Cidadeverde.com

Após 20h desaparecida, corpo de jovem é encontrado na Lagoa do Portinho

Foto: Reprodução Click Parnaíba

Após quase 24 horas submerso na Lagoa do Portinho, em Parnaíba, no litoral do Piauí, o corpo de Maria Luiza, 21 anos, foi encontrado por volta das 16h desta segunda-feira (16). A jovem se afogou após cair de um jet ski com quem andava com mais dois amigos. Ela não sabia nadar e não usava equipamento de segurança.

"A nossa equipe de busca e salvamento foi enviada desde ontem (15) quando recebemos o chamado por volta de 19h30, ela foi prontamente para o local. Mas ontem não tinha condições de navegabilidade e muito escuro. Decidimos retomar as 6h e o corpo foi encontrado por volta das 16h", contou o capitão dos Portos do Piauí, Benjamin Dante.

Trabalharam no resgate do corpo agentes do Corpo de Bombeiros de Parnaíba e da Capitania dos Portos do Piauí.

O caso ocorreu na noite deste domingo (15). O jet ski era conduzido por um rapaz, o único que usava colete salva-vidas, e teria fugido após o acidente. Segundo o major Rivelino Moura, comandante do Corpo de Bombeiros de Parnaíba, a segunda jovem escapou com vida após ser socorrida por um banhista. 

A Marinha do Brasil, por intermédio da Capitania dos Portos do Piauí, abriu inquérito administrativo para apurar as causas do acidente.

Valmir Macêdo
redacao@cidadeverde.com

Jovem desaparece após cair de jet ski na Lagoa do Portinho

Atualizada às 11h19

A Marinha do Brasil, por intermédio da Capitania dos Portos do Piauí (CPPI), abriu inquérito administrativo para apurar as causas do acidente que resultou no desaparecimento de uma jovem que caiu de um jet ski na Lagoa do Portinho, em Parnaíba, no litoral do Piauí. 

Por meio de nota, a CPPI informou que enviou uma equipe de busca e salvamento para prestar apoio e buscar informações preliminares. 

"O condutor da moto aquática “Red Shark II” trafegava pela referida lagoa com duas passageiras, quando as mesmas vieram a cair na água; uma delas foi resgatada por uma pessoa que encontrava-se no local, porém, a outra passageira encontra-se desaparecida. As buscas foram encerradas no final na noite de domingo e retomadas às 7h desta segunda-feira (16), pela equipe da Capitania dos Portos e do Corpo de Bombeiros", informou a nota.

Às 10h, desta segunda-feira (16), cerca de 15 horas após o acidente, o corpo de Maria Luiza ainda não havia sido localizado. 

O Cidadeverde.com apurou que o jet ski estava devidamento inscrito na Capitania dos Portos. Para conduzir a moto aquática é necessário um CHA (Carteira de Habilitação de Arrais) amador na categoria de motonauta. 

No jet ski foram encontrados documentos e diligências são realizadas para identificar o condutor da embarcação que, a princípio não seria o proprietário, bem como confirmar se ele possuía ou não habilitação para conduzir o veículo aquático. Além disso, a CPPI alerta que a navegação noturna só é permitida por embarcações dotadas de luzes. 

O inquérito da CPPI tem prazo inicial de conclusão de 90 dias e entre as penalidades previstas estão multa, suspensão ou cancelamento para conduzir embarcações. Além disso, o condutor pode responder também nas esferas civil e criminal. 

A Capitania dos Portos enfatiza que são realizadas ações constantes de fiscalização do tráfego aquaviário buscando garantir a  segurança da navegação e salvaguarda da vida humana. 


Matéria publicada às 8h08

Equipes do Corpo de Bombeiros procuram o corpo de uma jovem que desapareceu na Lagoa do Portinho, em Parnaíba, no litoral do Piauí. A TV Cidade Verde apurou que ela e mais dois amigos andavam de jet ski. Durante uma manobra, os três caíram e Maria Luiza- que não sabia nadar- sumiu na água. 

O caso ocorreu na noite deste domingo (15). O jet ski era conduzido por um rapaz, o único que usava colete salva-vidas, e teria fugido após o acidente. Segundo o major Rivelino Moura, comandante do Corpo de Bombeiros de Parnaíba, a segunda jovem escapou com vida após ser socorrida por um banhista. 

"Quando chegou no fundo, caiu os três. Ele só mandou a gente segurar no colete. A gente não conseguiu estava muito fundo. Minha amiga!", disse em prantos a jovem que sobreviveu. 

Foto: Reprodução Click Parnaíba

Amiga em desespero ao saber do sumiço de Maria Luiza; condutor do jet ski- que também era amigo das jovens- fugiu do local

Maria Luiza mora no bairro São Vicente de Paula, em Parnaíba, e tem 21 anos. 

De acordo com a Capitania dos Portos é proibido o uso de veículos aquáticos à noite sem luzes de navegação.

 

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com
Com informações Notícia da Manhã

 

1ª Vara Criminal de Parnaíba é a primeira a fazer intimações via whatsapp

Fotos: Tribunal de Justiça

A 1ª Vara Criminal de Parnaíba é a primeira do Piauí a aderir às intimações via Whatsapp. Seguindo o Provimento da Corregedoria Geral da Justiça de Nº25/2019, a unidade intimou uma vítima de violência doméstica acerca do deferimento da medida protetiva e da audiência designada, logo após o despacho inicial.

O magistrado titular explica que os delegados de Polícia foram instados a colher, já na fase de inquérito, os termos de adesão de vítima e testemunhas, dando mais celeridade ao processo. “Nesse caso em específico, a intimação por whatsapp representa maior segurança para a vítima de violência doméstica, pois ela toma conhecimento instantaneamente sobre as medidas protetivas deferidas e sobre eventuais audiências designadas”, explica Dr. Georges Cobiniano.

Ele ressalta que o uso da ferramenta, além de prevenir possíveis constrangimentos à vítima, diminui os custos com as notificações. “O uso do WhatsApp representa uma adesão do Poder do Judiciário do Piauí às tecnologias mais modernas de comunicação, amplamente utilizadas pelas população. Sobretudo, significa o atendimento aos Princípios da Celeridade e da Economia, pois qualquer parte pode ser prontamente notificada de qualquer despacho, com exceção das citações, a custo zero. Ademais, evita-se o consumo de papel e combustível, pois a informação é enviada em formato digital e é assim armazenada no processo”, argumenta o juiz.

Dr. Georges ainda destaca que, ao acatar o provimento da Corregedoria, a 1ª Vara busca prestigiar o jurisdicionado e as boas práticas recomendadas pelo Tribunal de Justiça do Piauí. “Nós da 1ª Vara Criminal de Parnaíba estamos sempre atentos à melhor prestação jurisdicional, por isso acatamos prontamente o Provimento nº 25/2019”, garante o magistrado.

 

Da Redação
redacao@cidadeverde.com 

Delta do Parnaíba terá Plano Estratégico da Rota das Emoções

Foto:tripadvisor

A partir desta quarta-feira (11), o município de Barreirinhas (MA) receberá um grupo de profissionais do Ministério do Turismo para identificar as potencialidades dos destinos que compõem a Rota das Emoções. Ao final da visita, vai ser elaborado um plano estratégico de desenvolvimento, que englobará ações de infraestrutura, meio ambiente, segurança, conectividade, promoção turística e eventos, além de fortalecimento institucional. O trabalho vai ser acompanhado por gestores públicos, privados e a comunidade de municípios do roteiro.

Em agenda internacional, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, ressaltou que a iniciativa busca reforçar o aproveitamento das vocações regionais. “Já começamos uma nova era no turismo brasileiro. Vamos visitar cada local, conhecer a realidade e as adversidades destas regiões, para que, junto com os governos municipais e estaduais e os empresários do setor, possamos desenvolver o potencial turístico das principais regiões do país, como a Rota das Emoções”, adiantou.

Foto: tripadvisor

A Rota engloba 14 cidades do Maranhão, Piauí e Ceará, além de áreas de proteção ambiental, como o Parque Nacional de Jericoacoara, no litoral oeste cearense; o Delta do Parnaíba, entre Piauí e Maranhão, e o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. Com uma mistura de cultura, belezas naturais e história, o roteiro encanta turistas que percorrem a região, uma das mais famosas do país.

O litoral do percurso é próprio para surf, windsurfe e kitesurf, entre outros esportes náuticos praticados ao sabor dos ventos, inclusive em lagoas. O cenário de sol e praia integra a natureza à deliciosa culinária regional. O turista ainda viaja pela fascinante cultura nordestina e pelo artesanato diferenciado dos três estados. São peças de fibras vegetais (buriti, tucun, taboa, coco, carnaúba e sisal), madeira, cerâmica, renda de bilros, bordados, couro, sementes e búzios.

Com informações: jornaldaparnaiba

Estado pode assumir outorga do aeroporto de Parnaíba, revela secretário da Aviação

Foto:Prefeitura de Parnaiba/Divulgação/Site

O secretário Nacional de Aviação Nacional, Ronei Glanzmann, confirmou em entrevista que o Governo do Piauí tem interesse de ficar com a administração do Aeroporto de Parnaíba Prefeito Dr. João Silva Filho, no litoral piauiense. O Estado já tem a concessão e pretende transformar a administração em uma Parceria Público-Privada (PPP).  

Perguntado sobre quais aeroportos ainda estão em negociação para a sétima e última rodada de concessão - prevista para ocorrer no 1º trimestre de 2022, Ronei Glanzmann citou que são "poucos" e "pequenos", e deu como exemplo o Aeroporto de Parnaíba. "O Estado tem interesse de assumir a outorga desse aeroporto para fazer desenvolvimento de um projeto local", disse ao Estadão Conteúdo. 

A negociação, segundo o secretário nacional, não está totalmente fechada em função de conversas sobre alguns aeroportos pequenos, como o de Parnaíba, que poderão ser eventualmente assumidos pelo Estados.

Atualmente, a Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) permanece com 44 aeroportos em operação depois da 5ª rodada de concessão, e o projeto é que eles não sejam mais administrados pela empresa até o final do governo Bolsonaro.  "A Infraero vai passar a operar dentro de uma nova lógica, de uma nova carteira, que são os aeroportos regionais em parceria com Estados e municípios", declarou, também em entrevista, secretário.

"A gente só vai ter fechado esse número assim que a gente concluir essa rodada de negociação, que deve acontecer até o final deste ano", afirmou o secretário de Aviação.

Até o momento, a Infraero administra o aeroporto de Parnaíba, através de um contrato entre a empresa e a Secretaria de Estado dos Transportes do PIauí (Setrans), que tem a concessão por meio de SAC que foi renovado já este ano, até que o projeto de PPP seja finalizado. 

O Aeroporto de Parnaiba já foi alvo de diversos protesto diante da pouca oferta de voos comerciais para a região, localizada no litoral piauiense. Em 2019, esse espaço aeroportunário completará 48 anos de anos de inauguração  e, até o momento, apenas uma empresa aérea faz voos pontuais nele.

De acordo com a Infraero, que desde 2004 é responsável pelo equipamento, o Aeroporto de Parnaíba ocupa uma área de 2,33 milhões de m2, sendo 2.900 m2 correspondentes ao terminal de passageiros. A pista de pouso e decolagem soma 2.500 metros de comprimento, por 45 de largura – suficiente para receber até aeronaves tipo Boeing 767.

Atualmente, tudo que é relacionado a manutenção da pista, cerca, capina, iluminação é de responsabilidade o Gabinete Militar do Governo do Estado.

Aeroporto de Teresina

O Aeroporto de Teresina Senador Petrônio Portella está incluso na 6ª rodada de concessões, prevista para ocorrer no primeiro semestre de 2020. Ele está inserido no Bloco Central, juntamente com o aeroporto de Goiânia (Santa Genoveva), Aeroporto de São Luís (Marechal Cunha Machado), Aeroporto de Palmas (Brigadeiro Lysias Rodrigues), Aeroporto de Petrolina (Senador Nilo Coelho) e Aeroporto de Imperatriz (Prefeito Renato Moreira). 

O edital de chamamento para essa rodada já foi publicado no Diário Oficial da União. " chamada pública é voltada para empresas e consórcios interessados em elaborar os Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) para os 22 aeroportos", informou o Ministério da Infraestrutura.  Além do Bloco Central, também integra a 6ª rodada os Blocos Sul e Norte. 


Carlienne Carpaso e Caroline Oliveira (Com informações do Estadão Conteúdo e Ministério da Infraestrutura)
carliene@cidadeverde.com

UFPI decide expulsar estudante que agrediu com socos árbitra em jogo

A Universidade Federal Delta do Parnaíba (UFDPar) decidiu expulsar o estudante Rodrigo Quixaba Oliveira, 22 anos, acusado de agressão contra a árbitra Eliete Maria Fontenele dos Santos, 42 anos, durante partida de futsal.

A agressão foi flagrada por torcedores que acompanhavam a partida na Universidade Federal do Delta do Parnaíba, litoral do estado. A violência ocorreu em junho deste ano quando estudantes dos times de Engenharia de Pesca enfrentavam Ciências Contábeis no Campus Reis Velloso, em Parnaíba. Por volta das 20h30 iniciou uma confusão entre os times. A árbitra deu cartão vermelho e o estudante, que estava jogando, não gostou e revidou com uma sequências de socos contra a vítima. Ela chegou a cair no chão. 

Foi aberta um Processo Administrativo Disciplinar na Universidade e a comissão decidiu pelo desligamento do estudante, que faz o curso de engenharia de pesca e estava no último período. 

O processo foi analisado pela Procuradoria Jurídica que deu aval pela expulsão. 

O estudante tem dez dias para recorrer ao Conselho Universitário. 

Reparação de danos

Mês passado, o juiz Max Paulo Soares de Alcântara determinou que o estudante pague cinco salários mínimos, equivalente a R$ 4.990 como pena de reparação de danos para a vítima. 

Com o resultado do Processo Disciplinar, a vítima iria ingressar na justiça com ação por danos morais. 

Juíza Eliete que foi agredida/ foto: arquivo pessoal

 

Agressões são claras, diz árbitra

A árbitra afirmou que seria vexatório a universidade deixar o estudante concluir o curso. Segundo ela, as agressões são claras no vídeo. 

"A justiça tarda, mas não falha e a universidade não poderia acolher ele. Até hoje nunca me pediu desculpas e se vier não vou desculpar. Entendo que tem adrenalina em campo, mas jogo não é ringue. Esporte é para divertir, desopilar, não para violência", disse Eliete Fontenele que atua mais de 20 anos como árbitra.  

O advogado do estudante, Carlos Henrique Quixaba Silva, disse que a comissão aberta pela universidade agiu com parcialidade e irá recorrer da decisão. 

"Houve uma confusão generalizada em campo e ninguém foi punido apenas o estudante. A árbitra não teve o controle da situação porque não tem qualificação para isso. Não quero me pronunciar sobre os meus argumentos, mas o estudante é pobre, negro e vai ter uma eleição para reitor e isso pode estar influenciando", disse o advogado. 

Se a universidade não acolher a defesa do estudante, o advogado disse que irá acionar as instâncias jurídicas. 

 

Flash Yala Sena
yalasena@cidadeverde.com

Mulher com drogas nas partes íntimas é presa na penitenciária de Parnaíba

A polícia prendeu uma mulher identificada como Jéssica da Silva Araújo neste sábado (07). Ela é acusada de tentar entrar com drogas na Penitenciária Mista de Parnaíba.

 De acordo com informações da polícia, a droga estava escondida nas partes íntimas da mulher. A descoberta foi feita quando Jéssica passou pela revista realizada por meio de exame de Raio X.

Segundo informações da polícia, foram encontradas com a visitante três porções de maconha. A suspeita é que Jéssica iria repassar a droga para o seu companheiro que está preso no local. 

Jéssica manteria um relacionamento com um homem identificado como Ednaldo Pereira da Silva. Ele é acusado de cumprir pena por homicídio.
Após o flagrante do transporte da droga, a mulher foi encaminhada para  a Central de Flagrantes. 

 

Prefeito oficializa posse do prédio Miranda Osório à Fecomércio

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com

Fim da polêmica sobre a quem pertence o prédio no qual funcionará a escola militar do Sesc na cidade de Parnaíba, no litoral piauiense, que leva o nome do presidente da República Jair Bolsonaro.  

Após aprovação em dois turnos a Câmara Municipal de Parnaíba, o prefeito Mão Santa (DEM) sancionou o Projeto de Lei consolidando a formalização legal da posse do edifício Miranda Osório para a Federação do Comércio do Piauí. 

O edifício revitalizado foi entregue à população parnaibana no dia 14 de agosto deste ano, em solenidade que contou com a presença de Jair Bolsonaro. Ele abriga a primeira escola militar do Sesc no Piauí.



Carlienne Carpaso (com informações da TV Cidade Verde)
carliene@cidadeverde.com 

 

Criança de 10 anos é baleada após discussão em bar em Parnaíba

Foto: Paulo Barros/CCom

Uma criança de 10 anos foi baleada na perna após ter sido vítima de uma bala perdida no bairro de Ilha Grande de Santa Isabel, em Parnaíba. A ocorrência foi registrada às 20h30 de domingo (1), quando uma discussão em um bar teria provocado o disparo que atingiu a criança, que estava próxima ao local da briga.

“Um grupo estava bebendo em um bar no bairro quando começou a discussão entre dois deles, um puxou um facão, o que teria provocado o disparo do outro que estava armado. O tiro acabou atingindo a perna de uma criança de 10 anos”, informou o tenente coronel Antônio Pacífico, comandante da Polícia Militar em Parnaíba.

Segundo a PM, a polícia fez ronda, tentou localizar algum suspeito, mas nenhum dos dois foi encontrado. A criança foi encaminhada para o Hospital Estadual Dirceu Arcoverde. A assessoria da unidade de saúde informou que a criança não está internada no hospital, o que constata que o ferimento não foi grave e nem ocasionou em intervenção cirúrgica.

 

Valmir Macêdo
valmirmacedo@cidadeverde.com

Justiça obriga estudante a pagar R$ 4.900 por agredir árbitra em jogo

Árbitra Eliete Fontenele/ reprodução rede social

O juiz Max Paulo Soares de Alcântara ordenou que o estudante, que agrediu a árbitra de futsal em Parnaíba, pague cinco salários mínimos, equivalente a R$ 4.990 como pena de reparação de danos para a vítima.  

No mês de junho, a árbitra Eliete Maria Fontenele dos Santos, 42 anos, foi agredida com tapas e socos no rosto durante partida de futsal em um campeonato realizado na Universidade Federal do Delta do Parnaíba, litoral do estado. Eliete chegou a cair no chão com a violência. Ela registrou boletim de ocorrência contra o estudante Rodrigo Quixaba Oliveira, que cursa engenharia de pesca.

A advogada da vítima pediu uma indenização de dez salários mínimos, mas o promotor que acompanhou o caso estipulou em R$ 4.990 e foi homologado pelo juiz. O estudante pagará o valor em parcelas de 10 meses. 

A árbitra informou que aguarda o resultado do processo administrativo aberto pela Universidade Federal para ingressar com ação de danos morais. Ela defendeu que o estudante seja expulso da universidade.

"Ficará feio para a universidade ele concluir o curso", disse Eliete Fontenele. 

Foto: Reprodução WhatsApp

A advogada de Eliete, Taíse Cristine, informou que aguarda o julgamento do Processo Administrativo Disciplinar (PAD) para tomar as medidas judiciais cabíveis..

Além de Eliete e do estudante, outras pessoas foram ouvidas em Parnaíba. “Estamos aguardando a conclusão do PAD para dar entrada também com um processo na esfera cível”, informou Taíse.

Em entrevista ao Cidadeverde.com, o diretor da Universidade Federal do Delta do Parnaíba, campus Reis Velloso, Alex Marinho, informou que o resultado do processo administrativo será divulgado no máximo até quinta feira (5). O estudante poderá ser advertido, suspenso ou expulso da universidade.

O Cidadeverde.com tentou localizar o estudante, mas não obteve êxito. O site fica aberto para esclarecimentos. 


Flash Yala Sena e Valmir Macêdo
redacao@cidadeverde.com

Posts anteriores