Cidadeverde.com

Estudo mostra que o Piauí destina 7,8 milhões de hectares para preservação

Um estudo divulgado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) revelou que os agricultores do Piauí destinam até 7,8 milhões de hectares para a preservação ambiental. O levantamento inédito, chamado de Análise Territorial do Cadastro Ambiental Rural (CAR), foi encomendado pela Aprosoja. 

“A gente fez um estudo, levando em consideração o cadastro ambiental rural, que é um cadastro feito com cinco metros de resolução espacial. É um cadastro muito detalhado e praticamente todos os agricultores do Piauí já realizaram. Ele indica que no Piauí os agricultores já destinam 7,8 milhões de hectares em prol do meio ambiente”, informa Gustavo Spadotti, analista da Embrapa Territorial.

Segundo Spadotti, os dados mostram um fato único na agricultura, onde se preserva mais do que se produz.

“São terras que eles abriram mão de produzir e destinaram para a preservação. Quando a gente compara isso com o que os piauienses produzem realmente, que é 1,6 milhão de hectares, a gente vê que para cada um hectare que o agricultor piauiense produz, ele destina outros 5 hectares em prol do meio ambiente. Isso é um fato único dentro da agricultura”, detalha, ressaltando que a balança entre produzir e preservar no Piauí está muito bem equilibrada.

“Hoje o Piauí vai muito além da lei, que exige percentuais de 20% de preservação, no estado esse número ultrapassa 60%”, destaca.

Hérlon Moraes
herlonmoraes@cidadeverde.com