Cidadeverde.com

Biomédica brasileira cria chip que identifica 18 tipos de câncer em 15 minutos

É de uma biomédica brasileira a grande descoberta! Mais precisamente de Caruaru, no Pernambuco, onde nasceu a Deborah Zanforlin, que é professora universitária. Ela inventou um chip capaz de detectar 18 tipos de câncer por meio de um exame de sangue, em estágio inicial da doença. São necessários apenas 15 minutos para identificar o tipo cancerígeno. O biossensor consegue mapear marcadores sanguíneos liberados por células deficientes ainda no começo, antes mesmo que uma tomografia ou raios-X conseguissem diagnosticar, o que aumentaria em 70% a chance de cura dos pacientes. O sistema é pequeno, comparado ao tamanho de um notebook, o que já deverá facilitar o uso em locais de difícil acesso. Outra vantagem é a possibilidade de atender um maior número de pacientes. A pesquisadora também concluiu que o equipamento não libera radiações. Deborah disse ainda que o chip poderá ser usado para detectar outras doenças no futuro. Ela, juntamente com a administradora Laura Barbosa, fundaram a startup Bio. “Como toda startup, estamos seguindo as ideias de criar modelo e plano de negócios, tentar captar investimento, para finalmente desenvolver e comercializar o produto”, conta Deborah.