Cidadeverde.com

Mentoplastia corrige imperfeições no queixo e harmoniza a face

A harmonização facial cada vez mais tem sido procurada nos consultórios médicos e a mentoplastia é uma das cirurgias que mais vem ajudado os pacientes a encontrarem  a solução para o que tanto lhe incomoda no rosto.O procedimento que modela o queixo, pode envolver diversas técnicas, com ou sem o uso de próteses ou o próprio osso e, por meio de fraturas, avançar ou recuar o queixo. O objetivo da cirurgia é equilibrar e tornar mais harmoniosas as características faciais. Segundo o cirurgião plástico Davis Barbosa, o procedimento é mais procurado por quem  tem hipomentonismo ou seja, o queixo pequeno. "Muitos pacientes chegam ao consultório com queixa de excesso de papada ou achando que seu nariz é grande, pois não conseguem perceber o queixo pequeno sem a ajuda do especialista. Por isso é sempre importante a consulta médica para avaliação”, explicou. 

 A mentoplastia em queixos pequenos costuma ser um procedimento rápido e bastante seguro. No entanto, ele é contraindicado para pacientes com retrognatia, aqueles que possuem toda a mandíbula recuada. Nestes casos, o indivíduo precisará de outro tipo de intervenção. Além disso, pessoas com o queixo muito protuberante também podem ser avaliadas para uma mentoplastia. É preciso uma análise mais complexa, que verifica ossos e tecidos moles para se escolher o melhor tratamento. Antes de passar pelo procedimento o cirurgião plástico deve analisar o rosto como um todo para que o resultado final seja mais harmônico com o conjunto. “Primeiro, é preciso observar como é a forma da mandíbula. Há uma relação direta entre o nariz e o queixo na harmonia do rosto. Por isso, em alguns casos, é necessário aliar a mentoplastia com a rinoplastia, cirurgia do nariz, para que o paciente tenha um resultado mais satisfatório. Essa associação tem até um nome: perfiloplastia”, explicou o especialista. 

Davis Barbosa, cirurgião plástico diz que cirurgia tem sido comum em pacientes com queixo pequeno

 

A cirurgia leva de 1 a 2 horas, dependendo de cada caso e da técnica empregada. Normalmente, a alta é dada no mesmo dia. Os cuidados pré e pós-operatórios dependerão diretamente da técnica usada no procedimento.