Cidadeverde.com

Achocolatado que matou criança tinha veneno

Saiu o resultado do laudo pericial referente ao achocolatado que teria sido a causa da morte de uma criança de dois anos, no Mato Grosso. O exame toxicológico da Perícia Oficial e Identificação Técnica deu positivo para envenenamento nas amostras colhidas que foram consumidas pela criança. As investigações avançaram e dois homens acabaram sendo presos, por meio de mandados da 14ª Vara Criminal de Cuiabá. O produto foi envenenado por Adônis José Negri, 61, que queria usar a bebida como "isca" para punir um ladrão que já havia arrombado sua residência várias vezes, em um bairro na periferia da cidade. O segundo suspeito, Deuel Soares, 27, acabou vendendo o achocolatado roubado para o pai da criança.


Foi descartada a hipótese de contaminação por bactéria ou fungo, decorrente do processo de fabricação do produto. A Itambém divulgou nova nota à imprensa sobre o caso. A empresa diz que desde o dia 25/05, data de fabricação do lote em questão, já foram comercializadas mais de 5 milhões de unidades e não foram registradas reclamações de nenhuma natureza. A empresa lamentou o ocorrido e reforçou o "compromisso com os consumidores brasileiros ao entregar produtos da mais alta qualidade". 


Fonte: Uol
Edição: Marcelo Fontenele