Cidadeverde.com

São João do Piauí: Projeto prevê criação de sistema de coleta de recicláveis

A composição de uma parceria para o estabelecimento de um sistema de coleta de resíduos sólidos foi o tema central da visita do diretor-geral do Instituto de Águas e Esgotos do Piauí (Iaepi), Luiz Claudio Macedo, a São João do Piauí, onde se encontrou com o prefeito do município, Gil Carlos, na sexta-feira (11), abordando também o Plano Municipal de Manejo de Resíduos Sólidos, bem como a formação de uma Associação de Catadores e Recicladores da região.

O projeto do governo visa criar sistemas regionalizados de coleta e reciclagem de resíduos no interior. "A ideia é que, ao adotar um modelo regional, um volume maior de resíduos seja gerado, e, com isso, aumente a atratividade para os compradores finais, gerando mais emprego e renda nos municípios", explica Luiz Claudio.

A ideia é realizar o projeto-piloto reunindo oito municípios da região de São João, que seria a base de operação. Assim, entre os municípios que devem participar desta primeira experiência estão, João Costa, Pedro Laurentino, Lagoa do Barro, Capitão Gervásio Oliveira, Nova Santa Rita e Campo Alegre do Fidalgo.

Com expresso apoio às iniciativas locais, o governo tem incentivado e auxiliado os gestores a elaborarem os planos municipais de gestão integrada de resíduos. O projeto do Estado planeja a regionalização da coleta por meio de um consórcio, incialmente tecido para aproveitamento de recicláveis, mas com estudos que buscam também viabilizar condições técnicas para aterros sanitários regionais.

cidades@cidadeverde.com

Campanha Todos por Um Sorriso é lançada em São João do Piauí

Foi realizado na tarde desta terça-feira (13),na praça Honório Santos, o lançamento oficial da campanha Todos por Um Sorriso, que é resultado de uma parceria entre o Serviço Social do Comércio - Sesc e Prefeitura Municipal de São João do Piauí. O projeto conta com uma unidade móvel de saúde – Odonto Sesc, que atenderá a população sanjoanense. 

O programa Odonto Sesc surgiu em 1999 com o intuito de atender pessoas carentes que não tinham acesso a odontologia. A unidade, que é composta por quatro cadeiras odontológicas e toda equipada, já tem percorrido mais de 20 municípios piauienses.

Para o Coordenador Regional do Odonto Sesc, Bergson Moraes, por onde passa a sociedade tem recebido bem o projeto, pois “a gente vem para somar, não para substituir, dar um suporte ao município e acrescentar esse atendimento para a comunidade mais carente” explicou.

O agendamento será feito através dos agentes comunitários de saúde, a partir de hoje (14), de acordo com os critérios de necessidade odontológica de cada paciente.Os atendimentos começam dia 20 de agosto e segue até 18 de dezembro, às terças, quartas e quintas, manhã e tarde. 

A Coordenadora Municipal de Saúde Bucal, Raiany Rodrigues, frisa os benefícios que a comunidade terá com a firmação dessa parceria entre Sesc e Prefeitura.

“Com essa campanha a população sanjoanense só tem a ganhar. Vamos ter os atendimentos da carreta e as dez equipes de saúde bucal do município simultaneamente continuarão atendendo, então o número de pessoas que serão atendidas vai dobrar”, afirmou. 

Por dia, serão realizados em torno de 64 atendimentos, com serviços de endodontia, restauração, profilaxia, extração, aplicação tópica de flúor, capeamento pulpar, ulectomia e pulpotomia. A estimativa é que, ao final, atenda cerca de 7 mil pessoas.

Fonte: Ascom

Hospital de São João do Piauí realizou mais um mutirão de cirurgias eletivas

Foto: Ascom 

Durante os dias 09 e 10 de agosto foi realizado no Hospital Estadual Teresinha Nunes de Barros, em São João do Piauí, mais um Mutirão de Cirurgias eletivas. Ao todo foram avaliados 35 pacientes e realizadas 18 cirurgias. Todos os pacientes passaram por uma triagem, entre consultas pré-operatórias e exames laboratoriais, para organizar a realização dos procedimentos.

Dentre os procedimentos que foram realizados, estão: 08 vesículas, 03 hérnias inguinal, 01 hérnia umbilical, 03 Histerectomias, 02 salpingectomia, 01 oforectomia.

Os pacientes foram encaminhados, via Central de Regulação, dos municípios de: São João do Piauí, Capitão Gervásio de Oliveira, João Costa, Nova Santa Rita, Campo Alegre do Fidalgo, Lagoa do Barro, Pedro Laurentino, Socorro do Piauí e Brejo.

A diretora do hospital, Maria Santana Andrade, destaca que o objetivo da direção do hospital vem sendo a melhoria da assistência aos pacientes. “Ver os pacientes serem atendidas de forma rápida e eficiente é gratificante. Nossos profissionais trabalharam com todo o empenho e dedicação para que esta etapa fosse mais um sucesso”, explicou a diretora.

Santana destaca ainda que a realização do mutirão ajuda na questão do atendimento dos pacientes da região. “Buscamos levar para a população a viabilidade de acesso evitando que esses pacientes sejam regulados para Teresina e realizando os procedimentos em sua própria região, evitando esse deslocamento, consequentemente uma melhor assistência prestada”.

O secretário de Saúde, Florentino Neto diz que os mutirões estão sendo realizados sistematicamente nos hospitais do interior. “Além de São João do Piauí, São Raimundo Nonato, Esperantina, Floriano, Campo Maior, Bom Jesus e Luzilândia têm mutirões programador até o final do ano. Em Teresina, o Hospital Getúlio Vargas também tem seguido um cronograma de mutirões. O objetivo do mutirão é zerar as filas de espera e desafogar os hospitais na capital por conta da demanda do interior”, conclui.

 

cidades@cidadeverde.com

MPPI obtém decisão de repasses ao hospital de São João do Piauí

O Ministério Público do Piauí, por meio da 2ª Promotoria de Justiça de São João do Piauí, obteve decisão liminar contra o município de São João do Piauí para a regularização dos repasses de valores referentes ao Fundo Nacional de Saúde destinados à Média e Alta Complexidade (MAC) e do Fundo de Ações Estratégicas e Compensação (FAEC). O juiz da Vara Única de São João deferiu, parcialmente, o pedido apresentado pelo Ministério Público em ação civil pública, por meio do promotor de Justiça Jorge Luiz da Costa Pessoa, e determinou que o município regularize os repasses de valores dos dois fundos para o hospital estadual "Teresinha Nunes de Barros".

 Ao município foi dado o prazo de 48 horas para o cumprimento da decisão judicial, sob pena do pagamento de multa diária de R$ 10 mil.  O valor deverá ser revestido ao Fundo Estadual de Saúde, com destinação ao referido hospital. Neste mesmo prazo, o município deverá também apresentar os valores atualizados dos recursos recebidos do MAC e do FAEC desde o mês de outubro de 2018 até este mês.

 Na ação civil pública, o representante do Ministério Público afirma que o município de São João do Piauí está habilitado junto ao Sistema Único de Saúde (SUS) na condição de Gestão Plena do Sistema Municipal. Em tal situação, a administração municipal tem por prerrogativa receber diretamente do Fundo Nacional de Saúde, o montante total dos recursos federais transferidos pela União para a cobertura de ações e serviços de saúde implementados no âmbito do SUS em seu território.

“O município de São João do Piauí, mais precisamente a Secretaria de Saúde deste município, vem recebendo o recurso federal da Média e Alta Complexidade – MAC e Fundo de Ações Estratégicas e Compensação - FAEC, frise-se, verba já incorporado as contas municipais . E que não vem repassando tais valores ao Hospital Teresinha Nunes de Barros desde de outubro de 2018, ou seja, há mais de oito meses”, explica o titular da 2ª Promotoria de Justiça de São João do Piauí. “Vê-se que o Município de São João do Piauí está retendo dolosamente, desde outubro de 2018, mais de R$ 2 milhões, o que vem comprometendo o atendimento da população sanjoanense e dos municípios vizinhos que detém pactuação, continua o promotor de Justiça em outro trecho da ação. 

 Em audiência extrajudicial promovida pelo Ministério Público, o procurador do município de São João informou que o prefeito vedou a assinatura de qualquer acordo em virtude do Estado do Piauí encontrar-se em atraso com o cofinanciamento da atenção básica. O chefe do poder executivo foi advertido que sua conduta poderia ensejar ato de improbidade administrativa, uma vez que não se pode condicionar o repasse de verbas por mero capricho pessoal e que a obrigação de firmar o PCEP é do município.

 Por último, Jorge Luiz diz, na ação, que vários serviços podem ser paralisados em razão da falta de pagamentos. Na próxima quarta-feira, 17 de julho, será realizada uma audiência de conciliação, com objetivo de solucionar o problema da regularização dos repasses.

Fonte: ascom

 

 

Prefeitura revitaliza praças na cidade de São João do Piauí

Na manhã desta terça-feira (18), o prefeito de São João do Piauí, Gil Carlos Modesto Alves, assinou a Ordem de Execução de Serviço para reforma e modernização da praça Noé Carvalho, mais conhecida como praça do Banco do Brasil. A previsão de início da obra é para a primeira semana de julho.

Para a realização dessa reforma será investido um valor de R$ 202.316,02 (duzentos e dois mil, trezentos e dezesseis reais e dois centavos), sendo recurso próprio do município

Gil Carlos relata a satisfação de poder fazer sempre mais pela população sanjoanense. “É uma grande conquista e a gente fica feliz em oferecer a São João do Piauí esta obra na comemoração dos 113 anos de emancipação de nosso município”, disse o gestor. 

No local será feito estacionamento de moto taxi coberto, percolado, remoção e recolocação de piso intertravado e de ladrilho hidráulico, preservação do monumento, bancos, jardinagem e iluminação. 

O Secretário de Infraestrutura, Francisco José, ressalta a importância de executar uma ação como esta no município. “A reforma da praça para a cidade é fundamental, uma vez que agrega comércios e agências bancárias, além de ser um ponto de encontro para muitas pessoas”, afirmou.

Em um dos acessos será construído o calçadão, com o intuito de crescer e facilitar a mobilidade das pessoas pelo espaço.

Fábrica de energia solar deve aumentar postos de trabalho até agosto

Foto: Arquivo Cidadeverde.com

Um novo parque de energia solar está sendo construído em São João do Piauí (a km de Teresina) e já emprega 300 trabalhadores. Mas, a previsão é abrir mais 500 postos com o início da instalação dos painéis fotovoltaicos a partir do mês de agosto, o que exigirá mão de obra extra. 

O Complexo Fotovoltaico São João do Piauí com seis usinas, representando uma capacidade instalada de 223 megawatts pico, tem previstos R$ 747 milhões em investimentos, segundo o governador Wellington Dias. 

“Gerar emprego, renda, qualidade de vida com energia limpa, é uma prioridade para o desenvolvimento do Piauí”, pontuou Wellington.

O projeto é comandado pela Celeo Redes Brasil que tem como controladores o capital de espanhóis e holandeses, os quais buscam contribuir com o progresso econômico e tecnológico, bem-estar social e desenvolvimento sustentável por meio de investimentos em infraestruturas de energia seguras, confiáveis e eficientes.

Os executivos revelaram ao governador que estão avaliando a possibilidade de dobrar os investimentos em energias renováveis no Piauí.

“Desde o início das prospecções do potencial de energia solar para essa localidade, todas as dificuldades que tivemos foram superadas com o apoio do governo e do município de São João do Piauí. Fomos recebidos com muito entusiasmo e nosso grupo estuda duplicar esses investimentos na região”, afirmou Marcelo Vinicius, diretor de Desenvolvimento de Novos Negócios e Sustentabilidade da Celeo Redes.

Privilegiado com um recurso solar muito atrativo, o Piauí acredita nas energias renováveis como meio de desenvolver economicamente regiões de baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). O governador Welligton Dias determinou que a equipe da Secretaria de Estado da Mineração, Petróleo e Energias Renováveis forneça total apoio à empresa.

“Sabemos que o Piauí se destaca no Brasil pelo potencial de geração de energias renováveis, principalmente eólica e solar. Queremos que esse investimento chegue ao Piauí e o Estado dê a possibilidade de bem receber essas empresas”, considerou Wilson Brandão, secretário da Mineração.

 

Da Redação 
Com informações do Governo do Estado
redacao@cidadeverde.com

Fotógrafo sanjoanense realiza exposição em Teresina

O fotógrafo de São João do Piauí, Junior Lopes, vai fazer sua primeira exposição em Teresina. Será durante o 20º Encontro de São João Batista na capital do Piauí, evento promovido pela Associação de Migrantes Sanjoanenses e que acontece no sábado (18), às 19h, na AABB.

A exposição, que recebeu o nome de "Um pouco muito do Piauí", vai mostrar quadros compostos com imagens da religiosidade, da cultura, das peculiaridades da flora e outras riquezas naturais do Sertão Piauiense. 

"As fotografias serão apresentadas de uma maneira diferente que vai agradar todos os amantes pela arte", diz o fotógrafo.

Durante o encontro, será realizada uma missa em ação de graças, além de leilões, venda de comidas típicas e atrações musicais. 

O grande encontro com São João Batista em Teresina teve início em maio de 1999, com o objetivo de angariar recursos para a paróquia de São João Batista, em São João do Piauí.

Hoje o evento é considerado a maior confraternização de sanjoanenses fora de seu domicílio. 

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Juiz cassa prefeito de São João e torna inelegíveis deputado e ex-gestores do governo

Prefeito Gil Carlos

Atualizada às 8h27

O juiz eleitoral da 20ª zona eleitoral, Maurício Machado Queiroz Ribeiro, cassou nesta terça-feira (15) os mandatos do prefeito e vice de São João do Piauí, Gil Carlos Modesto e Dante Ferreira Quintans, respectivamente. O magistrado reconheceu prática de abuso de poder político e econômico em decorrência do uso da máquina estadual para favorecer as candidaturas em 2016.

"O volume de obras, recursos transferidos e celeridade que se deram as licitações e início das obras são provas disto", diz o juiz em sua decisão publicada hoje no Diário Oficial da Justiça Eleitoral.

Dentre as obras que teriam beneficiado o prefeito estão a reforma do Parque 05 de Julho, quadras poliesportivas,  implementação de abastecimento de água na Formosa II e o asfaltamento de vias urbanas. "Repise-se que as obras e as transferências se deram em período vedado demonstrando a intenção deste em beneficiar os dois primeiros investigados e candidatos nas eleições de 2016", informa o magistrado.

Ocupantes das pastas que repassaram recursos ao município na época foram declarados inelegíveis por 8 anos, como o então presidente da Fundespi, Vicente Sobrinho; o deputado estadual Francisco Lima, então secretário de desenvolvimento rural e José Araújo Dias, então diretor do Departamento de Estradas e Rodagens (DER).

A ação foi proposta pela coligação "O Poder é do Povo", que tinha como candidato a prefeito em 2016, José Alexandre Mendonça, o Dr. Alexandre.

Apesar da decisão, o prefeito e o vice permanecem no cargo até o julgamento do mérito da ação no plenário do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI). Dependendo da decisão, cabe ainda recurso junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A assessoria jurídica do deputado Francisco Lima disse que vai recorrer da decisão e que os recursos liberados foram firmados em convênio dentro da lei e que a situação é reversível. A assessoria do parlamentar disse que ele está tranquilo e que a decisão não afeta sua posse no dia 1º de fevereiro na Assembleia Legislativa do Piauí. (Alepi).

Em nota, o deputado Francisco Limma afirmou que ainda não foi intimado na ação. O parlamentar disse que soube de forma informal que, entre as condutas investigadas, existe um convênio firmado entre a Prefeitura de São João do Piauí e a Secretaria de Desenvolvimento Rural – SDR, à época dirigida por Limma. "Entretanto, tudo ocorrera com a lisura e dentro dos prazos legais que a lei eleitoral estabelece", diz a nota.

Veja nota na íntegra


Sobre matéria veiculada neste portal, citando o nome do Deputado Estadual Francisco Limma (PT-PI), o parlamentar informa que ainda não fora intimado da sentença da referida Ação de Investigação Judicial Eleitoral – AIJE, que tramita na Comarca de São João do Piauí, envolvendo a candidatura do Prefeito Gil Carlos e algumas supostas condutas vedadas imputadas àquele gestor. O Deputado, contudo, tomou conhecimento – informalmente  –  de que, dentre as condutas investigadas na Ação, existe um convênio firmado entre a Prefeitura de São João do Piauí e a Secretaria de Desenvolvimento Rural – SDR, à época dirigida por Limma. Entretanto, tudo ocorrera com a lisura e dentro dos prazos legais que a lei eleitoral estabelece. O Deputado Francisco Limma informa, ainda, que a sua assessoria jurídica está tomando as devidas providências legais para a averiguação que o caso requer e, se necessário, entrará com as medidas cabíveis para esclarecer os fatos e assegurar que a lei e os direitos individuais sejam respeitados.

 

Veja trecho da decisão:

Flash Herlon Moraes
redacao@cidadeverde.com

Município de São João do Piauí prorroga decreto emergencial no município

O prefeito de São João do Piauí, Gil Carlos, prorrogou por mais 90 dias o decreto 26/2018, que declarou situação de emergência no município. A justificativa para a prorrogação se deu devido à irregularidade da precipitação pluviométrica, no período de 2012 a janeiro de 2018, na cidade.

A escassez de chuva insere o município numa situação de seca excepcional.

Ainda de acordo com o decreto, em decorrência da seca foram registradas elevadas perdas agropecuárias, causando danos econômicos tanto no setor público como no setor privado, conforme demonstrado no Formulário de Informações do Desastre – FIDE.

O decreto possibilita ao prefeito fazer contratações com dispensados de licitação nos contratos de aquisição de bens necessários às atividades de resposta ao desastre; de prestação de serviços e de obras relacionadas com a reabilitação dos cenários dos desastres, desde que possam ser concluídas no prazo máximo de 180 dias consecutivos e ininterruptos, contados a partir da caracterização do desastre.

O decreto foi publicado no Diário Oficial dos Municípios em 21 de novembro e entrou em vigor na data de sua publicação.

Fonte:Portalmandacaru

Gestão de São João do Piauí articula ações do Selo Unicef no município

A articuladora do Selo Unicef em São João do Piauí, Gilda Tavares, esteve reunida com representantes do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA), técnicos e secretários da gestão municipal. Na pauta das discussões, a implementação das próximas ações dos programas que o município fez adesão: ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável), Projeto Prefeito Amigo da Criança e Selo Unicef Município Aprovado.

Estiveram participando da reunião representantes das secretarias municipais de educação, desenvolvimento social, finanças, desenvolvimento rural e administração, além de membros da Controladoria e dos departamentos de esporte e comunicação.

Na oportunidade, a presidente do CMDCA, Eulália Oliveira, e a articuladora do Selo, Gilda Tavares, fizeram a entrega do Plano de Ação do Selo Unicef, com um leque de atividades que serão desenvolvidas em prol das crianças e adolescentes do município.

O prefeito Gil Carlos tem apoiado a execução e estruturação de diversas ações em favor das crianças e adolescentes, entre elas, o fortalecimento da rede de proteção e investimentos na área da educação.

A próxima atividade programada será a Semana do Bebê, que contemplará gestantes, crianças, adolescentes e seus familiares da zona urbana e rural da cidade.

Fonte: Ascom.

Posts anteriores