Cidadeverde.com

Tabagismo, obesidade e sedentarismo podem provocar a disfunção erétil

Não são apenas doenças como diabetes ou problemas psicológicos que podem causar disfunção erétil (antigamente e erroneamente chamada de impotência). O urologista Giuliano Aita, membro do Departamento de Andrologia e Sexualidade Masculina da Sociedade Brasileira de Urologia, alerta que o tabagismo, a obesidade e o sedentarismo podem também provocar a disfunção, pois são relevantes fatores de risco. “Além disso, a disfunção erétil é sinal de alerta para a saúde do homem", reforça Aita. "Muitos estudos têm demonstrado alguma relação entre a disfunção erétil e as doenças cardiovasculares. Ambas possuem os mesmos fatores de risco. A disfunção erétil aumenta em até 40% o risco de desenvolver doença cardíaca, independentemente de outros fatores já bem conhecidos, como aumento da idade, pressão alta, diabetes e o tabagismo”, diz o especialista. Vale lembrar que as doenças cardiovasculares são a principal causa de mortalidade em todo o mundo.

O médico lembra que quando a circulação de sangue para o pênis está comprometida por algum fator, ocorre a disfunção. Ou seja, o envelhecimento por si só não é explicação para a disfunção. Da mesma forma, indivíduos mais jovens ( com menos de 40 anos) também pode apresentar o problema. À partir do momento em que o homem não consegue manter seu pênis ereto sucessivamente nas relações sexuais, é hora de procurar ajuda com o urologista. Giuliano Aita afirma que a disfunção tem tratamento e o diagnóstico correto é o primeiro passo para o sucesso. O urologista afirma que a partir do diagnóstico é definido o melhor tratamento. Mas ele também alerta que o melhor é prevenir: "É aconselhável adotar hábitos saudáveis, controlar o peso, evitar o excesso de álcool e o fumo, fazer exercícios regularmente e consultar-se com o urologista". Embora muitos homens ainda tenham vergonha de procurar um especialista e relatar o problema, o nível de informação cresceu e hoje essa realidade vem mudando. "O homem está mais preocupado com sua saúde e qualidade de vida", finaliza.