Cidadeverde.com

Células tronco: a solução para a disfunção erétil?

A esperança que as células tronco possam curar diversos problemas de saúde chegou com força na mídia há alguns anos. O potencial dessas células aponta para amplas possibilidades, inclusive para debelar cânceres. E novas pesquisas e estudos não param. A revista European Urology, por exemplo, já publicou resultados mostrando que transplante de células tronco no pênis pode ajudar a tratar os graves problemas de ereção que alguns pacientes apresentam depois de sofrer câncer de próstata. Doze pacientes que sofriam de disfunção erétil grave após o câncer de próstata receberam um transplante de células-tronco no pênis. Depois de seis meses, os pacientes perceberam melhorias significativas na relação sexual, ereção, rigidez peniana e qualidade do orgasmo. O resultado foi anunciado pelo Instituto Nacional Francês de Saúde e Pesquisa Médica (Inserm).

O coordenador nacional do Departamento de Andrologia da Sociedade Brasileira de Urologia, Giuliano Aita, lembra que a disfunção pode ocorrer após a remoção do câncer de próstata. “Mesmo após os avanços da técnica operatória, incluindo-se aí a cirurgia robótica, a cirurgia para remoção do câncer da próstata tem riscos de prejudicar a função erétil e isso compromete a qualidade de vida e prejudica a auto-estima dos homens", explica. Lesões nos vasos sanguíneos e nervos do pênis causam o fato. Os pesquisadores realizaram um trasplante de células extraídas da medula óssea, que contém vários tipos de células tronco capazes de se transformar de forma espontânea em células da mesma natureza que as danificadas no pênis.

Dr. Giuliano Aita, urologista

É preciso confirmar os benefícios através de outros estudos, com maior número de pacientes e maior tempo de seguimento, mas as sinalizações são promissoras. Giuliano Aita comenta que também há registros sobre o uso de células tronco para aumentar o tamanho do pênis. Assim como no outro caso, tornam-se necessárias pesquisas exaustivas para atestar a sua utilidade. “A injeção de células tronco no pênis com finalidade estética não pode ser feita fora de um protocolo de pesquisa, após a devida autorização do comitê de ética hospitalar. Não há dados consistentes que atestem a segurança ou eficácia destes procedimentos”, certifica Aita. Nos Estados Unidos, existem serviços usando as células para alongar o órgão sexual. No entanto, a Sociedade Americana de Urologia considera a utilização experimental e não autorizou seu amplo emprego em pacientes. Trata-se de uma área a ser melhor desenvolvida.