Cidadeverde.com

Pesquisadores descobrem que comidas picantes aumentam a longevidade

Um grupo de pesquisadores chineses observou 490.000 pessoas, com idades entre 30 e 79 anos, num período de 7 anos e associou o consumo regular de comida picante a uma maior longevidade, além de outros benefícios para a saúde. O estudo foi publicado, inclusive, na revista britânica BMJ. Segundo os pesquisadores, o consumo desse tipo de comida também oferece um risco menor de doenças coronarianas, respiratórias e o câncer.

O resultado do estudo é válido tanto para homens como para mulheres. Esse longevidade aumenta mais para quem não ingere bebida alcoolica. A proporção é a seguinte: Quem tem o hábito de comer alimentos condimentados tem 14% menos possibilidades de morrer que aquelas pessoas que consomem alimentos aimentados menos de uma vez por semana.

 

 

A pimenta contém uma substância chamada "capsaicina", que ajuda a combater a obesidade, tem efeitos anti-inflamatórios, é antioxidante e combate o câncer. Mesmo com o grande número de pessoas observadas, os pesquisadores defendem que sejam realizadas mais pesquisas sobre o assunto. Principalmente porque sentiram dificuldades com a falta de informações detalhadas referentes à composição das refeições das pessoas pesquisadas.

O estudo fez uma correlação inversa entre o consumo de comida condimentada e a mortalidade global, levando em consideração algumas causas de morte.