Cidadeverde.com

Casal que saiu de SP com carro adulterado é preso em Picos

Foto: PRF

Um casal foi preso suspeito de tentar vender uma picape totalmente adulterada no Piauí. O casal saiu de São Paulo e foram presos em hotel de Picos. Uma mulher de 27 anos relatou aos policiais que recebeu o valor de R$ 10 mil para sair com o carro da região sudeste do país e levá-lo até o comprador do município piauiense. Não há informações sobre esse possível comprador. 

No momento da prisão, ela relatou que convidou o marido a dirigir o veículo e disse que a negociação ocorreu por meio virtual. Equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Polícia Militar realizaram a prisão do casal e a apreensão do carro. 

"A ação aconteceu quando os policiais abordaram o casal, que estava hospedado em um hotel às margens da rodovia da BR-316. Com o casal, os policiais encontraram o veículo que apresentava os seus elementos de identificação completamente adulterados.    Eles não conseguiram identificar o veículo original. Indagada pelos policiais, a mulher informou que foi contratada para levar o veículo de São Paulo até a cidade de Picos. E informou também que o companheiro foi convidado por ela apenas para conduzir o veículo", disse o inspetor da PRF, Alexandre Lima. 

O inspetor afirmou que o casal foi levado para a Central de Flagrantes de Picos, que poderá responder pelos crimes de adulteração de sinal identificador de veículo automotor  (art. 311 da Lei 2.848/1940 - Código Penal) e por fraude e estelionato cibernético.


Carlienne Carpaso
[email protected] 

Pandemia provoca diminuição de 25% na arrecadação de Picos

A Prefeitura de Picos arrecadou aproximadamente R$ 1,8 milhão a menos no mês de abril de 2020, em comparação ao mesmo período em 2019, representando um percentual de queda de 25%. A queda ocorreu devido à redução e suspensão de atividades econômicas por conta da pandemia da Covid-19.

De acordo com dados do Tesouro Municipal, em abril de 2019, o Município arrecadou um total de R$ 7.384.743,31 através de tributos; Fundo de Participação dos Municípios (FPM); Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e Imposto sobre a propriedade de veículos automotores (IPVA). Em abril de 2020, o Município de Picos arrecadou R$ 5.498.143,14, representando uma diminuição de R$ 1.886.600,17 só neste mês. Em termos percentuais, a queda é de 25,55%.

Com o início do isolamento social no dia 17 de março,  Picos foi afetado em dois tributos em relação ao mesmo período em 2019. Em março de 2019, arrecadou R$ 2.485.480,24 através do FPM, já em 2020, o montante arrecadado foi R$ 2.324.551,64, tendo uma baixa de R$ 160.928,60, e um percentual de queda de 6,47 neste ponto. Outro tributo que houve baixa na arrecadação foi o IPVA. No mês de março de 2019, o valor arrecadado foi R$ 506.288,42, já em 2020,  recebeu R$ 453.382,25, tendo baixa de R$ 52.906,17, representando um percentual de 10,47% de queda.

Diante a queda na arrecadação, a Prefeitura de Picos tem adotado medidas para não comprometer o orçamento, dentre elas, a suspensão das progressões até o dia 30 de maio, por meio do decreto 59/2020, renegociação de contratos de serviços com fornecedores, a PMP ainda vetou horas extras e diárias nesse momento, e suspendeu licitações, exceto relacionadas à Covid.

Da Redação
[email protected]

MPPI ingressa com ação civil pública para estruturação do Hospital de Picos

Foto: Google Maps

O Grupo de Promotorias Integradas no Acompanhamento à Covid-19 na Regional de Picos (GRPI) ingressou com ação civil pública nesta terça-feira (12), com o objetivo de que o Estado do Piauí, o Município de Picos e a Fundação Estadual Piauiense de Serviços Hospitalares (FEPISERH) promovam melhoramentos no Hospital Regional Justino Luz (HRJL). Ainda em março, o Ministério Público instaurou procedimento para acompanhar as providências tomadas para estruturação da unidade de saúde, frente à pandemia do novo coronavírus.

 “Não obstante já tenha havido habilitação do Ministério da Saúde para implantação de mais dez leitos UTI/COVID e o hospital passar por reforma para implementação de leitos clínicos, não há provas de sua efetiva implantação, situação que gera grande risco à população, sobretudo considerando que a macrorregião de Picos tem cerca de 500 mil habitantes”, alerta a promotora de Justiça Micheline Serejo, coordenadora do GRPI-Picos.

Na ação, o MPPI requer determinação judicial, em caráter de urgência, para implantação completa dos dez leitos de terapia intensiva reservados para pacientes com covid-19, já que apenas cinco foram instalados até o momento. Assim, o hospital disporia de 10 UTIs reservadas, mantendo outras 10 para demandas diversas.

O GRPI, baseado em informações prestadas pela própria diretoria do HRJL sobre a disponibilidade de espaço físico, requer ainda que os setores de obstetrícia e pediatria sejam realocados na ala B, para que sejam imediatamente implementados mais 20 leitos clínicos destinados às pessoas infectadas pelo novo coronavírus, de modo que, no total, o HRJL disponha de 35 leitos clínicos com essa finalidade.

 O Ministério Público destaca atenção também a necessidade de designação de equipe capacitada e suficiente para gerenciar todos os leitos, devendo o hospital apresentar a escala de plantão dos profissionais.

 O requerimento de medida liminar contempla a apresentação de cronograma, no prazo máximo de 20 dias, com homologação judicial, para expansão da quantidade de leitos, já que uma região do tamanho de Picos deveria contar com pelos menos 42 novos leitos de UTI e com 138 leitos clínicos, de acordo com os estudos promovidos pelo GRPI. O Grupo Regional considerou o total de habitantes do território do rio Guaribas, a evolução da curva epidêmica e a posição de referência que o HRJL tem no Plano Estadual de Contingência para Enfrentamento da Infecção Humana pelo Coronavírus no Piauí.

 No pedido principal, o MPPI requer a condenação dos três demandados, confirmando a expansão da estrutura do Hospital Regional Justino Luz, com a devida alocação de recursos humanos. Solicitou-se a fixação de multa de R$ 5 mil, a ser aplicada em caso de descumprimento da decisão liminar.

 A ação civil pública foi assinada pelos doze promotores de Justiça com atuação na regional de Picos: Itanieli Rotondo, Micheline Serejo, Paulo Maurício Gusmão, Cleandro Moura, Antônio César Barbosa, Maurício Verdejo, Romana Vieira, Rafael Maia, Raimundo Nonato Martins, Tallita Araújo, Eduardo Palácio e Karine Araruna.

Da Redação
[email protected]

Secretaria de Saúde de Picos testa policiais militares que atuam no município

Foto: ascom

A ação está acontecendo  na sede do 4° Batalhão de Polícia Militar, no bairro Pantanal e  é coordenada pela Secretaria de Saúde de Picos sendo  iniciada na manhã desta terça-feira (12) 

O objetivo da ação é verificar a presença do  Covid-19 nesses profissionais. Todos os policiais militares que estão na ativa serão testados, durante os  quatro dias que durará ação que tem previsão de testagem de  170 policiais.

A ação segue até sexta-feira (15), das 8 às 13h. Caso ocorra detecção do Covid-19 será realizado o encaminhamento do profissional para o isolamento como também a investigação de com  quem ele manteve contato anterior ao diagnóstico. 

João Bandeira
[email protected]

Picos inaugura serviço para atendimentos de síndromes respiratórias

Foto: ascom

O Centro Integrado em Especialidades Médicas (CIEM) foi totalmente reestruturado para atender pacientes com síndromes gripais. Nesta quinta-feira (7), o órgão reabre, mas não com  serviços de especialidades médicas, e sim, especificamente, com atividades ambulatoriais para tratamento de síndromes respiratórias.

O CIEM vai funcionar 24 horas por dia, com dois médicos plantonistas e equipe de enfermagem para realização de testes rápidos, administração de medicamentos e observação de pacientes.

O atendimento no órgão é totalmente gratuito, pelo SUS. Tanto pacientes de Picos, quanto de municípios da macrorregião poderão procurar os serviços de saúde no local.

Em caso de necessidade, uma ambulância ajudará na transferência de pessoas com sintomas graves para o Hospital Regional Justino Luz.

Foto: ascom

Segundo a diretora do CIEM, Maria Santana, lá, serão atendidos apenas casos leves. Pacientes com sintomas moderados a graves serão atendidos pelo Hospital Regional Justino Luz.

“Diante da pandemia, vimos como necessidade preparar um local para atendimento à população com sintomas, além do hospital regional. Devido à estrutura mínima que o CIEM já tinha, tivemos como organizar o local e transformá-lo em ambulatório para dar esse suporte que Picos e região precisam neste momento”, explica.

A gestão, neste período de pandemia, será compartilhada entre  o Município de Picos e o Estado. Durante o dia, será responsabilidade da Secretária Municipal de Saúde, cuidar das condições de trabalho, equipamentos, testes, medicamentos e profissionais; e durante a noite, ficará sob a responsabilidade do Estado, por meio da SESAPI/FEPISERH.

O que será feito no CIEM?
Serão ofertadas consultas médicas voltadas aos pacientes com sintomas respiratórios (febre, tosse, coriza, espirros, dor de garganta etc.).

Além disso, o CIEM realizará exames de diagnóstico, como eletrocardiograma e raios-X de tórax. Os exames de patologia clínica (laboratoriais) serão coletados no CIEM e enviados para o hospital regional, conforme solicitação médica, seguindo protocolo do Ministério da Saúde.

Os testes rápidos serão realizados de acordo com avaliação médica, disponibilidade de testes e protocolos do Ministério da Saúde e da SESAPI.

Além disso, há um protocolo de entrada e saída dos pacientes e dos profissionais de saúde. A entrada para pacientes com síndromes respiratórias será pela frente, já os profissionais de saúde usarão as entradas laterais do CIEM.

Preparação da equipe
No último dia 20 de abril, foi realizada uma reunião para apresentar o planejamento de como será o retorno das atividades do órgão nessa fase de pandemia.

Os colaboradores ficaram cientes de como será o funcionamento, bem como os novos meios e procedimentos que serão adotados por eles a partir de agora.

A gestora Maria Santana acompanhada do diretor técnico médico do CIEM Pascoal Gomes apresentaram a nova logística de trabalho em relação aos protocolos de atendimentos.

“Os atendimentos com médicos especializados estavam suspensos devido à pandemia, no intuito de diminuir as aglomerações, mas agora, com o retorno não teremos mais consultas ambulatoriais normais, e sim consultas voltadas às pessoas com síndromes respiratórias. Acreditamos que será um apoio à rede de saúde necessário neste momento”, finaliza Maria Santana.

Da Redação
[email protected]

Hospital de Picos instala mais cinco UTIs e apresenta fluxo de atendimentos

Foto: Ccom

Desde o início da pandemia do coronavírus, o Hospital Regional Justino Luz (HRJL), em Picos, elaborou um fluxo de atendimento para pacientes com a Covid-19. A iniciativa faz parte de um plano de ação desenvolvido pela Fundação Piauiense de Serviços Hospitalares (Fepiserh) para o enfrentamento e combate à doença no Estado. As ações desenvolvidas pela Fundação passam pela aprovação de um Comitê de Operações Estratégicas (COE), criado pelo Governo do Estado para acompanhar as ações relacionadas à Covid-19.

Dentre as principais ações, destaca-se que, além dos dez leitos de UTI já existentes no hospital e totalmente estruturados para atender pacientes de Picos e região, o HRJL contará com dez novos leitos de UTI, destinados exclusivamente para atender pacientes com Covid. Destes dez, cinco leitos já estão completos com respirador, dispondo ainda de mais um respirador móvel exclusivo para transporte de paciente, caso seja necessário. Sendo assim, o hospital conta hoje com mais seis respiradores.

Segundo o presidente da Fepiserh, Pablo Santos, o Hospital Justino Luz está se estruturando para atender os pacientes Covid durante o pico da pandemia, que deve acontecer nas próximas semanas. “Já instalamos cinco leitos, com mais um respirador móvel, e vamos montar mais cinco nos próximos dias, além das dez UTIs já existentes na casa. Também otimizamos o fluxo de atendimento e estamos investindo em proteção e segurança dos profissionais”, ressalta.

A capacitação dos profissionais que estão na linha de frente da área Covid é outra prioridade e todos eles passaram por treinamento, desde o corpo clínico até os profissionais da portaria, recepção e setor da limpeza. Outra medida adotada é a realização de testes rápidos, uma vez por semana, nestes profissionais da linha de frente. Os demais profissionais que apresentam sintomas gripais há mais de sete dias também estão sendo testados. O objetivo é proporcionar segurança tanto aos profissionais quanto aos pacientes.

Ainda nesse processo de reestruturação, a obstetrícia e a pediatria serão transferidas para a ala B assim que a obra de reforma da referida Ala for finalizada. Esta mudança possibilitará uma ampliação, passando de 15 leitos clínicos de enfermaria Covid para 72 leitos clínicos de internação de pacientes Covid.

O acesso ao Justino Luz também passou por mudanças. Nesse caso, a entrada pela Urgência está destinada aos pacientes com síndrome respiratória e suspeitos de Covid. Já a entrada pela Emergência, está destinada aos demais casos.

A diretora do Justino Luz, Samara Sá, explica as mudanças. “Ressaltamos que essa mudança é paliativa e em breve o setor de ambulatório, recepção e internação Covid será ampliado. Nesse momento, o processo de reestruturação visa o não cruzamento de pacientes covid e não-covid, uma vez que esse redirecionamento da obstetrícia e pediatria para a Ala B fará com que não haja o cruzamento de fluxo entre os pacientes”, diz Samara, ressaltando que a ampliação possibilitará uma ampliação de 15 leitos clínicos de enfermaria Covid para 72 leitos clínicos de internação de pacientes Covid.

Da Redação
[email protected]

Prefeitura interdita ruas em dias alternados para reduzir movimentação no Centro de Picos

Foto: Prefeitura de Picos

Em decreto publicado nesta segunda-feira (4), o prefeito de Picos, Padre José Walmir de Lima, impôs restrições de horário para a circulação de veículos em algumas das principais ruas e avenidas do Centro do município, no Sul do Piauí, durante esta semana. 

As restrições ocorrerão sempre de 7h às 16h, em dias alternados. Na avenida Getúlio Vargas e na rua Coelho Rodrigues, a proibição de veículos automotores será na quarta, sexta-feira e sábado. 

Na praça Josino Ferreira e na rua Coronel Francisco Santos, carros, motos e outros veículos não poderão trafegar entre 7h e 16h de terça, quinta-feira e sábado. 

Já na rua Coronel Luís Santos, o tráfego ficará fechado nesses horários a partir de terça-feira (5).

 Veja o decreto na íntegra

As medidas valem até o dia 10 de maio, com possibilidade de prorrogação, e fazem parte dos esforços para reduzir a circulação de pessoas e conter o avanço do novo coronavírus.

Até a tarde desta segunda-feira, Picos tinha 27 casos confirmados e uma morte por covid-19. 

Fábio Lima
[email protected]

Picos:testes são feitos para estimar casos e reduzir subnotificação da Covid-19

A Secretaria de Estado da Saúde do Piauí, em parceria com Secretaria Municipal de Saúde de Picos, realiza pesquisa domiciliar acompanhada de testes rápidos para estimar os casos da Covid-19 e reduzir a subnotificação .

A pesquisadora da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Ester Miranda, explica que 15 cidades foram escolhidas, e os critérios estabelecidos para que seja realizado o teste.

“Primeiro 15 cidades foram escolhidas, e nessas cidades foi entregue um mapa para os pesquisadores, cada equipe consiste em um pesquisador e um profissional de saúde, o pesquisador fica responsável por de acordo com o mapa, sem citar o que ele já recebeu da região que ele foi alocado. De acordo com o mapa, é selecionado o domicílio e dentro do domicílio uma pessoa é selecionada. O pesquisador é responsável por realizar a entrevista, que é um formulário enquanto o profissional de saúde fica responsável por realizar o teste rápido”, explicou.

Ainda de acordo com Ester Miranda, os critérios de seleção devem ser seguidos de forma que se possa obter dados confiáveis dentro da pesquisa. Ela ainda pede que os selecionados participem, desde que cumpram os critérios estabelecidos.

“A gente observou que as vezes dentro de um domicílio sorteamos uma pessoa, e aquela pessoa se recusa a fazer, pois quer que o seu avô, que tem 80 anos, realize o teste. Mas infelizmente, não podemos aceitar por que vai ferir os critérios de aleatoriedade, que é importante para que a gente tenha dados confiáveis dentro da pesquisa. Por isso, pedimos que todos possa participar de forma efetiva e cumprindo os critérios estabelecidos”, frisou.

Participação do município

De acordo com a coordenadora da Atenção Básica, Ionara Holanda, a Secretaria Municipal de Saúde disponibilizou profissionais de saúde para coleta e análise dos dados coletados.

“Esse trabalho trata-se de uma pesquisa epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde do Piauí, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, onde estávamos buscando avaliar a presença de covid-19 na população. Então de uma maneira aleatória, alguns bairros estão sendo visitados para fazer a oferta desses testes rápidos. É um teste que é realizado pelas enfermeiras do município de Picos, então a parceria da Secretaria de Saúde foi através do profissional que está sendo responsável pela coleta e análise dessas informações”, comentou.

Ainda de acordo com Ionara Holanda, a partir desses dados será possível verificar a situação do município em relação ao Covid-19 e adotar as medidas necessárias.

“Vale informar que todos os casos continuam sendo monitorados pelo município, pela Vigilância Epidemiológica, essas informações compõe uma pesquisa maior, os testes realizados nesse momento compõem uma fase da pesquisa, daqui há 15 dias será feita uma nova fase, com 15 dias outra fase de pesquisa com nova realização de testes. Assim nós temos condições de verificar o crescimento ou decrescimento dos casos de Covid-19 na cidade, e tomar providencias sanitárias, tendo em vista a Vigilância Epidemiológica da cidade”, finalizou.

O levantamento está sendo feito pelo Instituto Amostragem, sendo inciado na semana passada e encerrando ainda nesta terça-feira (28).

DaRedação                                                                                                    

 redaçã[email protected]

 

Confirmados mais 4 casos de coronavírus na cidade de Picos

Prefeitura de Picos divulgou no início da noite desta segunda-feira, 27, às 18h, um novo Boletim diário com a situação do município em relação ao coronavírus.

Conforme o Boletim da Secretaria Municipal de Saúde, a cidade tem 11 casos confirmados, ou seja, 04 novos casos em relação ao dia anterior, o domingo, 26, quando haviam 07.

Ao todo o município tem 39 notificações, 28 foram descartados, 11 confirmados. Picos teve um óbito e um paciente curado.

Ao divulgar o boletim, a Prefeitura de Picos reiterou a importância e a necessidade da população continuar seguindo as recomendações e redobrar os cuidados, ficando em casa e adotando hábitos de higiene pessoal, sobretudo, lavando frequentemente as mãos e utilizando álcool em gel

Com informações cidadesnanet

MP é acionado para barrar entrada de ônibus clandestinos em Picos

Foto: divulgação prefeitura de Picos

A chegada de ônibus clandestinos em Picos tem preocupado autoridades públicas. Desde o mês de março, mais de 1.500 passageiros, a maioria de São Paulo onde há mais de 15 mil casos confirmados da doença, chegaram ao município piauiense e na macrorregião. Diante da situação, o secretário de Trânsito, Transporte e Mobilidade Urbana de Picos, Edilberto Cirilo, acionou o Ministério Público do Estado do Piauí, o Ministério Público Federal e a Procuradoria Geral do Município para adotarem medidas que proíbam a entrada desse tipo de transporte na região durante a pandemia. 

"Fizemos uma solicitação para que sejam tomadas providências nas áreas cívil e criminal contra os proprietários desses ônibus. Estamos fazendo acompanhamento, monitoramento, com barreiras na entrada da cidade. Desde o decreto já flagramos mais de 35 ônibus clandestinos, mas alguns chegam meia-noite ou em outros horários. Temos conversando com esses empresários para conscientizá-los, mas os ônibus continuam chegando", explica o secretário. 

Ele explica que os passageiros parados na barreira são monitorados para evitar a disseminação do vírus. 

"A gente pega a relação de passageiros, identifica quais são para Picos e os que vão para outros municípios da região. A partir daí são monitorados. Não adianta ter cuidado, fechar o comércio se continuar a entrar gente assim. Tivemos uma morte em Picos, justamente, de uma pessoa que veio de São Paulo", reitera o secretário. 

Em Picos, o comércio está fechado desde o dia 15 de março e permacerá assim, pelo menos, até o dia 30 de abril quando a situação será reavaliada.

Atualmente, o Piauí tem 217 casos do novo coronavírus, sendo 11 crianças. 


Graciane Sousa
[email protected]

Posts anteriores