Cidadeverde.com

Saúde de São Raimundo Nonato investe em troca de experiências

A Secretaria Municipal de Saúde promoveu nesta quarta-feira (14) o encontro para troca de experiência entre os coordenadores da Atenção Básica de São Raimundo Nonato e profissionais do CAPS com os profissionais da Secretaria Municipal de Oeiras, com o objetivo de compartilhar, práticas, experiências e conhecimento vivenciados na Atenção Básica.

A troca de experiências é uma das principais fontes de inspiração e aquisição de conhecimento, permitindo assim o surgimento de novas boas ideias. Agregando valor ao enriquecimento profissional e municipal.

Segundo o secretário de Saúde, Jussival Jr essa troca de experiência aprimora o nosso trabalho sempre visando melhorias aos nossos usuários, uma vez que essas experiências exitosas nos ajuda avançar mais, principalmente de um serviço organizado que vem se tornando desdaque a nível estadual que é a Saúde municipal da cidade de Oeiras.

Ascom 

Agespisa realiza força-tarefa para corrigir vazamento na Adutora do Garrincho

A Agespisa mobilizou todos os seus técnicos e equipamentos dos setores de obras e operação para atuar em caráter emergencial com o objetivo de substituir cerca de 300 metros de tubo na Adutora do Garrincho, para corrigir um grande vazamento que deixou sem água a cidade de São Raimundo Nonato, 524 km ao Sudeste de Teresina e mais seis cidades na região. A previsão é de que, até segunda-feira, o problema esteja sanado.

O trecho que vem apresentando vazamentos constantemente corresponde a 17 quilômetros e fica entre a Estação de Tratamento de Água e a zona urbana da cidade. Trata-se de uma obra construída por outro ente público e repassada para a Agespisa. O material utilizado é de qualidade inconsistente e vive apresentando defeitos.

A Adutora do Garrincho tem uma extensão de 39 km. O bombeamento é feito do Açude Petrônio Portella, onde a água é captada, até a Estação de Tratamento de Água. Até aí são 22 km. Daí para São Raimundo Nonato são mais 17 km.

O primeiro trecho não apresenta problema porque foi todo refeito pela Agespisa, cerca de seis anos atrás, a um custo aproximado de R$ 11 milhões. Já este segundo trecho, que é o do material antigo e inconsistente, vive dando dor de cabeça para os técnicos da companhia de saneamento.

"A gente corrige um vazamento aqui e aparece outro ali na frente. Isso ocorre com muita freqüência. A solução definitiva é uma adutora nova de 17 km. Só que uma obra dessas não sai por menos de 15 milhões de reais e a Agespisa, no momento, não dispõe desse recurso. Por isso, o jeito é ir paliando", explica o diretor de Operações da Agespisa, engenheiro José Maria Freitas.

Ele alerta que, mesmo fazendo esse serviço agora, a Agespisa vai continuar, paralelamente, corrigindo os novos vazamentos que, certamente, vão aparecer devido à qualidade do material.

"É um serviço bem complicado porque é uma rede de 400 mm em ferro; mas a nossa equipe está toda mobilizada. Mandamos pessoal e equipamentos de Teresina para reforçar a equipe local. Vamos fazer o possível para diminuir o sofrimento dos consumidores daquela importante cidade", concluiu o diretor da Agespisa.

Além de São Raimundo Nonato o problema atinge os moradores dos municípios de Dirceu Arcoverde, São Lourenço, Bonfim do Piauí, Várzea Branca, São Brás do Piauí e do povoado Minador, no município de Anísio de Abreu.

 

cidades@cidadeverde.com

Wellington Dias visita obras de mobilidade urbana em São Raimundo

Em sua passagem pelo município de São Raimundo Nonato, nesse sábado (27), o governador Wellington Dias visitou duas obras de mobilidade urbana que estão sendo executadas pelo Departamento de Estradas e Rodagens (DER): a pavimentação asfáltica das Avenidas Gerson Antunes e José de Castro. Na oportunidade o chefe do executivo estadual também fez a entrega de um veículo para a Agência de Defesa Agropecuária do Piauí (Adapi).

Para o governador é sempre uma alegria visitar o município e ver como a administração da prefeita Carmelita Castro em parceria com o Governo do Estado, integrada com a bancada federal, tem mudado a cara do município. “São Raimundo tem uma prefeita  competente, dinâmica, que consegue organizar com a sua equipe excelentes projetos e o resultado é esse: obras acontecendo. A liberação de emendas do senador Marcelo Castro, ainda quando deputado federal está permitindo termos, aqui onde era o antigo aeroporto e agora contemplando a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), uma das mais belas avenidas de cidades do Piauí”, enfatizou.
 
“Gostei que aqui houve a preocupação com essa coisa moderna da prevenção à saúde incluindo a pista de caminhada. Também está sendo feita a sinalização e a iluminação”, comentou Dias.

A moradora Francisca Xavier, disse que a obra ainda nem foi finalizada, mas que já tem feito a diferença no dia a dia da população.  “Diminuiu muito a poeira. Estamos na expectativa da conclusão, por que vai ficar uma avenida muito bonita”, disse.

“Essas obras eram muito esperadas. Um sonho de mais de 40 anos sendo concretizado, tanto que muitas pessoas que estão indo visitar as obras ficam em êxtase”, comentou a prefeita Carmelita Castro.

Wellington Dias comentou ainda que no município estarão acontecendo outras obras de mobilidade e haverá novos investimentos na pista do aeroporto, pensando agora em voos de carga.

“ Vamos estar trabalhando também rodovias mais antigas, fazendo o recapeamento de trechos em direção a Anísio de Abreu, Caracol e outras ligações . E agora com os recusos do Finisa, estaremos dando continuidade na obra Rodovia  020, em direção a Bonfim”, destacou o governador.

Dias também destacou a importância da Agência de Defesa Agropecuária para região e enfatizou que o novo veículo vai ajudar no dia a dia dos trabalhos realizados pelo órgão .

Fonte: Ccom

Maria Gadú abre edição da Ópera da Serra da Capivara

  • op1.jpg Joaquim Neto
  • op2.jpg Joaquim Neto
  • op3.jpg Joaquim Neto
  • op4.jpg Joaquim Neto
  • op5.jpg Joaquim Neto
  • op6.jpg Joaquim Neto
  • op7.jpg Joaquim Neto
  • op8.jpg Joaquim Neto
  • op9.jpg Joaquim Neto

Mais de mil pessoas assistiram à terceira edição da Ópera da Serra da Capivara que teve início na noite desta quinta-feira (25) com a apresentação da cantora Maria Gadú e do espetáculo no anfiteatro da Pedra Furada. 

A cantora Maria Gadú disse ter ficado emocionada com a oportunidade de fazer um show no cenário natural do parque e agradeceu a receptividade do público que lotou as arquibancadas. 

“É muito lindo ver o Piauí, um estado tão silenciado pelo Sudeste, pela imprensa, pelos livros de História, trazer tanta gente para cá. Essa plateia gigante de pessoas brasileiras e, de outros países, que vêm para desfrutar de tudo que tem, e da arte que está sendo desenvolvida aqui.”, declarou a cantora.

A programação da ópera vai até este sábado (27) com o mesmo espetáculo encerrado com apresentação de artistas nacionais e locais. 

O evento conta com direção do arquiteto Filipe Guerra, coreografia de Datan Isacá, e dos grupos de balé Brilho do Sol, de São Raimundo Nonato, e da Escola de Dança do Estado, além do grupo de reisado de São Raimundo Nonato.

“Este ano estamos trazendo o Ato Karkará, uma viagem pelo universo da imaginação, da crença, dos ministérios do povo do sertão, as lendas e os causos. São sete atos, divididos em temas como a cerca, o boi, a fé, a dança, a quadrilha, os reisados, a procissão”, conta Sádia Castro, diretora-geral da ópera, que também é secretária de Estado de Meio Ambiente.

Além de toda a beleza do corpo cênico da atração, a edição deste ano trouxe uma novidade para o espetáculo com a apresentação, ao vivo, da trilha sonora para a exibição cênica dos bailarinos.

O grupo Rosa Armorial, de Curitiba, encantou o público com a performance temática da noite recriando a música popular através de instrumentos musicais tidos como eruditos.

Representantes do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e da Fundação Museu do Homem Americano. 

Transmissão

A organização do evento informou que na primeira noite, por motivos técnicos, não foi possível transmitir o espetáculo que deve ir ao ar nas redes sociais nesta sexta-feira (26). Para acompanhar @operadaserradacapivara, no Instagram. 

 

PROGRAMAÇÃO ANFITEATRO DA PEDRA FURADA

(Shows Nacionais)

26 Julho/2019 

19h  Ato Carcará 

21h Siba (PE)

 

27 Julho/2019 

19h  Ato Carcará

21h Mariana Aydar  (SP)

 

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Niède Guidon cobra do ministro de Turismo funcionamento do aeroporto

  • niede2.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede3.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede4.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede5.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede6.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede7.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede8.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede9.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede10.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede12.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede13.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede14.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede15.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede16.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede17.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede18.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo
  • niede19.jpg Bob Castro/Ministério do Turismo

A arqueóloga Niède Guidon cobrou do ministro interino do Turismo, Daniel Nepomuceno, o funcionamento do aeroporto de São Raimundo Nonato, uma das portas de entrada do turista para o Parque Nacional Serra da Capivara.

Há quatro anos inaugurado, o aeroporto não recebe voos comerciais, o que dificulta pacotes turísticos. O ministro visitou o parque nesta terça-feira (23) e se reuniu com a arqueóloga Niède Guidon.

A demanda prioritária da gestão do parque é a dar eficiência ao aeroporto da cidade. Com estrutura pronta mas sem opções de linhas aéreas, o aeroporto é subutilizado. “O importante é que o aeroporto comece a funcionar. Ainda é muito difícil chegar até aqui”, avalia Niède Guidon.

Na visita técnica ao complexo arqueológico, a equipe ministerial se surpreendeu com o potencial da Serra. “Identificamos algumas fragilidades, da conectividade aérea e da ativação do aeroporto. Voltamos com isso como um ‘para casa’ e vamos voltar no máximo em 30 dias com uma equipe técnica mais robusta para dar maiores encaminhamentos”, explica Aluizer Malab, secretário Nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Ministério do Turismo.

O impasse para a instalação de um posto de combustível para o aeroporto e outras ações de desentrave devem ser discutidos junto à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Ainda segundo o ministério, a ideia é interligar a Serra da Capivara ao circuito de patrimônios culturais brasileiros em ações conjuntas com o nível cultural, Iphan, e ambiental, via ICMBio, levando em consideração a “transversalidade do ministério”.

“Ainda está distante. Ainda não há uma precisão”, responde o secretário do ministério sobre os prazos para novos voos. O que já é apontado como certo é o estabelecimento de parcerias público-privadas aplicadas ao turismo. “Atrair e preparar para investimentos privados, parcerias com o poder público são uma grande saída”, aponta Malab.

Investe Turismo

Após a visita ao Parque Serra da Capivara, a equipe de representantes do ministérios egue para Teresina nesta quarta-feira (24), onde lançam o programa federal para o setor. O Seminário Investe Turismo será realizado em Teresina nesta quarta-feira (24), na sede do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

 

Valmir Macêdo
valmirmacedo@cidadeverde.com

Ópera da Serra da Capivara apresenta o Ato Carcará e enaltece a cultura nordestina

A Ópera da Serra da Capivara vem para sua terceira edição trazendo ao anfiteatro da Pedra Furada, o universo mágico dos povos da caatinga e muita música, arte e alegria. O terceiro ano do evento marca também o terceiro ato da Ópera, o Ato Carcará, que vai apresentar as referências do imaginário dos povos do Sertão com suas lendas, contos, “causos” e personagens mitológicas e outros elementos que habitam o universo mágico do nordestino, narrativas que permanecem vivas na tradição popular, passando de geração após geração.

Desde a sua primeira edição, o evento traz para a encenação no palco, os diversos elementos cenográficos, além do recurso de vídeo mapping, projetando na imensa cortina de pedra, ajudando a compor o espetáculo com o cenário natural do anfiteatro da Pedra Furada, considerado como uma das atrações turísticas mais importantes do Brasil.

Durante seis dias, o festival se divide em apresentações da Ópera na Cidade e no Anfiteatro da Pedra Furada, acontece entre os dias 22 e 27 de julho e traz para os municípios do entorno do Parque (São Raimundo Nonato e Coronel José Dias), atrações teatrais e shows de artistas locais e nacionais. Os espetáculos utilizam diversos recursos artísticos e elementos cenográficos que narram histórias que identificam nossos povos originários, nossa cultura e nossa identidade.

A Ópera da Serra da Capivara é uma bela viagem musical e arqueológica com nomes consagrados da arte brasileira e também de outros artistas e manifestações culturais pouco divulgados em um local onde paira uma atmosfera inspiradora das boas energias que somente a natureza preservada pode oferecer.

Este ano, o palco da Pedra Furada receberá, entre suas atrações principais, as cantoras paulistanas Maria Gadú e Mariana Aydar com apresentações de seus trabalhos mais recentes e toda a vibração e irreverência do cantor pernambucano, Siba.

O evento é realizado pelo Governo do Estado, pelas prefeituras de Coronel José Dias e São Raimundo Nonato e tem apoio do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e Fundação Museu do Homem Americano (Fumdham).

Maiores informações também pelo site www.operadaserradacapivara.com 

Confira a programação completa:

ÓPERA NA CIDADE

SÃO RAIMUNDO NONATO – PRAÇA DO ABRIGO

22 Julho/2019

19h - MALEFÍCIO DA MARIPOSA com o espaço de criação AVE LOLA – Curitiba

21h - ROSA ARMORIAL - Curitiba

23 Julho/2019

19h - CAJU PINGA FOGO (Teresina)

21h - VALIDUATÉ – Teresina

CORONEL JOSÉ DIAS - PRAÇA SÃO PEDRO

24 Julho/2019

19h - GRUPO VAGÃO

21h - TUPI MACHINE

PROGRAMAÇÃO ANFITEATRO DA PEDRA FURADA

(Shows Nacionais)

25 Julho/2019

19h - ATO CARCARÁ

21 -  MARIA GADÚ (SP)

26 Julho/2019

19h - ATO CARCARÁ

21h - SIBA (PE).

 

redacao@cidadeverde.com

Motociclista morre ao sair pra avisar a mãe sobre óbito de irmão

Foto: Roberta Aline/ Cidadeverde.com

O motociclista identificado como Gilmar Pereira Dias, 54 anos, foi vítima de um acidente fatal quando se dirigia à casa mãe na cidade de São Raimundo Nonato, no interior do Piauí. De acordo com a PM, ele pretendia avisar sobre o falecimento de um irmão. 

"Ele soube da morte do irmão e se deslocava à casa da mãe para comunicar o ocorrido. Muito nervoso, no caminho, ele perdeu o controle da moto, quebrou o pescoço e teve morte imediata", conta o capitão o Ivanaldo Santos, subcomandante do 11º BPM. 

A primeira morte ocorreu por volta das 7h30, do domingo (07). Já o acidente fatal com Gilmar Pereira foi registrado cerca de 8h, em uma estrada de terra entre os povoados Altamira e Patos. 

 

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Hospital de São Raimundo volta a ser administrado pela Sesapi

O Secretário de Saúde do Piauí, Florentino Neto, visitou, na última sexta-feira (21), o Hospital Regional Senador Cândido Ferraz e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas de São Raimundo Nonato. Esta foi a primeira visita do gestor após o Hospital voltar para a administração da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi). Durante a visita, o secretário analisou as estruturas das unidades e tratou sobre novos investimentos para a melhoria da saúde na região.

Outro ponto da visita foi a Coordenação Regional de Saúde, onde foi possível verificar as melhorias realizadas na farmácia dos medicamentos excepcionais, ponto fundamental no atendimento à população. O secretário Florentino Neto falou que a primeira análise foi positiva e que o foco agora é a melhoria da central de regulação local, trabalhando o atendimento e garantindo um acesso mais fácil da população aos serviços de saúde.

“Nossa pretensão entre as melhorias do hospital, agora que o mesmo voltou para nossa gestão enquanto Secretaria de Saúde, é aumentar o número de plantões ortopédicos para que possamos diminuir o número de transferências para outros hospitais. Outro ponto que vamos dar atenção são as obras do do Centro de Parto Normal”, informou o Secretario.

São João do Piauí:

Um dia antes, o Secretário visitou também o Hospital Regional Teresinha Nunes de Barros, em São João do Piauí. Acompanhado da diretora da unidade, Santana Andrade, o Secretário Florentino Neto verificou as instalações do Hospital Regional.

“Nosso hospital aqui em São João do Piauí acaba de finalizar mais um mutirão de cirurgias, quando foram realizados 10 procedimentos com sucesso. Esta se mostra como uma das administrações mais bem efetuadas nas nossas unidades. Sabemos da importância do hospital, que atende 11 municípios da região, e queremos garantir mais investimentos para o trabalho que vem sendo realizado, possa melhorar ainda mais”, destacou o secretário.

“Com essa visita sabemos que melhores investimentos serão feitos para que possamos atender com mais qualidade a todos que dependem do nosso trabalho aqui na região”, destaca a diretora do hospital.

Ascom Sesapi

Filme sobre Niède Guidon será exibido em São Raimundo Nonato na quarta-feira (05)

Após ter percorrido festivais nacionais, o documentário sobre a pesquisadora Niède Guidon será exibido nesta quarta-feira (05) na Pedra Furada, dentro do Parque Nacional Serra da Capivara e na quinta-feira (06) em praça pública em São Raimundo Nonato.

Em entrevista à TV Cidade Verde, o diretor de “Niède ”, Tiago Tambelli, adiantou o que o público poderá conferir no filme. “Possibilidade de ver imagens inéditas das primeiras expedições de Niéde. Filmes em 8 e 16mm que ilustram de maneira ímpar a chegada de Neide na Serra da capivara na década de 70-80”, explicou.

Foto: Letícia Santos/Cidadeverde.com

Fruto de um trabalho de dois anos por produtora piauiense, o longa teve projeção nacional com estreia no maior evento de documentários da América Latina, o Festival É Tudo Verdade.

Valmir Macêdo
redacao@cidadeverde.com

Filme sobre Niède Guidon será exibido pela primeira vez no Piauí

Fotos: Divulgação/ Niède O Filme

O documentário NIÈDE será exibido pela primeira vez no Piauí. Os moradores e a comunidade de São Raimundo Nonato terão oportunidade de participar de uma sessão gratuita do filme durante a programação do aniversário de 40 anos do Parque Nacional da Serra da Capivara. O lançamento solene acontece às 19h da próxima quarta-feira (5) e terá a presença do diretor Tiago Tambelli. A exibição reunirá os protagonistas, autoridades,  comunidades da zona de entorno da unidade de conservação. A sessão será feita pelo CINESOLAR - projeto de cinema sustentável com o uso de energia solar.

O filme apresenta a trajetória da arqueóloga brasileira Niéde Guidon, que nos anos de 1970 deixou Paris, onde lecionava na  École des Hautes Études em Sciences Sociales, para imergir na caatinga do sudeste do Piauí, revelar ao mundo as milhares de pinturas rupestres espalhadas pela região e lutar pela criação do Parque Nacional da Serra da Capivara, Patrimônio Cultural da Humanidade (Unesco) e um verdadeiro museu a céu aberto.

Ao longo de 135 minutos, o espectador mergulha na vida de Niéde. O fio da memória da pesquisadora, nascida em Jaú, SP, do casamento de uma brasileira e um francês, e que jamais imaginou trocar Paris por São Raimundo Nonato, vai sendo tecido por quem esteve com ela desde a chegada à região, como a amiga Sílvia Maranca, os mateiros João da Borda, Justino, Nilson e Nivaldo, que abriram os primeiros caminhos na caatinga e apresentaram centenas de tocas e pinturas. Mulheres que tiveram sua vida modificada pela ação de Niéde de valorizar o feminino, ou ainda colegas da academia como o atual chefe da Missão Francesa de Pesquisa na Serra da Capivara, o especialista em líticos, Eric Boeda. 

Referência local, a presença  de Niéde, hoje com 86 anos, impactou, e ainda impacta, a vida de crianças, mulheres, homens, mateiros, estudantes, exploradores de cal, caçadores, guardas-parque, políticos, pesquisadores, comerciantes. Como pontuam historiadores locais, Niéde inaugurou um novo ciclo na região até então esquecida por muitos, que já dura mais de 40 anos.

No filme, o diretor Tiago Tambelli, conduz o espectador a uma viagem de fruição que lhe permite sentir a pujança da fauna e da flora do lugar e maravilhar-se com algumas das mais antigas pinturas rupestres do continente de sítios arqueológicos localizados dentro do Parque e fora dele. O mistério do surgimento do homem povoa as paredes de um enorme número de “tocas” – pouco mais de mil cavernas foram identificadas. Há, ainda, um número significativo desses locais a ser descoberto, mapeado e estudado naquela região, reconhecida mundialmente como a de maior concentração de sítios pré-históricos das Américas.

“Contar a história de Niéde Guidon é também contar a história da humanidade. O documentário revela o tamanho do esforço e dedicação de Niéde para preservar as memórias da pré-história e o filme é uma celebração as nossas ancestralidades, humanas e naturais”, afirma Tambelli, destacando o grande desafio que foi realizar esse filme.

O longa coproduzido pelas produtoras B&T Audiovisual, do Piauí, e Lente Viva Filmes, de São Paulo, contou com aportes do Governo do Estado do Piauí, por meio da Secretaria de Estado de Cultura do Piauí (Secult), e recursos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) - edital Prodecine 01/2016, administrados  pelo Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e geridos pela Agência Nacional do Cinema (ANCINE). A obra contou ainda com patrocínios culturais da Ouro da Mina, BR Locadora e Pousada Zabelê. A distribuição está a cargo da ELO Company.

O filme marca a retomada do cinema piauiense e se configura como o primeiro longa com projeção nacional realizado por produtora piauiense, com estreia no maior evento de documentários da América Latina, o Festival É Tudo Verdade.

“Esse filme mostra a história de Niéde e as nossas riquezas. Representa uma realização importante para as produtoras e para o Estado do Piauí. Ele se configura em um marco da produção local, possível graças aos investimentos do Governo do Estado do Piauí, do Fundo Setorial do Audiovisual e à co-produção com a Lente Viva, aos parceiros, apoiadores e equipe envolvida, enfim, todos aqueles que acreditaram e apostaram no projeto, parte que considero o maior desafio de uma grande produção”, destaca Talyta Magno, da B&T.

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Posts anteriores