Cidadeverde.com

Cirurgia plástica na terceira idade necessita de cuidados especiais

Com o aumento da expectativa de vida do brasileiro, o número de pessoas com mais de 65 anos tem crescido e esta parcela da população está cada vez mais preocupada com a saúde, o bem-estar e a aparência física. Homens e mulheres idosos estão procurando os consultórios médicos também para realizar procedimentos estéticos e cirurgias plásticas buscando, principalmente, métodos de rejuvenescimento.

Os últimos dados divulgados pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica apontam que 15,8% dos pacientes que aderiram à cirurgia plástica em 2016 tinham entre 51 a 64 anos. De acordo com o cirurgião plástico, William Machado, os procedimentos cirúrgicos e não cirúrgicos requerem maiores cuidados ao serem realizados em pessoas com mais de 60 anos. “Esta parcela da população necessita de cuidados especiais como a avaliação cardíaca. Doenças crônicas como a hipertensão e a tireoide devem ser controladas antes da realização dos procedimentos”, explica.

O cirurgião plástico aponta que os procedimentos mais procurados pela população da terceira idade são o lifting facial, a cirurgia na pálpebra ou blefaroplastia e a abdominoplastia. “A flacidez e as rugas provocadas pelo envelhecimento natural da pele do rosto podem ser amenizadas com o lifting facial, que é um procedimento de reparação, bem como a blefaroplastia, que proporciona a elevação da região superior dos supercílios, melhorando a aparência da pele na região”, explica o especialista.

O excesso de gordura e pele e a flacidez na região do abdômen também costumam incomodar homens e mulheres mais velhos. A abdominoplastia remove este excesso e pode recompor músculos enfraquecidos.