Cidadeverde.com

ENTREVISTA: Dr. Helder Montenegro, um dos maiores especialistas em coluna vertebral

O blog VIDA traz para você uma entrevista com um dos maiores especialistas em coluna vertebral do Brasil, o fisioterapeuta Helder Montenegro. A entrevista foi realizada pelo farmacêutico Matheus de Sá, para o site "Cria Saúde". Formado em fisioterapia pela Unifor (Universidade de Fortaleza), Helder Montenegro é presidente da Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna – ABRC, presidente da Associação Cearense de Fisioterapeutas, Presidente de honra por quatro edições do Congresso Internacional de Fisioterapia Manual e é reconhecido como um dos maiores especialistas no Brasil no tratamento das patologias da coluna vertebral.

 

Dr. Helder Montenegro


Dr. Helder, no que se baseia e como é o tratamento não cirúrgico para dores na coluna?

Dr. Helder – É um programa que foi desenvolvido por nós brasileiros que se baseia em classificar os tipos de dores e lesões da coluna vertebral. Assim, de acordo com os sintomas, o paciente será conduzido para realizar as seguintes técnicas: fisioterapia manipulativa (osteopatia), estabilização vertebral, mesa de tração eletrônica ou mesa de flexão. No final do tratamento o paciente é treinado e orientado à fazer atividade física, que visa o fortalecimento dos músculos profundos da coluna vertebral.

 

Esse tratamento pode ser aplicado a outras dores ortopédicas no corpo? Se sim, quais?

Dr. Helder – Não, este programa de tratamento é utilizado apenas na coluna vertebral.

 

O tratamento fisioterápico para problemas de coluna tem alguma restrição com relação ao tipo de paciente que pode fazê-lo?

Dr. Helder – As restrições são apenas para os pacientes portadores de metástase óssea, tuberculose óssea ou com um grau muito avançado de osteoporose.

 

Pacientes com restrição de movimentos (pessoas com deficiências físicas ou acamadas por doenças) podem fazer uso do tratamento fisioterápico?

Dr. Helder – Sim, são estes pacientes que mais necessitam de uma fisioterapia especializada. Neste caso, além da fisioterapia músculo esquelética, será necessária também a fisioterapia respiratória.

 

 

Qual a eficácia do tratamento não cirúrgico para a hérnia de disco? Há riscos de reincidência?

Dr. Helder – Nas pesquisas internas das 48 unidades do ITC Vertebral do Brasil temos uma resposta de 87% de resultados positivos. As reincidências ocorrem com os pacientes que não realizam a manutenção no pós-tratamento, por isso que classificamos esta etapa como a mais importante do nosso tratamento.

 

Para finalizar, quais as vantagens do tratamento não cirúrgico para lombalgias, hérnias e outras dores de coluna?

Dr. Helder – É importante salientar que as pesquisas médicas apontam que apenas 5% dos pacientes com estas patologias devem ser operados, ou seja, podemos “livrar” 95% dos pacientes de um transtorno cirúrgico. Desta forma o paciente correrá menos riscos, terá menos custos financeiros e com o nosso programa ele poderá aprender a ter uma melhor qualidade de vida. Todas as unidades do Instituto de Tratamento da Coluna Vertebral possuem parcerias com médicos e profissionais de educação física, possibilitando, assim, um tratamento mais completo e realizado pelos diversos segmentos da área de saúde.