Cidadeverde.com

Alerta na Páscoa: Excesso de chocolates pode provocar problemas odontológicos

Na Páscoa, quando a celebração da vida tem como um de seus símbolos os ovos de chocolate, é preciso reforçar os cuidados com a saúde bucal e, por tabela, ganhar mais saúde, tanto para crianças como adultos. Com a aproximação da data, a Associação Brasileira de Odontologia (ABO) alerta para os riscos do consumo exagerado de açúcar sem os devidos cuidados com a saúde bucal. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados (Abicad) o Brasil é o terceiro maior produtor de chocolates do mundo e o quarto em consumo, sendo que cada brasileiro ingere, em média, 2,2 kg de chocolate ao ano.

Para não estragar a Páscoa e manter a saúde bucal mesmo com a alta ingestão de chocolates e guloseimas, é importante não descuidar da limpeza da boca. Bastam apenas 15 minutos para que a placa bacteriana comece a agir na boca, segundo a odontóloga Fabiola Serra “ Por isso, qualquer ingestão de alimento precedida de mastigação, especialmente as de produtos ricos em sacarose, a higienização precisa ser feita até 15 minutos depois de o chocolate ser ingerido, especialmente antes de dormir, já que o fluxo salivar, que ajuda na limpeza, diminui durante o sono.” pontua.

 


Escolha do chocolate e escovação indicada

Ainda de acordo com Fabiola Serra o chocolate meio amargo é o mais indicado para comer. Como a concentração de cacau é grande neste tipo de doce - e a adição de açúcar não é tanta como nos outros chocolates - ele não causa muitos danos aos dentes. O chocolate branco não possui cacau em sua fórmula e tem uma alta concentração de açúcar, sendo o menos indicado para o consumo.

"Outro tipo de chocolate pouco indicado são aqueles com caramelo ou qualquer outro tipo de recheio grudento. O recheio tem grande chance de grudar no dente e, durante a escovação, a escova pode não alcançar determinadas partes. Isso acaba aumentando a chance de cárie", esclarece

Quem usa aparelho deve prestar ainda mais atenção na hora de escolher o chocolate, dando prioridade aos tipos sem recheios moles - para que não acabem grudando na estrutura do aparelho. "Além disso, por causa da higienização, as pessoas que usam aparelho devem comer o mínimo de chocolate possível", aconselha a especialista.

Com todas as medidas preventivas ao dispor, é possível sim comer chocolate sem culpa e sem descuidar da saúde bucal.