Cidadeverde.com
Geral

Amariles Borba alerta que focos de dengue estão dentro de casa

Imprimir

Análises realizadas pela Fundação Municipal de Saúde de Teresina (FMS) apontam que o maior número de focos de criação do mosquito da dengue está dentro da casa dos teresinenses. Foi o que explicou a gerente de ações assistenciais, Amariles Borba, em entrevista ao Jornal do Piauí de hoje (06).





“Apesar das campanhas, ainda encontramos maior quantidade de foco do mosquito em pratinhos de plantas, geladeiras e recipientes que acumulam água como os aquários. É mito que o peixinho come o mosquito. Por isso deve-se atentar para a limpeza habitual do recipiente”, explica Amariles Borba.


A gerente alerta ainda que a proliferação do Aedes Aegypti, nesta época do ano, é preocupante. Normalmente, segundo Amariles, o pico da dengue é no mês de abril. “Mas este ano os casos voltaram a ser registrados a partir da segunda semana de junho”, diz.


Atualmente, a medicina identifica três tipos de vírus responsáveis pela dengue. O mosquito, após fase de larva, tem vida média de 40 dias e autonomia de vôo de até 300 metros.





Amariles comenta também que o risco de contaminação é alto, e preocupante, devido a possibilidade crescente de proliferação da dengue hemorrágica. “Quem já teve dengue uma vez está mais suscetível a desenvolver a forma mais agressiva da doença. Por isso as campanha”, defende.


Casos de dengue hemorrágica
Segundo informações da Fundação Municipal de Saúde de Teresina, de janeiro de 2010 até os dias atuais, setes casos de dengue hemorrágica foram registrados na capital. Do total, apenas um óbito confirmado em decorrência de contaminação pelo mosquito Aedes Aegypti.


Lívio Galeno
redacao@cidadeverde.com

Imprimir