Cidadeverde.com

Procedimento inédito para aliviar dor crônica e espasticidade é realizado no Piauí

Um procedimento inovador e de alta complexidade para o tratamento de dor crônica de difícil controle e de espasticidade foi realizado, com êxito, pelo Sistema Único de Saúde (SUS), por meio do Serviço de Neurocirurgia Funcional da Clínica Neurocirúrgica, do Hospital Getúlio Vargas. Dois pacientes receberam implantes de bombas eletrônicas que permitem a infusão de medicamentos diretamente no sistema nervoso. Realizado por meio de parceria entre o HGV, a Fundação Estatal Piauiense de Serviços Hospitalares (FEPISERH) e a empresa multinacional Medtronic, que escolheu o Piauí para receber Bombas de Infusão de Medicamentos a preço de custo. O procedimento consiste no implante da bomba programável para uso de medicamento diretamente no sistema nervoso, transformando radicalmente os benefícios clínicos aos pacientes.

“Esse momento representa um avanço para os pacientes que vivem em nosso Estado, que usam altas doses de medicamentos via oral, e que, agora, poderá ser usada por via direta, através da bomba que é programada por sistemas de tecnologia avançada. É um tratamento mais humanizado e que traz resultados diferenciados”, ressalta o médico neurocirurgião responsável pelo procedimento, Francisco Alencar. O neurocirurgião destaca que os pacientes terão melhora no alívio da dor com menores efeitos colaterais, pois nesses sistemas a medicação é imediatamente injetada no líquido que circula a medula espinhal e os nervos, que são responsáveis pela sensação de dor. Por esta razão, uma quantidade menor de medicação é necessária para alcançar o efeito desejado.

O uso de infusão de medicamento diretamente no líquor (através da coluna ou do cérebro) somente é indicado para tratamento de dor crônica de difícil controle, espasticidade e distonias. O fluxo dos pacientes deve acontecer, normalmente, por meio de agendamento de consulta para Neurocirurgia Funcional do Ambulatório do Hospital Getúlio Vargas.

Bomba de Morfina

A morfina é a medicação mais comumente utilizada para tratamento de dores crônicas e o baclofeno para espasticidade grave e crises de espasmo dolorosas. Pacientes com dores intratáveis, como pacientes em tratamento de câncer, pacientes com alterações degenerativas graves, podem se beneficiar de bomba de morfina.