Cidadeverde.com

Anvisa determina interdição de lote dos achocolatados Itambé

A medida foi divulgada por meio de resolução datada em 26 de agosto de 2016 e vale para todo o Brasil. A polêmica começou por causa da morte de uma criança no dia 25, em Cuiabá. A mãe alega que ela morreu pouco tempo depois de ingerir o achocolatado Itambezinho. O caso está sendo investigado pela polícia. Os produtos do lote MA: 21:18 estão sendo recolhidos do comércio pelas vigilâncias sanitárias estaduais e municipais. A bebida vai ser analisada em laboratório. Por causa da resolução, a empresa fica proibida de vender a bebida por 90 dias. 

A Itambém divulgou uma nota à imprensa: "O referido produto está no mercado há mais de uma década e nunca apresentou qualquer problema correlato. Até o presente momento, não tivemos nenhuma outra reclamação do mesmo lote".