaria Executiva 22; Secretaria Executiva SE/MP; Secretaria de Gestão Pública SEGEP/MP; Gabinete da Secretaria de Gestão Pública GABIN/SEGEP e Departamento de Modelos Organizacionais e Força de Trabalho dos Setores Social e de Desenvolvimento Econômico Produtivo - DESEP/SEGEP, a solicitação está em análise no Arquivo da Coordenação Administrativa e Informação – Arquivo/COADI/GABIN/SEGEP, desde fevereiro deste ano.

Das 600 vagas ofertadas, 500 ficarão disponíveis para profissionais com nível superior. Serão 300 ofertas para tecnologista, 50 para analista e 150 para pesquisador. Fisioterapeutas, Enfermeiros, Dentistas, Nutricionistas, Farmacêuticos e outros profissionais de saúde poderão concorrer ao cargo de tecnologista em saúde pública, cujo salário pode chegar a mais de R$ 7.000,00.  As cidades de atuação dos profissionais serão as cidades com unidades da Fiocruz, sendo Rio de Janeiro (RJ), Recife (PE), Manaus (AM), Salva dor (BA), Belo Horizonte (MG), Curitiba (PR) Fortaleza (CE), Campo Grande (MS), Teresina (PI), Porto Velho (RO) e Brasília (DF).

 

 

Última seleção da Fiocruz
A última seleção feita pela Fiocruz aconteceu em 2014, com 400 vagas sendo ofertadas com remunerações que partiam de R$ 3.224,57 e chegavam a R$ 14.813 por 40h semanais. A seleção foi composta por uma prova objetiva, uma discursiva e outra prática, além de análise de títulos e currículo. Os aprovados na última seleção atuaram nas cidades do Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Recife (PE), Porto Velho (RO), Manaus (AM), Curitiba (PR), Campo Grande (MS), Salvador (BA), Fortaleza (CE) e Brasília (DF). 

 

Fonte: Editora Sanar