Cidadeverde.com

Consumo de refrigerante no Brasil caiu 53% em 10 anos

Os dados seguem a mesma tendência identificada na pesquisa do ano passado: a obesidade é um problema sério no país. De acordo com o Vigitel, um em cada cinco brasileiros (18,9%) são obesos e mais da metade da população nas capitais (54%) está com excesso de peso. Esses números foram baseados no Índice de Massa Corporal (IMC) dos entrevistados. Mas nossos hábitos estão melhorando aos poucos. A prática de atividade física no tempo livre aumentou 24,1% de 2009 a 2017 e, à mesa, as pessoas estão comendo mais frutas e hortaliças (crescimento de 4,8% entre 2008 e 2017) e tomando menos refrigerante e sucos artificiais (queda de 52,8% em dez anos).

 

Jovens preocupam
O levantamento mostra que a maior parte dessas mudanças positivas está acontecendo entre os adultos. Nos jovens, a situação é cada vez mais séria: em dez anos, o número de pessoas obesas com idades entre 18 e 24 anos aumentou 110%. Para ter ideia, na faixa dos 25 aos 34 anos, esse crescimento foi de 69% (que, sim, ainda é muito alto). “A obesidade e o sobrepeso são portas de entrada para doenças crônicas, como hipertensão e diabetes, que prejudicam a saúde da população e que poderiam ser evitadas”, disse Fátima Marinho, diretora do Departamento de Vigilância de Doenças Crônicas e Agravos não Transmissíveis e Promoção da Saúde (DANTPS), do Ministério da Saúde.