Cidadeverde.com

Lar da Esperança precisa de ajuda para quitar faturas de energia

O Lar da Esperança, que atende paciente com com o vírus HIV, enfrenta outra grande crise financeira. A situação está tão complicada, que a sede da instituição corre o risco de ficar sem energia, pois as faturas estão em atraso. Uma delas é no valor de R$ 1.751,20 e a outra de R$ 2.100,47. A presidente do lar, Graça Cordeiro, espera contar ainda mais com a solidariedade dos piauienses. 

Graça Cordeiro mantém o Lar da Esperança somente com doações

As doações, de qualquer valor, podem ser feitas no próprio Lar da Esperança. Ele fica na avenida Capitão Vanderlay, nº 500, na Piçarreira I, telefone (86) 99822 3500. Ou, se preferir, você pode fazer depósito ou transferência nas seguintes contas bancárias:

BANCO DO BRASIL

Agência: 4249-8

Conta: 305.061-0

 

CAIXA ECONÔMICA

Agência: 1989

Conta: 343-9

Operação: 3

Novas tecnologias auxiliam no tratamento do refluxo

Azia, tosse seca, regugitação, queimação e dor torácica são alguns dos sintomas constantes na vida de 12% da população brasileira que convive com a doença do refluxo gastroesofágico (DRGE). São 20 milhões de brasileiros enfrentando desconfortos diários, em que apenas 30% da população busca de tratamento adequado. No entanto, as novas tecnologias tem sido uma grande aliada para exames que causam um menor desconforto e atraem pacientes a buscarem assistência médica. Segundo o gastroenterologista Dr. Francisco Cavalcante, os benefícios também incluem resultados mais preciso.

“No passado, as coisas estavam a nossa frente e não conseguíamos ver pois haviam pontos cegos durante o exame. Tínhamos apenas oito canais de visibilidade, um a cada cinco centímetros, e não era viável uma visão completa do esôfago. Agora, com a Manometria Esofágica de Alta Resolução, por exemplo, temos um novo canal a cada um centímetro e de 24 a 32 canais para avaliar todo o esôfago e fazer diagnósticos mais exatos em casos de doença do refluxo, distúrbio de motilidade esofagiana, acalasia, motilidade ineficaz e obstruções ao fluxo”, afirma o médico.

Em casos de refluxo, o conteúdo gástrico ácido ou biliar presente no estômago reflui para o esôfago, produzindo assim os incômodos da doença, que muitas vezes são ignorados ou aliviados com automedicação, levando o paciente a complicações mais severas e até fatais. As causas são variadas e vão desde uma má alimentação, obesidade, diabetes, ansiedade, hérnia de hiato, tabagismo ao alcoolismo.

Novos procedimentos

Ainda de acordo com o gastroenterologista, além da Manometria Esofágica de Alta Resolução, outro procedimento inovador é Impedâncio PHmetria Esofágica, que possibilita a avaliação do fluxo retrógrado de conteúdo para o interior do esôfago. Esse método inovador apresenta inúmeras vantagens comparado a PHmetria Convencional, sendo a principal delas, a determinação se o material refluído é de PH ácido ou não, a PHmetria Convencional só é capaz de determinar o refluxo ácido. Outro fator está relacionado a natureza deste material refluído, a Impedâncio PHmetria Esofágica pode determinar se esse material é sólido, líquido ou gasoso, contribuindo para a correta interpretação dos sintomas relacionados ao refluxo.

Vacinação de crianças e adultos: Uma questão de saúde pública

Um dos mecanismos mais eficazes de defesa e combate as doenças virais e bacterianas são as vacinas que tomamos durante toda a vida. Compostas por substâncias e microrganismos inativados ou atenuados que buscam estimular a reação do sistema imunológico, as vacinas são comprovadamente sistemas de imunização eficiente. A primeira vacina foi produzida em 1776, contra o vírus da varíola, hoje já erradicado. O médico britânico, Edward Jenner, chegou a vacina a partir de lesões em vacas e, hoje, com os avanços tecnológicos, já existem vacinas para a grande maioria da doenças, como gripe, hepatite, febre amarela, sarampo, tuberculose, rubéola, difteria, tétano, coqueluche, meningite e a poliomielite, que não apresenta nenhum caso no Brasil há mais de 20 anos.


No nosso país, existe o Programa de Imunizações (PNI) criado e gerenciado pelo Ministério da Saúde, cujo principal objetivo é manter o controle de todas as doenças que podem ser erradicadas ou controladas com o uso da vacina. O calendário de vacinação é usado tanto para crianças como para adultos e é fundamental que seja seguido à risca. As consequências do seu abandono por adultos são sérias e graves. Apesar da existência do calendário, o Ministério da Saúde não estabelece metas de cobertura vacinal anual em adultos como faz com as vacinas infantis, o que torna o controle e a cobertura falha. "A vacinação de adultos e adolescentes é, de certa forma, mais recente e, ao longo dos anos, o calendário e o cartão de vacinação se perdem e as pessoas ficam sem saber quais vacinas já tomaram ou não”, conta o médico André Luiz da Costa.

  
Com o avanço de grupos antivacinas, que são pessoas que optam pela não vacinação, e com o abandono dos cartões pelos adultos, o Brasil está passando por um momento de preocupação com doenças já erradicadas e que podem voltar a aparecer devido a falha na cobertura da vacinação.
Para André Luiz, a dificuldade de imunização é multifatorial e precisa ser vista com cautela. “Estamos falando de doenças como sarampo, poliomielite, difteria e tétano que não apresentam casos há anos e de repente voltaram a ameaçar. São vacinas básicas e que muitas vezes são negligenciadas”, reflete preocupado. No Amazonas e em Roraima, um surto de sarampo assusta as autoridades e a população com cerca de 500 casos confirmados, mais de 1,5 em investigação e uma morte. Ele orienta que as famílias analisem os cartões de vacinação e vejam o que está faltando e que procurem atualizar as vacinas, pois este é o único método eficiente para realmente não contrair a doença. “Um cartão de vacinação em dia é a garantia de saúde para toda a família, sem falar que algumas dessas doenças podem levar à morte. Por isso, disponibilizamos em nossa clínica uma gama diversa de vacinas para que a imunização seja a mais completa possível”, ressaltou o médico.

 

Por que a homeopatia causa desconfiança?

Da mesma forma que a acupuntura e outras medicinas orientais, a homeopatia enxerga o corpo humano de forma diferente da que nós, brasileiros e nascidos no Ocidente, estamos acostumados. Por isso, à primeira vista, é natural sentir certa desconfiança do método. Muitos pesquisadores, inclusive, contestem a sua real eficácia, mas os homeopatas defendem que a avaliação não pode ser feita sob a ótica convencional.

Isso porque homeopatia trata da energia vital — algo que a ciência atual não consegue medir ou avaliar. Então realmente fica difícil conseguir comprovar alguma coisa. O tratamento homeopático visa re-estabelecer o equilíbrio da energia vital, que é entendida como o que nos mantém vivos e atuantes. O desequilíbrio dessa energia seria o principal motivo pelo qual aparecem as doenças que atingem nosso corpo.

 

Fonte: Ativo Saúde

Edição: Marcelo Fontenele

Fisioterapeuta faz alerta para o uso do salto alto

As dicas de hoje são de um dos melhores fisioterapeutas do Brasil, Helder Montenegro, especialista em coluna. Vamos abordar os cuidados com o uso do salto alto, quie pode gerar uma alteração do centro de gravidade para frente. E a mulher, por sua vez, precisa empinar o glúteo, na tentativa de compensar, o que provoca um aumento da lordose da coluna, aumentando a tensão sobre a musculatura. Como resultado surge a dor nas costas e em outras regiões do corpo ou até problemas mais graves. O ideal é evitar o salto, mas se for utilizá-lo, siga alguns cuidados. confira as dicas de Helder Montenegro:

– Opte por comprar sapatos no final da tarde ou à noite, pois os pés incham durante o dia, o que pode atrapalhar na escolha do modelo mais confortável;

– Não queira usar sapatos menores do que o seu pé. Compre sempre o seu número;

– No momento da compra, ele deve estar o mais confortável possível;

– Sempre experimente calçar os dois pés para verificar o conforto, pois normalmente um pé é maior que o outro;

– Se o sapato causa incômodo ao seu pé, então não compre seduzida pela beleza;

– Se você precisar usar sapatos com salto no seu dia a dia, procure variar as alturas dos saltos e os modelos dos sapatos;

– E, lembre-se: conforto é essencial na escolha de qualquer modelo de calçado!

Posts anteriores