Cidadeverde.com
Diversidade

II Caminhada da Adoção: Adotar é acreditar na força do Amor

Para celebrar o 25 de maio, Dia Nacional da Adoção, o Centro de Reintegração Familiar e Incentivo à Adoção (Cria) está organizando sua segunda edição da Caminhada da Adoção de Teresina.

O evento acontecerá no dia 27 de maio e tem como objetivos visibilizar  a  causa  da adoção bem como quebrar mitos e preconceitos a respeito da mesma, reafirmando a ideia de que todo arranjo familiar é importante e valoroso, contanto que haja amor. 

A caminhada do ano passado teve grande sucesso junto à opinião pública e a expectativa é consolidar essa ação e ampliar diálogo com a sociedade sobre o tema em 2018, reunindo centena de pessoas, dentre as quais: membros da rede de proteção à criança e ao adolescente, estudantes, movimentos sociais, pais, mães e filhos adotivos e os demais interessados na causa.

O percurso será da Ponte Estaiada, onde iniciará  a concentração às 16 h, seguindo pela avenida Raul Lopes até o Parque Potycabana, local no qual  ocorrerá  as falas de ativistas da adoção e apresentações artísticas.

Venha participar dessa importante luta, porque ADOTAR é acreditar na força do AMOR!

Diversidade em Cena: Parada de Cinema de Teresina 2018

Para chatear os imbecis/Para não ser aplaudido depois de sequências dó-de-peito/Para viver à beira do abismo/Para correr o risco de ser desmascarado pelo grande público/Para que conhecidos e desconhecidos se deliciem/Para que os justos e os bons ganhem dinheiro, sobretudo eu mesmo/Porque, de outro jeito, a vida não vale a pena/Para ver e mostrar o nunca visto, o bem e o mal, o feio e o bonito/Porque vi Simão no Deserto/Para insultar os arrogantes e poderosos, quando ficam como cachorros dentro d’água no escuro do cinema/Para ser lesado em meus direitos autorais. (Joaquem Pedro de Andrade)

UFPI sediará Seminário Estadual de Professores/as de Educação Física do Piauí

O Seminário Estadual de Professores/as de Educação Física do Piauí (SEPEF)  será realizado dias 27 e 28 de abril de 2018 na Universidade Federal do Piauí e terá como tema principal as discussões sobre as trajetórias da educação física e dos cursos de licenciatura no Piauí neste início de século.

Visa promover discussões de nível acadêmico-científico em torno dos conhecimentos inerentes ao campo do conhecimento da educação física, sobretudo aqueles conhecimentos mais próximos da formação de professores de educação física, do currículo e das práticas pedagógicas relacionadas aos cursos de Licenciatura em Educação Física.

TEMÁTICA

A temática eleita para esta primeira edição do SEPEF, em 2018, entende que é de suma importância a busca pela superação das limitações e fragilidades identificadas nos cursos de formação de professores, especificamente os de licenciatura em Educação Física no Piauí.

A formação de um profissional, professor, capacitado e preparado para lidar com as constantes, intensas e provisórias transformações sociais e de conhecimento da área, com as práticas educativas que envolvem este campo de conhecimento e com as complexas relações deste campo com as mudanças deste início de século é que nos motivou a iniciar esta empreitada que busca a evolução deste profissional de educação física.

OBJETIVOS

O objetivo principal do SEPEF é promover espaços/tempos de discussão e reflexão a respeito da construção da profissionalidade docente em educação física. Uma profissionalidade refererida aos cursos de Licenciatura em Educação Física do Piauí, sob um olhar voltado para o professor em formação.

Ao discutir questões de educação física em relação com a formação de professores, entende-se que esse processo deve voltar-se à construção de saberes e interações sociais constituintes do desenvolvimento global do ser humano, com vistas à sua inclusão social e ao exercício de suas potencialidades.

O  SEPEF também buscará socializar experiências, saberes e movimentos voltados às suas reconstruções, ressignificações e possíveis de reflexões. As discussões educacionais contemporâneas apontam para a importância de cursos de Licenciatura em Educação Física fortes, potencializadores de uma atuação escolar de forma crítica e de uma profissionalidade eficiente e eficaz do ponto de vista educacional, pois são as questões da formação em educação física e a valorização docente como demandas prementes para a efetivação de ações educativas de qualidade foco do SEPEF.

PROGRAMAÇÃO

 

27/04/2018 (SEXTA-FEIRA)

08:00h às 12:00h - Credenciamento

08:00h às 10:00h - Oficina 1 e Minicurso 1

10:00h às 12:00h - Oficina 2 e Mnicurso 2

12:00h às 14:00h - Intervalo/Almoço

14:00h às 17:00h - Credenciamento

14:00h às 16:00h - Oficina 3 e Minicurso 3

16:00h às 18:00h - Mesa Redonda 1

18:00h às 20:00h - Conferência Magna do SEPEF

 

28/04/2018 (SÁBADO)

08:00h às 12:00h - Credenciamento

08:00h às 10:00h - Oficina 4 e Minicurso 4

10:00h às 12:00h - Mesa Redonda 2

12:00h às 14:00h - Intervalo/Almoço

14:00h às 16:00h - Oficina 5 e Minicurso 5

14:00h às 18:00h - Comunicações Orais

16:00h às 18:00h - Oficina 8

18:00h - Encerramento, Premiações e Entrega de Certificados

 

 

 

 

Judiciário promove audiência para investigar ameaças de morte feitas à Marinalva Santana

A juíza da 9ª Vara Criminal de Teresina realizou ontem (28) mais uma audiência no processo que apura as ameaças de morte feitas à Marinalva Santana, uma das fundadoras do Grupo Matizes.

As ameaças aconteceram em março de 2014. Através do perfil fake "Van Pelth" foi postada mensagem no Facebook do Matizes, com a frase "A irmandade homofóbica manda lembranças: tu vai morrer", tendo a foto de Marinalva Santana ao fundo.

Em 2016, o Ministério Público ofereceu denúncia contra os irmãos Lucas Veríssimo e Djael Veríssimo. De acordo com a denúncia, os dois teriam praticado o crime de apologia ao nazismo, previsto no art. 20, § 2º e § 1º da Lei 7716/89, porque as ameaças foram feitas usando-se a suástica (símbolo do nazismo), por membros de uma organização chamada “irmandade homofóbica” 

Na audiência de ontem foram ouvidas testemunhas requeridas pelo Ministério Público e também testemunhas de defesa. Ainda faltam ser ouvidas 02 testemunhas que atualmente residem em Picos e uma outra que não foi encontrada. Por isso, foi marcada nova audiência para o dia 31 de julho de 2018, às 10h, ocasião em que também deverão ser interrogados os dois acusados.

No final da audiência, o advogado dos acusados, Paulino Brandim, fez um pedido inusitado à Juíza: que a vítima Marinalva Santana fosse impedida de falar sobre o caso das ameaças até a data em que a sentença fosse prolatada. Antes de fazer esse pedido, o advogado ainda solicitou que não houvesse gravação dessa parte da audiência.

A advogada do Grupo Matizes, Carmen Ribeiro, acompanhou toda a audiência. Para ela, existem provas nos autos que ligam as ameaças sofridas por Marinalva Santana ao acusado Lucas Veríssimo: “Além de a Polícia ter chegado a ele através de quebra de dados da internet, Lucas também é réu em outro processo, acusado de apologia ao nazismo e discriminação contra negros, judeus e LGBT. Vamos acompanhar o trâmite do processo até o fim, acreditando que a impunidade não prevalecerá”, afirma a advogada.

ENTENDA O CASO:

As ações da Irmandade Homofóbica em Teresina começaram em fevereiro de 2014 quando, nas proximidades de um salão de beleza do Bairro Primavera foi deixado um bilhete com o desenho de uma suástica e a frase "Morte aos Homossexuais - IMHO - Afilie-se - tel. 8881-2644."

O Grupo Matizes requereu apuração do caso na Delegacia de Direitos Humanos e Repressão às Condutas Discriminatórias. Depois da representação do Matizes na Delegacia, uma das fundadoras do Grupo, Marinalva Santana, foi alvo de ameaça de morte, através de uma postagem no perfil "Grupo Matizes" no Facebook.

O perfil fake "Van Pelth" postou mensagem no Facebook do Matizes, com a frase "A irmandade homofóbica manda lembranças: tu vai morrer", tendo a foto de Marinalva Santana ao fundo.  Na ocasião, Lucas Veríssimo (que usava o perfil Lucas Rockline) foi um dos que compartilhou e comentou a postagem.

Com o avanço das investigações, a polícia chegou a fazer busca e apreensão no apartamento de um empresário que mora num condomínio de luxo da Av. Marechal Castelo Branco. Ele foi interrogado no inquérito policial e negou que fosse o responsável pelas publicações do perfil fake Van Pelth. Em seguida, o delegado decidiu por indiciar somente os dois irmãos, Lucas e Dijael Veríssimo, tendo o Ministério Público oferecido a denúncia contra os dois.

Matizes e Secretaria Municipal Ambiental: semeando a natureza

Com o tema “Preservar o Meio Ambiente faz a diferença”, o Matizes e a Secretaria Municipal Ambiental (SEMAM) realizarão nesta quarta-feira(07) a plantação de mudas ornamentais no Complexo Turístico da Ponte Estaiada às 17h. A pauta socioambiental  faz parte do compromisso do Matizes com a construção de uma sociedade sustentável.

“Essa parceria com a SEMAM é frutifera para semear uma consciência ecológica que valorize a   educação ambiental   como requisito fundamental das interações sociais: escola, empresas,  movimentos sociais, mídias, hospitais, ongs, turismo etc” destaca Carmem Ribeiro, ativista do Matizes.

A agenda ambiental já integrou em outros momentos  as ações do grupo. Em 2010,  a entidade participou do Corso de Teresina com o tema “Salve a bicharada” e o objetivo de sensibilizar teresinenses para o respeito e proteção aos animais.

Em 2011, Matizes   contribuiu com a  I Semana da SOS Mata Atlântica no Piauí organizada pela Rede Ambiental do Piauí (REAPI), Fundação Rio Parnaíba (FURPA), Ong Mais Vida e SEMAM. A temática da reciclagem também é foco das ações do grupo.

Matizes visita a Penitenciária Feminina de Teresina para tratar da situação das mulheres privadas de liberdade

O Grupo Matizes visitou a Penitenciária Feminina de Teresina nessa terça (30), para uma reunião com a Diretora daquela unidade prisional. O Grupo esteve acompanhado de representantes da Coordenadoria Estadual de Políticas para as Mulheres.

O objetivo da reunião era conversar com a Diretora Cristiana Praga sobre os direitos das mulheres privadas de liberdade que, segundo denúncias recebidas pelo Matizes, estariam sofrendo maus tratos e também lhes sendo negado direitos assegurados em Lei, dentre eles, o direito de visita íntima.

Durante a visita, a Coordenadora do Matizes, Marinalva Santana, entregou à Diretora Cristiana Praga cópia da Resolução nº 01/2015, que estabelece os parâmetros de acolhimento de LGBT  em privação de liberdade no Brasil (arquivo anexo), solicitando que os direitos lá previstos sejam asseguradas às detentas lésbicas e bissexuais.

A diretora negou que haja maus tratos ou desrespeito aos direitos das detentas.

DEFENSORIA PÚBLICA PLEITEIA NA JUSTIÇA INTERDIÇÃO PARCIAL DA PENITENCIÁRIA FEMININA

A Defensoria Pública do Piauí entrou ontem (29) com pedido de interdição parcial da Penitenciária Feminina de Teresina. A ação é patrocinada pela Defensora Irani Albuquerque e foi distribuída para a  2ª Vara Criminal de Teresina, sob o nº 0000583-48.2018.8.1.8.0140

No pedido, a Defensora Pública aponta várias irregularidades constatadas na Penitenciária Feminina, pleiteando que a decisão seja concedida liminarmente, face à gravidade da situação. O Juiz José Vidal de Freitas Filho, da 2ª Vara Criminal de Teresina, decidirá sobre o pedido da Defensoria.Outro pedido da Defensoria é que a Diretora da Penitenciária seja afastada enquanto perdurar a apuração da denúncia de tortura e maus tratos feito por uma das detentas

Posts anteriores