Cidadeverde.com

Fisioterapia ocular contribui na reabilitação visual

A fisioterapia é comumente associada ao tratamento e prevenção de lesões e doenças na coluna, membros superiores e inferiores. No entanto, a musculatura dos olhos também pode sofrer com problemas específicos. Logo, surgiu uma especialidade dentro do ramo da fisioterapia, que trabalha a musculatura do órgão por meio de exercícios especiais. Atuando como uma atividade recente no Brasil, a fisioterapia ocular inclui a reabilitação dos olhos por meio de exercícios ortópticos. Durante as sessões, o profissional estimula o órgão com movimentos específicos para eliminar dificuldades da motilidade ocular.

Hélio Siqueira, fisioterapeuta ocular, explica que a especialidade é indicada no tratamento de estrabismo latente ou em desvios intermitentes pequenos; insuficiência de convergência, fraqueza da musculatura ocular; e pós-operatório de cirurgias de estrabismo. “Os exercícios monitorados fortalecem e equilibram a musculatura do olho, possibilitando ao paciente a realização natural de atividades diárias" aponta o especialista. O exame de motilidade ocular é indicado para o tratamento de alterações e desvios no movimento do olho, pois mensura as insuficiências musculares, que podem ocasionar visão dupla, dificuldade durante a leitura, perda da concentração, dor de cabeça, dentre outras patologias.

Hélio Siqueira, fisioterapeuta ocular

A especialidade oftalmológica também indicada para o pós-operatório da cirurgia de estrabismo, trabalha com exercícios específicos para a visão binocular, que auxilia na recuperação da funcionalidade visual. Já no caso de deficiências sensoriais e motricidade dos olhos, é indicado o treino da musculatura ocular com estimulação visual e exercícios dinâmicos proprioceptivos. O especialista destaca que os tratamentos podem ser associados com os exercícios realizados em casa. “Realizamos testes sensoriais da visão binocular e suas funções, que são feitos com aparelhos específicos no próprio consultório. No entanto, alguns exercícios podem ser ensinados aos pacientes para que eles realizem sozinhos em casa”, acrescenta Hélio Siqueira.