Cidadeverde.com

Homem é preso com arma de uso restrito em São Raimundo Nonato

Foto: Divulgação polícias

A delegacia regional de São Raimundo Nonato e a Força Tática da Polícia Militar apreenderam quatro armas de fogo, munições e droga durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão no município, nesta sexta-feira(21). 

Os policiais estiveram em dois endereços de um homem identificado apenas pelas iniciais E.F.D, que foi preso em flagrante por posse irregular de arma de fogo de uso restrito, já que uma das armas, uma pistola ponto 40 é de uso exclusivo das forças de segurança. 

Além dela, foram encontrados um rifle, um revólver 38 e uma espingarda, maconha e munições. 

Todo o material e o preso foram encaminhados para a delegacia regional de São Raimundo onde ele foi autuado. 


Caroline Oliveira
Com informações da PC-PI
[email protected]

Agespisa corrige vazamento e abastecimento de água volta em 7 cidades

A Agespisa concluiu na tarde desta terça-feira (18), o vazamento na adutora do Garrincho que deixou sete cidades sem água na região de São Raimundo Nonato. Segundo a empresa, o abastecimento será retomado de forma gradual.

Além de São Raimundo Nonato, o problema atingiu os moradores dos municípios de Dirceu Arcoverde, São Lourenço, Bonfim do Piauí, Várzea Branca, São Brás do Piauí e do povoado Minador, em Anísio de Abreu.

Fotos: Agespisa

Segundo a Agespisa, vários técnicos dos setores e Operação e Obras foram deslocados para fazer o serviço de correção desse vazamento. O trecho onde houve o rompimento vem apresentando problemas constantemente e fica entre a Estação de Tratamento de Água e a zona urbana de São Raimundo Nonato.

“Trata-se de uma obra construída por outro ente público e repassada para a Agespisa. O material utilizado é de qualidade inconsistente e vive apresentando defeitos”, informou a Agespisa em nota.

A Adutora do Garrincho tem uma extensão de 39 quilômetros. O bombeamento é feito do Açude Petrônio Portella, onde a água é captada, até a Estação de Tratamento de Água. Até aí são 22 quilômetros. Daí para São Raimundo Nonato são mais 17 quilômetros.

Com informações da Agespisa
[email protected]

São Raimundo Nonato e mais seis cidades estão sem água após vazamento em adutora

Foto: Arquivo CV

Um vazamento na adutora do Garrincho deixou pelo menos sete cidades no sul do Estado sem água nesta terça-feira(18). São Raimundo Nonato, Dirceu Arcoverde, São Lourenço, Bonfim do Piauí, Várzea Branca, São Brás do Piauí e do povoado Minador, em Anísio de Abreu foram atingidos pelo problema que ocorreu entre a Estação de Tratamento de Água e a zona urbana de São Ramundo. 

A Agespisa já mobilizou técnicos e equipamentos dos setores de obras e operação para atuar em caráter emergencial na correção. A empresa informa que por conta da complexidade do serviço, ainda não há previsão para retomada do abastecimento.

Segundo a Agespisa, o trecho onde houve o rompimento vem apresentando vazamentos constantemente. "Trata-se de uma obra construída por outro ente público e repassada para a Agespisa. O material utilizado é de qualidade inconsistente e vive apresentando defeitos", informa a nota da empresa.

Ela destaca ainda que em agosto do ano passado, foi realizada uma força-tarefa e substituiu 300 metros de tubos da Adutora do Garrincho com o objetivo de sanar parte dos constantes problemas. Há cerca de seis anos, outro importante trecho foi todo refeito pela Agespisa, a um custo aproximado de R$ 11 milhões.

A Adutora do Garrincho tem uma extensão de 39 quilômetros. O bombeamento é feito do Açude Petrônio Portella, onde a água é captada, até à Estação de Tratamento de Água, num percurso de 22 quilômetros. Daí para São Raimundo Nonato são mais 17 quilômetros.

 

Caroline Oliveira
Com informações da Agespisa
[email protected]

 

TRE marca julgamento da prefeita de São Raimundo Nonato para dia 18

Foto: Cidadeverde.com

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) marcou para a próxima terça-feira (18) o julgamento do recurso eleitoral impetrado pela defesa da prefeita de São Raimundo Nonato, Carmelita de Castro Silva, contra a decisão do juiz da 13ª zona eleitoral, Mário Soares de Alencar, que cassou o mandato dela e do vice-prefeito de São Raimundo Nonato, Luís Alberto de Costa Macedo, em setembro de 2019.

A Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AJE) foi impetrada pelo candidato a prefeito da coligação “Força do Povo” (PDT/DEM/PTC/PSB/PSD/PTdoB), Avelar de Castro Ferreira. Ele solicitou a cassação dos registros ou diplomas dos candidatos investigados, além da declaração de inelegibilidade e aplicação de multa a todos os demandados. Nessa ação foi alegado que os acusados praticaram quatro crimes: abuso do poder político e econômico, conduta vedada a agente público e captação ilícita de sufrágio.

A prefeita e o vice-prefeito foram cassados por abuso de poder econômico e político e conduta vedada a agentes públicos nas eleições de 2016, acusados de oferecer benesses aos eleitores que se encontravam em grave situação de estiagem, a exemplo de poços tubulares, reformas e barragens. 

Os vereadores Rian Marcos Alves da Silva, Nunes de Jesus Santos, Laércio Dias de Carvalho, José Ronaldo Deodato de Siqueira e Martinho Afonso Ribeiro também foram cassados, acusados de dar suporte político à prefeita.

O parecer do Ministério Público Eleitoral (MPF), assinado pelo Procurador Regional Eleitoral Leonardo Carvalho Cavalcante de Oliveira, assinado no dia 31 de janeiro desse ano (2020), é pelo não acolhimento das preliminares alegadas pela defesa da prefeita de São Raimundo Nonato e ainda pela manutenção da sentença dos vereadores. 

Decisão inicial 

Em setembro de 2019, o juiz da 13ª zona eleitoral, Mário Soares de Alencar, cassou o mandato da prefeita de São Raimundo Nonato e do vice. Além disso, o marido da prefeita, deputado estadual Hélio Isaias, também foi condenado na ação por usar a máquina pública, como gestor da Defesa Civil estadual, com o objetivo de favorecer a campanha da sua esposa, então candidata a prefeita do município de São Raimundo Nonato.   

Na época, a defesa da prefeita entrou com recurso, conseguindo assim efeito suspensivo da decisão de primeira instância, podendo assim recorrer se mantendo nos cargos até o trânsito em julgado.

Da Redação
[email protected]

Polícia crê em tentativa de assalto contra chefe do Parque Serra da Capivara

Foto: Yala Sena

O delegado Carlos Franselmo, que investiga o atentado contra a chefe do Parque Nacional Serra da Capivara, Marrian Helen da Silva Gomes Rodrigues, afirmou que o caso permanece na Polícia Civil e a investigação, até o momento, aponta para tentativa de assalto.

 Boatos circulam que o caso estava na Polícia Federal. O delegado explicou que algumas pessoas ligaram o atentado ao cargo de Marrian já que a região registra problemas com caçadores dentro do parque nacional. 

O atentando contra Marrian Hellen aconteceu por volta das 19h30 do dia 17 de janeiro de 2020. O boletim de ocorrência sobre o fato foi registrado no dia 20 de janeiro.

Carlos Franselmo ressaltou que a linha da tentativa de assalto foi pensada após identificar um boletim de ocorrência com  outra vítima - nas mesmas condições e localidade - poucos dias antes da tentativa contra a chefe do parque.
 
"Nós continuamos na investigação e até agora verificamos que, provavelmente, não tem relação ao cargo dela. Por isso, continua com a Polícia Civil. No mesmo local e nas mesmas condições outra pessoa foi assaltada e registrou um boletim. Ainda não temos suspeitos porque o local não tem muita movimentação e câmeras de segurança". 

O delegado pede que se outras vítimas tenham sido assaltada ou sofrido alguma tentativa na região da BR-020 entre São Raimundo Nonato e Coronel José Dias busquem pela polícia para ajudar nas investigações: uma dupla de assaltantes se aproximou e bateu no vidro do carro em movimento para forçar parada. 

Sobre o atentado a Marrian Hellen, o delegado acrescentou que a chefe se assustou com a chegada dos assaltantes, perdeu o controle do veículo e saiu com o carro da pista. Ele acredita que os suspeitos também ficaram nervosos com a situação e não conclui o assalto, fugindo do local. 

 

Carlienne Carpaso
[email protected] 

Preso suspeito de estuprar criança e "comprar" silêncio com roupas e dinheiro

Foto: Saoraimundo.com

Um suspeito foi preso sob acusação de estuprar uma criança de sete anos de idade no município de São Raimundo Nonato, no interior do Piauí. Segundo o delegado Yan Brayner, a vítima teria sido vítima de abuso sexual de forma reiterada, sendo a última vez, no fim de semana. 

"Ele é parente por afinidade da vítima e se aproveitaria dessa relação de parentesco distante para cometer os abusos. O caso foi descoberto após a menina contar o caso para uma coleguinha que contou para mãe da vítima e acionou o Conselho Tutelar", explica o delegado titular em Canto do Buriti e que representou pela prisão preventiva. 

Yan Brayner confirma que a violência sexual foi atestada por meio de exames que confirmaram a conjunção carnal. Para "comprar o silêncio" da vítima, ele teria oferecido pequenas quantias em dinheiro e roupas. 

O delegado conta que, ao ter conhecimento da investigação, o suspeito tentou cometer suicídio e ao ter alta médica fugiu, mas foi localizado em um ônibus com destino para Brasília-DF. 

"Assim que teve alta, tentou fugir para Brasília ontem (29), mas conseguimos interceptar o ônibus e cumprir o mandado de prisão já na cidade de Bom Jesus-PI", finaliza o delegado. 

O suspeito permanece preso em Bom Jesus e deve ser ouvido nesta quinta-feira (29). A prisão contou com apoio técnico da delegacia de Canto do Buriti e apoio operacional da Polícia Militar de Campo Alegre de Lourdes-BA e de Bom Jesus-PI. 


Graciane Sousa
[email protected]

Chefe do Parque Serra da Capivara é perseguida em BR e aciona polícia

  • capivara7.jpg Yala Sena
  • capivara6.jpg Yala Sena
  • capivara5.jpg Yala Sena
  • capivara4.jpg Yala Sena
  • capivara2.jpg Yala Sena
  • capivara1.jpg Yala Sena
  • serra12.jpg Yala Sena
  • serra11.jpg Yala Sena
  • serra10.jpg Yala Sena
  • serra9.jpg Yala Sena
  • serra8.jpg Yala Sena
  • serra6.jpg Yala Sena
  • serra5.jpg Yala Sena
  • serra4.jpg Yala Sena
  • serra3.jpg Yala Sena
  • serra2.jpg Yala Sena
  • serra1.jpg Yala Sena

A chefe do Parque Nacional Serra da Capivara, Marrian Helen da Silva Gomes Rodrigues, registrou boletim de ocorrência nesta segunda-feira (20) denunciando que foi perseguida em seu veículo quando saia do trabalho por volta das 19h30 da última sexta-feira (17).

Marrian, que comanda o parque há um ano, relatou que estava em seu veículo, um Chevrolet Spin, quando foi abordada por duas pessoas em uma moto. Ela contou que um dos rapazes bateu por várias vezes  no vidro do veículo para que ela pudesse abrir a janela. Ela não obedeceu e aumentou a velocidade e perdeu o controle do carro.  Marian estava na BR-020 e se deslocava de São Raimundo Nonato para Coronel José Dias. 

"Eu me assustei, perdi o controle do veículo e sai da pista. Sair correndo, pulei uma porteira e cheguei em uma residência e pedi socorro", conta Marrian.

Ela disse que ficou com medo e ainda está assustada com o ocorrido.

"Não levaram nada", disse Marrian.

A chefe do parque estava sozinha no veículo. Ela disse que não vem recebendo ameaças. 

A Polícia abriu inquérito e apura se houve ameaças ou tentativa de intimidações. Há histórico de confronto entre direção do parque e caçadores que teimam em invadir a região e caçar em área proibida. O inquérito será presidido pelo delegado Carlos Francelmo Oliveira.   

A deputada federal, Margarete Coelho (Progressistas) usou as redes sociais e condenou as ameaças a diretora do parque.

 

 

 

Flash Yala Sena
[email protected] 

Advogada de jovem, suspeita de agredir blogueira, contesta versão de Byanca Oliveira


Estudante ficou com marcas da agressão na mão (foto: arquivo pessoal)

A defesa da estudante de 16 anos, suspeita de agredir uma blogueira de 17 anos em Anísio de Abreu, contesta a versão apresentada  por Byanca Oliveira. A advogada da estudante, Alice Belli dos Santos Costa, afirma que a sua cliente rebateu com agressividade às provocações da blogueira. 

Além disso, a defesa destaca que a sua cliente e a Byanca se "bateram mutuamente", e não houve a participação de mais pessoas, como apontou a blogueira em seu depoimento compartilhado na rede social. A advogada ressalta que a estudante está "abalada psicologicamente" diante da viralização do caso, ocorrido na madrugada de segunda durante um festa de carnaval fora de época.

"Minha cliente disse que elas se conhecem por morarem em cidades vizinhas. E que as provocações por parte da suposta vítima teriam começado há dois anos. Além disso, a minha cliente começou a ficar com o ex da blogueira. No dia da briga, a blogueira mais uma vez a provocou de dentro do carro, foi quando nesse estopim ela correu, tirou ela do carro e elas começara a brigas, as duas se bateram mutuamente".
 
A defesa explica que a irmã da sua cliente, apontada como suposta agressora, estava por perto e quando percebeu tentou separar a briga junto com outra amiga. "Não teve essa de três mulheres contra uma. Temos testemunhas que afirmam isso. Sei que agressão não se justifica, mas temos que esclarecer os fatos. Minha cliente está abalada enquanto a outra tenta aumentar o número de seguidores". 

Sobre as provocações, a defesa diz que envolvia empurrões em festas, "olhares feios e risadas" quando a sua cliente passava pela suposta vítima (apesar da blogueira morar em São Raimundo Nonato e a estudante em Anísio de Abreu é comum elas frequentarem o mesmo evento por ser cidades vizinhas). ]

"A minha cliente é conhecida, de boa família, nunca se envolveu com fatos dessa natureza, também está recebendo mensagens de apoio e conforto. E eu já tive conhecimento que a blogueira já outros procedimentos em sede policial", acrescenta. 

A defesa ressalta que a sua cliente aguarda intimação para prestar depoimento oficial ao delegado do caso, e isso deve ocorrer nesta semana. A irmã e a amiga também serão ouvidas. 

 

Carlienne Carpaso
[email protected]

Blogueira é agredida por três mulheres ao sair de festa; Polícia investiga

Uma blogueira foi agredida a socos por três mulheres ao sair de uma festa no município de Anísio de Abreu (a 568 km de Teresina). 

A jovem de 17 anos, que tem mais de 12 mil seguidores no Instagram, foi retirada de dentro do carro de um amigo à força pelas três suspeitas que passaram a lhe esmurrar o rosto.

A vítima - Byanca Ribeiro Oliveira - registrou boletim de ocorrência e o caso ganhou repercussão nas redes sociais com a hastag #somostodasbyanca. 

Byanca conta que o crime ocorreu por volta das 5h da manhã de segunda-feira (13) quando saia de uma prévia de Carnaval em Anísio de Abreu. 

"Elas abriram a porta do meu carro, me puxaram pelo cabelo, eu cair no chão, e elas me xingavam de todo nome e passaram a me esmurrar no rosto", conta a vítima.

Ela disse que não sabe o motivo da  violência e nem conhece as agressoras. "Era muita raiva de mim e não sei qual o motivo".

Uma postagem no Instagram de Byanca mostra manchas vermelhas no rosto, na perna e no pescoço. A vítima revela que está abalada e atribuiu a violência ao crime de ódio.

"Não estou querendo sair de casa com medo. Minhas amigas estão me dando força e isso está ajudando".

Após o crime, Byanca recebeu apoio e solidariedade de vários internautas. 

A Polícia Civil informou que vai intimar as três jovens suspeitas. Elas vão responder por crime de lesão corporal. 

Ontem, a jovem gravou um vídeo, pediu justiça e estava visivelmente abalada.

Assista:  

Flash Yala Sena
[email protected]

Inspeção constata 12 presos com tubeculose e mais de 40 com sintomas em São Raimundo Nonato

Uma inspeção do Ministério Público do Piauí (MP-PI) constatou que 12 presos da Casa de Detenção Provisória Dom Inocêncio Lopes Santamaria, em São Raimundo Nonato, estão com tuberculose. O relatório da inspeção, que foi publicado no Diário Oficial do MP, diz ainda que outros 40 detentos podem estar acometidos da mesma enfermidade.

Segundo o promotor de Justiça, Leonardo Cerqueira, coordenador do Grupo de Atuação de Controle externo da Atividade Policial (GACEP), de São Raimundo Nonato, "a quantidade de presos com tuberculose coloca em risco não só a integridade física dos outros presos, como também dos agentes da Polícia Penal que trabalham no presídio".

O promotor afirma ainda que na inspeção também ficou constatado que o Departamento de Administração Penitenciária (DUAP) tem realizado a transferência de presos sem autorização judicial.

"E, ainda, desacompanhados dos respectivos prontuários médicos e processuais, situação inadmissível, que impede o conhecimento, pela administração deste estabelecimento prisional, sobre as condições médicas e de periculosidade dos presos transferidos", relata.

O relatório elaborado pelo promotor diz ainda que a Casa de Detenção, que possui capacidade para abrigar 146 presos provisórios, atualmente está com 230. "Os quais foram abrigados nas celas em situação de absoluto improviso, uma vez que dormem em colchões espalhados pelo chão", relata o membro do MP.

O promotor diz ainda que alguns presos foram transferidos de Teresina, quando a Casa de Detenção deveria receber detentos apenas de São Raimundo Nonato e de outras cidades da região, como Canto do Buriti, São João, Simplício Mendes e Caracol. 

No relatório, Leonardo Cerqueira recomenda ao secretário de Justiça, Carlos Edilson, que não transfiram mais presos para a unidade prisional sem ordem judicial, bem como desacompanhados dos respectivos prontuários médicos e processuais. Recomenda também que, pelo período de 6 meses, a Sejus não transfira novos presos (provisórios ou definitivos) de outras unidades prisionais do Estado (Teresina, Altos, Campos Maior, Picos) enquanto os detentos doentes não forem tratados.


Secretário de Justiça, Carlos Edilson. Foto: Roberta Aline

O promotor pede ainda que sejam transferidos, no prazo máximo e improrrogável de 60 dias, de todos os detentos - definitivos ou provisórios - oriundos das unidades prisionais de Teresina, Altos, Campos Maior, Picos - que estejam há mais de 03 meses em São Raimundo Nonato.

O Cidadeverde.com entrou em contato com a Secretaria de Justiça e aguarda um posicionamento sobre a recomendação do MP.

Em nota, a Secretaria de Justiça disse que os detentos identificados com turbeculose estão isolados e recebendo o tratamento devido. A Sejus informa ainda que a unidade de São Raimundo Nonato, reconhecida nacionalmente por sua eficiência procedimental, é atendida pela Política Nacional de Atenção Integrada à Saúde das Pessoas Privadas de Liberdade no Sistema Prisional (PNAISP), em que é ofertada toda assistência à saúde ao detento.

Flash Yala Sena
[email protected]

Posts anteriores